Blogue conjunto do PCP e do PEV Lumiar. Participar é obrigatório! Vê também o sítio www.cdulumiar.no.sapo.pt

.Temas

. cml(388)

. governo(157)

. telheiras(157)

. cdu(146)

. lumiar(133)

. eleições autárquicas(131)

. urbanismo(117)

. pcp(101)

. alta do lumiar(97)

. partidos políticos(96)

. segurança(94)

. orçamento(93)

. carnide(84)

. pev(83)

. trabalho(83)

. desemprego(77)

. saúde(76)

. trânsito(74)

. sindicatos(70)

. economia(68)

. todas as tags

.Pesquisar neste blogue

 

.Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
18
19
23
24
29
30
31

.Artigos recentes

. Inválidos do Comércio apr...

. Visita da CDU às colectiv...

. Venha caminhar por Carnid...

. Campanha da CDU em Carnid...

. Clientes das feiras tradi...

. Campanha da CDU na Zona N...

. Câmara cede cinco terreno...

. Retratos da Feira da Luz

. Loteamento no Bairro Padr...

. A Feira da Luz

. Lisboa aprova propostas p...

. Tribunal recusou pedido d...

. Olhar Carnide em Setembro...

. Petição sobre o traçado d...

. Hospitais privados discri...

. Bairro Padre Cruz e Moura...

. Recomendação sobre o ‘Par...

. 10ª Feira de expressões a...

. Exposição dos ‘Vasos da C...

. Apresentação do Plano de ...

. Valor de venda das casas ...

. 2ª edição do HAJA CIRCO!

. Câmara recupera casas dev...

. Apresentação da CDU em Ca...

. Petição sobre os terrenos...

. Artistas de circo resiste...

. Mercado de Artes de Carni...

. CDU reivindica reconversã...

. Nova proposta sobre as AU...

. Historial recente das AUG...

. O 'agente da intriga'

. Bairro Padre Cruz mobiliz...

. Caravana da cidadania per...

. Obras junto ao Colombo pr...

. Eco-ilhas em Carnide vers...

. AUGIs poderão ser reconve...

. Parque dos Artistas de Ci...

. Carnide distinguida com p...

. Gestão participada em Car...

. Cidadania activa junto da...

. Jardim e Feira da Luz vão...

. Feira da Luz aguarda novo...

. Democracia participativa ...

. Saúde para todos

. Caminhada em Carnide

. Olhar Carnide em Setembro

. Hoje há nova reunião públ...

. Carnide em Movimento

. Alterações ao trânsito no...

. A vida dela dava mais do ...

.Arquivos

. Março 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

.Ligações

.Contacta a CDU Lumiar:

E-mail: cdulumiar@sapo.pt ; Website: http://cdulumiar.no.sapo.pt

.Fotos do Sapo

http://fotos.sapo.pt/login?to=manage
Terça-feira, 6 de Outubro de 2009

Inválidos do Comércio apresenta projectos

Ainda durante a recente visita de sábado, dia 3 de Outubro, parte do dia de campanha do cabeça de lista da CDU à CML, Ruben de Carvalho, e restantes candidatos à CML, AML e Freguesias da Ameixoeira, Carnide, Charneca e Lumiar, foi passada em contactos com as diversas colectividades destas freguesias.

O presidente dos Inválidos do Comérico, engº Vitor Damião, recebe Ruben de Carvalho, cabeça de lista da CDU e restantes candidatos à AML, CML e Freguesias 

A direcção dos Inválidos do Comércio apresenta os seus novos projectos

Na foto de cima reconhecem-se elementos da direcção da cidade de Lisboa e os vereadores Ruben de Carvalho, Rita Magrinho e Manuel Figueiredo

 

Através desses encontros, nos quais os membros da Coligação Democrática Unitária foram particularmente muito bem recebidos, os candidatos da CDU procuraram fazer um balanço das dificuldades que aquelas associações têm sentido, durante os mandatos de direita na Câmara de Lisboa, desde 2002. 

 

 Na foto de cima, Teresa Roque, cabeça da lista da Freguesia do Lumiar e Ruben de Carvalho

 

Na foto, reconhecem-se, da esquerda para a direita, David de Castro, cabeça de lista à Freguesia da Charneca, o vereador Manuel Figueiredo, Alberto Grijó e Teresa Roque 

 

 

Na foto, da esquerda para a direita, Alberto Grijó, Teresa Roque (candidatos no Lumiar), Ruben de Carvalho, Vitor Damião, presidente da direcção dos Inválidos do Comércio, a vereadora Rita Magrinho e Carlos Chaparro.

publicado por Sobreda às 00:16
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Domingo, 4 de Outubro de 2009

Visita da CDU às colectividades

O cabeça de lista da CDU, Ruben de Carvalho, acompanhado da candidata de "Os Verdes", Cláudia Madeira

 

Ontem, sábado dia 3 de Outubro, parte do dia de campanha do cabeça de lista da CDU à CML, Ruben de Carvalho, e restantes candidatos à CML, AML e Freguesias da Ameixoeira, Carnide, Charneca e Lumiar, foi passada em visita às diversas colectividades destas freguesias.

 

O cabeça de lista da CDU, Ruben de Carvalho, acompanhado do candidato na Freguesia da Ameixoeira, Bruno Rôlo

 

Através desses encontros, nos quais foram particularmente muito bem recebidos, os candidatos da CDU procuraram fazer um balanço das dificuldades que aquelas associações têm sentido, durante os mandatos de direita na Câmara de Lisboa, desde 2002.

 

publicado por Sobreda às 09:12
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Sexta-feira, 25 de Setembro de 2009

Venha caminhar por Carnide

Até dia 27 de Setembro continua o 'Olhar Carnide', um vasto programa cultural. Este fim de semana as iniciativas decorrem no Centro Histórico da Freguesia.
Por exemplo, Sábado, venha caminhar pelos Cantos e Recantos de Carnide.

Caminhada pelos cantos e recantos de Carnide 


25 DE SETEMBRO - 21H00
NOITE DE FOLCLORE
Esta sexta-feira o Centro Histórico de Carnide enche-se de animação com uma noite de folclore no Largo do Coreto.
É a última noite de folclore do programa Olhar Carnide deste ano.
 

26 DE SETEMBRO - 16H30
CAMINHADA POR CARNIDE
No último sábado do mês, a Junta de Freguesia volta a organizar a caminhada comunitária. Um passeio a pé por alguns cantos e recantos de Carnide.
Convide familiares e amigos e venha fazer uma pequena caminhada por Carnide. Uma oportunidade para (re)descobrir a Freguesia...
 

26 DE SETEMBRO - 18H30
LANÇAMENTO DE LIVRO
O espaço Bento Martins acolhe no dia 26 de Setembro o lançamento do livro "Uma carta para Amália" de Fátima Éffe e de Jesus Caeiro.
Um lançamento de um livro aberto à participação de todos.
 

26 DE SETEMBRO - 20H30
NOITE DE FADOS
O prémio revelação da grande noite de fados de 2009, Luis Caeiro, estará presente na noite de fados que se vai realizar este sábado no Teatro de Carnide.
Uma noite de fados no "velhinho" Teatro de Carnide.
 

27 DE SETEMBRO - DAS 8H ÀS 19H
MERCADO DE ARTES DE CARNIDE
Este domingo há uma edição especial do MAC, o Mercado de Artes de Carnide.
Será na mesma no Largo das Pimenteiras, das 8h às 19h.
 

Ver mais em www.jf-carnide.pt/cr_agenda.php

Temas:
publicado por Sobreda às 00:31
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 22 de Setembro de 2009

Campanha da CDU em Carnide

No passado domingo a CDU esteve em campanha em Carnide, com especial destaque para o espaço da Feira da Luz e seus visitantes.

 

 

 

Os diversos candidatos à Câmara e Assembleia Municipais, bem como à Assembleia de Freguesia de Carnide procederam à distribuição do ‘Programa de ruptura de esquerda’, apresentando as razões e vantagens para se votar na Coligação Democrática Unitária.

 

 

 

Está nas mãos dos portugueses assegurar, com o apoio do trabalho, honestidade e competência dos eleitos da CDU, a construção de uma política ao serviço dos trabalhadores, do povo e do País.

 
Toda a informação e jornal de campanha encontra-se disponível em www.cdu.pt
publicado por Sobreda às 00:57
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

Clientes das feiras tradicionais de Lisboa mal chegam para pagar as rendas

Na Feira da Luz, que decorre todos os anos em Setembro, vendem-se loiças, tapetes, restauração e elementos decorativos. Na Feira da Ladra, que ocorre todos os sábados e terças-feiras, os produtos vendidos são sobretudo usados ou velharias. Já na Feira do Relógio são vendidos produtos alimentares frescos e roupa, todos os domingos. [A notícia nada refere sobre a Feira das Galinheiras, onde predominam os produtos alimentares].

Porém, as feiras de Lisboa “já não são o que eram”. A culpa, dizem os feirantes, é da crise, que lá leva menos clientes e, por isso, as vendas “mal chegam” para pagar os alugueres à autarquia.
Na Feira da Luz, num sábado por volta do meio-dia, estão pouco mais do que vinte visitantes. Há quem venha para a Feira com a família desde pequeno, lembrando-se que “aos sábados e domingos nem se podia por causa de tanto trabalho”. Uma jovem feirante de tapeçaria lembra que podia “vir mais gente só para passear, mas as pessoas acabavam sempre por comprar qualquer coisa”.
No lado oposto do Largo da Luz, o vendedor de lençóis e cobertores, desde há 20 anos, lembra que “antes da crise, a Feira dava a volta ao quarteirão, não era só aqui no Largo. Enchia-se de gente e não era esta pasmaceira que se vê, em que não aparece ninguém”. Diz que este ano, para o mesmo período de tempo, vendeu um terço do que conseguiu escoar em 2008, queixando-se de que a receita que está a ter “mal dá para pagar o aluguer do espaço à autarquia”.
Na Feira da Ladra e na Feira do Relógio os comerciantes têm a mesma noção: é que “está cada vez pior porque como as pessoas têm cada vez menos poder de compra não vêm comprar nada”. De tal modo que até “ganhar para sobreviver está muito difícil”.
Segundo o presidente da Federação Nacional de Associações de Feirantes (FNAF), “a crise está a afectar as feiras por todo o país”. No entanto, considera que “não é só pela falta de poder de compra que é geral, mas principalmente pelo excesso no preço das taxas [que os feirantes têm de pagar às autarquias], que continuam tão altas quanto no tempo em que os negócios eram bastante mais razoáveis”.
Confrontado com as queixas dos feirantes, o director do Departamento de Abastecimentos da autarquia lisboeta, responsável pela gestão das feiras e mercados, admitiu “que se venda menos”, mas considerou que “não é a regra”, pois “a quebra do negócio dos feirantes não se resolve com as taxas”. Quanto à diminuição de feirantes e à situações de não pagamento das taxas, diz que “existem”, mas que “sempre existiram”, não atribuindo esse factor à crise 1.
E no seu caso, há quanto tempo não visita uma feira?
 
1. Ver http://sol.sapo.pt/PaginaInicial/Economia/Interior.aspx?content_id=148550
publicado por Sobreda às 00:41
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Sexta-feira, 18 de Setembro de 2009

Campanha da CDU na Zona Norte de Lisboa

 

A CDU procede, este fim-de-semana, a diversos contactos com a população, de que apenas aqui destacamos aqueles que terão lugar na Zona Norte de Lisboa.
 
Sábado, dia 19 de Setembro:
10h em Telheiras, com Modesto Navarro e Teresa Roque
10h em São Domingos de Benfica, no Mercado e Estrada de Benfica
10h em S. João, pelas Ruas Barão Sabrosa e Morais Soares, com Rita Magrinho
10h30 em Nª Srª de Fátima, no Mercado, com Manuel Figueiredo
11h30 em Carnide, com Ruben de Carvalho
15h na Freguesia do Campo Grande, com Graça Mexia
16h no Lumiar e Bairro da Cruz Vermelha, com Ruben de Carvalho, Libério Domingues, Teresa Roque e Sobreda Antunes
 
Domingo, dia 20 de Setembro:
10h na Ameixoeira, Charneca e Lumiar, Feira das Galinheiras, com Miguel Tiago
17h em Carnide, com Paulo Quaresma
 
Ver http://cdudelisboa.blogspot.com/2009/09/agenda-politica_17.html
publicado por Sobreda às 01:10
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009

Câmara cede cinco terrenos para centros de saúde

 

A CML discute esta 4ª fª a cedência do direito de superfície de cinco terrenos municipais destinados À construção dos centros de saúde da Belém, Boavista, Campolide, Carnide e Montinho de São Gonçalo. O direito de superfície dos terrenos é cedido pela autarquia à Administração Regional de Saúde por 99 anos para a construção de edifícios concebidos especificamente para prestarem cuidados de saúde.
De acordo com a proposta do executivo, o terreno municipal cedido para edificar a unidade de saúde do Montinho de São Gonçalo terá 2.200 metros quadrados, situando-se na Rua António Dacosta, entre a freguesia da Ameixoeira/Charneca, com um valor estimado em 455 mil euros.
No caso de Carnide, a unidade de saúde será instalada num terreno com 4.800 metros quadrados, onde hoje se localiza o Parque dos Artistas de Circo, na estrada da Correia, mesmo ao lado da Casa do Artista, com um valor estimado 1,9 milhões de euros.
Os terrenos foram validados pela Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, que concluiu que apresentavam as “características adequadas à função a que se destinam, quer em termos de dimensão, quer de localização face à área de abrangência dos centros de saúde”.
A carta de equipamentos de saúde apontara para a necessidade de novas unidades nas áreas de influência dos centros de saúde de Benfica, Lumiar, Sete Rios, Olivais, Marvila, Ajuda e Alameda, concluindo como passíveis de avançar de imediato as unidades no Parque das Nações, no Montinho de S. Gonçalo (Alta de Lisboa), em Carnide, Benfica (Rua Rodrigues Migueis), Campolide, Pedrouços e no Bairro da Boavista.
A carta de equipamentos de saúde apontou também para a necessidade de criação de mais de 1.500 camas ou lugares em unidades de cuidados continuados, faltando determinar o grau do reforço necessário em meios humanos 1.
Recorde-se que há muito os utentes de saúde da Ameixoeira, Charneca e Lumiar vêm reivindicando a edificação do há quase 10 anos prometido Centro de Saúde do Montinho de São Gonçalo, tendo mesmo lançado uma petição 2. É que o Centro de Saúde do Lumiar, que serve a população das freguesias da zona norte da capital, tem inscritos cerca de 93.000 utentes. Porém, destes, mais de 20 mil não têm médico de família.
Por este e por outros justificados motivos, um grupo de utentes do Centro de Saúde do Lumiar constituí-se em Comissão Promotora de uma Associação de Defesa dos Utentes da Saúde das Freguesias da Ameixoeira, Charneca e Lumiar, promovendo um abaixo-assinado onde se vem exigindo o fim de utentes sem médico de família no Centro de Saúde do Lumiar.
Também os utentes de Carnide vêm protestado desde há alguns, quer ao Presidente da República, quer ao Ministro da Saúde, a quem entregaram um documento com 2.000 assinaturas reclamando um novo Centro de Saúde para Carnide, a sexta maior freguesia de Lisboa, que responda às necessidades dos cerca de 21 mil moradores da freguesia, dos quais 7 mil pessoas sem médico de família.
Na altura, a promessa do titular da pasta da Saúde acabou por, achando justa a reivindicação, considerar “que se poderá avançar para a instalação de uma unidade de saúde em contentores” 3. Eis porque é preciso continuar a lutar.
 
1. Ver www.destak.pt/artigos.php?art=40325
2. Ver www.petitiononline.com/AUSACL01/petition.html
3. Ver http://cdulumiar.blogs.sapo.pt/28746.html
publicado por Sobreda às 01:00
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Domingo, 13 de Setembro de 2009

Retratos da Feira da Luz

A Feira da Luz, era já referida pelo jornalista e dramaturgo Sousa Bastos no seu livro ‘Lisboa Velha: Sessenta Anos de Recordações - 1850 a 1910’ como uma das romarias anuais de Setembro que se realiza “no largo que tem a mesma denominação, junto a Carnide”.

“Com muita e animada concorrência de gente da capital e dos arrabaldes”, tinha começado na véspera esta “romaria tradicional nos costumes do povo, que durante uma semana ali vai folgar e divertir-se”. Nas memórias de Sousa Bastos, embora se dissesse que “o seu principal movimento e a sua fama dá-lha a feira de gado”, explicava-se que também “tem algumas barracas de comidas e quinquilharias e um ou dois teatrinhos de fantoches”, mas sublinhava-se, sobretudo, ser ali “que pela primeira vez no ano aparecem as castanhas e os leitões assados”.
Em 1935, “apesar de ser na quarta-feira próxima o grande dia da Feira da Luz, [a romaria já] esteve muito animada neste primeiro domingo de Setembro”. Logo, “desde as primeiras horas da manhã que as gentes de Lisboa e dos arredores se fizeram transportar ao largo fronteiro ao antigo convento, onde hoje funciona o Colégio Militar. Foram usados todos os meios de locomoção e até velhos carros bizarramente enfeitados”.
Após a missa matinal, “a que assistiu grande número de fiéis, ficando o altar de Nossas Senhora cheio de oferendas”, “reinou [a] alegria no grande recinto da feira. Em volta da mancha policroma das barracas de quinquilharias e de loiças de barro - onde se faz largo e proveitoso negócio - magotes de rapazes e raparigas bailaram e cantaram. Os cavalinhos andaram toda a tarde pejados de 'equitadores' ruidosos”.
E, até à noite, “o ambiente não se alterou: animação, bailaricos, rodas de raparigas, música, vinho às canadas, pastéis de bacalhau - o quadro de sempre, simples, popular e lisboeta”.
“No posto do Colégio [Militar] fizeram-se alguns curativos de ferimentos sem importância a pessoas vítimas de desastres e de agressões”. Eis, pois, um povo de brandos costumes e de rijas carnes.
 
Ver http://dn.sapo.pt/gente/interior.aspx?content_id=1359662
publicado por Sobreda às 00:22
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Sexta-feira, 11 de Setembro de 2009

Loteamento no Bairro Padre Cruz

 

Vai ser aberto - por um prazo de 15 dias úteis - um período de discussão pública tendente à aprovação de uma operação de loteamento a efectuar no Bairro Padre Cruz.

Alerta-se que o projecto só pode ser consultado no edifício da CML, ao Campo Grande, mas não (estranhamente) na Junta de Freguesia de Carnide.

A Feira da Luz

Localizada no Largo da Luz, na Freguesia de Carnide, a Feira realiza-se todos os dias, durante o mês de Setembro, entre as 11h às 24h.

De tudo ali se comercializa, desde confecção e venda de produtos alimentares em unidades amovíveis, a produtos não alimentares, como olaria, roupas, vergas, louças, móveis, artesanato entre os mais diversos artigos 1.

 

 

Ligada à tradicional romaria que se realiza anualmente, em Setembro, no Santuário de Nossa Senhora da Luz, a Feira era complemento das festividades religiosas que duravam vários dias, atraindo numerosos forasteiros da capital e arredores. Embora se possa considerar tão antiga como o próprio culto e remonte, certamente, à Idade Média, foi durante os séculos XVI e XVII que começou a adquirir maior projecção.
A romaria da Luz era muito concorrida e chegou a ter participação do Sírio da Senhora do Cabo que já vinha regularmente à pequena ermida do Espírito Santo desde 1437.
Mas, numa área essencialmente rural, os principais devotos eram os trabalhadores rurais de toda a zona norte do termo de Lisboa e até os saloios de Mafra e Sintra. Por isso, as festevidades religiosas e a feira que se lhe seguia passaram a realizar-se em Setembro, no final das colheitas de verão.
Todos os membros da nobreza em veraneio nas quintas do Lumiar, Benfica e Carnide e muitos vindos propositadamente da capital, bem como membros da Casa Real participavam ou faziam-se representar. No cortejo, a imagem de Nossa Senhora era levada numa berlinda real e acompanhada por dois coches onde seguiam os reis. O numeroso cortejo percorria as ruas de Carnide e voltava ao Santuário.
No início, a feira surgiu integrada nas festividades religiosas com barracas de comes e bebes, vendedores de medalhas, registos de santos, rosários e objectos religiosos.
Pouco a pouco, foi-se ampliando e surgiram os louceiros, vendedores de fruta, cesteiros e, por último, os negociantes de gado.
Chegou a realizar-se um mercado de gado, quinzenalmente, no segundo domingo de cada mês, mas a feira anual era o grande atractivo para os negociantes de cavalos e de gado vacum. Em 1881, por regulamento camarário (Câmara de Belém), a feira passou de três para cinco dias com mercado de gado de 8 a 11 de Setembro e os restantes produtos nos seguintes.
As barracas agrupavam-se no Largo da Luz e havia manifestações populares como corridas de bicicletas, jogos e competições desportivas, fantoches e teatro de rua. Os petiscos eram famosos, nomeadamente as farturas.
Os aristocratas deslocavam-se em carruagens próprias e os populares iam de burro ou a pé. Quando se inaugurou o elevador de S. Sebastião da Pedreira, em 1899, o percurso ficou mais encurtado, através da Estrada da Luz, por Sete Rios. Em 1929, com o estabelecimento da linha de eléctricos que ligava os Restauradores a Carnide, a acesso ficou facilitado e foi estabelecido um novo calendário, prolongando-se a feira desde o primeiro sábado até ao último domingo de Setembro 2.
 
1. Ver www.cm-lisboa.pt/?idc=155&idi=32153
2. Ver ‘Lisboa, freguesia de Carnide’ de Maria Calado e Vitor Matias Ferreira, IN www.jf-carnide.pt/jf_noticias_detalhe.php?aID=322
publicado por Sobreda às 00:25
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Quinta-feira, 10 de Setembro de 2009

Lisboa aprova propostas para planos em quatro áreas de génese ilegal

A CML aprovou ontem, 4ª fª, propostas para elaboração dos planos de pormenor das áreas urbanas de génese ilegal (AUGI) da Azinhaga da Torre do Fato, Azinhaga dos Lameiros, Quinta do Olival e Galinheiras.

Estas quatro AUGI fazem parte de um grupo de 10 onde vivem cerca de 25 mil famílias e que serão reconvertidas, a maior parte das quais melhoradas em conjunto com os proprietários.
Sendo consensual a urgência na necessidade de garantir a reconversão destas e de outras AUGI em Lisboa, garantindo o realojamento dos moradores, o período pré-eleitoral em que a autarquia se encontra tornou polémica a apresentação de algumas propostas.
O início da reunião ficou assim marcado pelos protestos da oposição, que considerou não ser correcto “a um mês das eleições” analisar os inúmeros instrumentos de planeamento - Planos de Pormenor - propostos na Ordem de Trabalhos (de ontem).
“Desta lista de instrumentos de planeamento há sete ou oito que não temos nada contra, mas deliberar sobre planos que têm que vir à nova Câmara é uma fraude. Podemos votar todos os planos, mas a próxima Assembleia Municipal (poderá ter) de os devolver”.
O PCP também protestou relativamente à quantidade e importância de planos cuja análise foi exigida aos vereadores em 15 dias, sublinhando que o executivo está a “dar orientações políticas que poderão condicionar decisões da futura Câmara”.
O presidente da autarquia lembrou que nenhuma deliberação se destina a submeter à AML e afirmou que nalguns casos, como no Plano de Urbanização de Alcântara e no da Pedreira do Alvito, legalmente a autarquia só era obrigada a pronunciar-se após o parecer da Comissão de Coordenação Regional, explicando que o vereador apenas levou os documentos a consulta do executivo por “pudor democrático” (!).
Já quanto ao Plano para o Parque Mayer, disse que este executivo autárquico “não deve prescindir de analisar e votar a proposta”, alegando que esta resultou de uma metodologia decidida pelo executivo que lidera, com a opção de fazer o concurso de ideias e deixar cair as propostas do arquitecto Frank Ghery, validar a decisão do júri e validar os termos de referência do plano.
O vereador do Urbanismo alegou que se estava “a analisar planos que começaram há alguns anos, que não são novos, alguns já têm termos de referência aprovados pela autarquia”, como o caso do Plano de Urbanização da Avenida da Liberdade, iniciado há 19 anos.
“Situações de grande urgência eram as propostas para planos de pormenor de AUGI, cujo prazo limite de legalização está próximo”, pois “perder um mês nestes casos (seria) crítico”.
Foram igualmente aprovadas as propostas para a elaboração dos Planos de Pormenor do Casal do Pinto (com a abstenção do PCP) e da Quinta do Marquês de Abrantes e Alfinetes (com os votos contra dos vereadores do movimento LLC e a abstenção do PCP), que fazem parte do protocolo assinado há duas décadas com a FENACHE.
O coordenador das Cooperativas de Habitação de Lisboa e dirigente da FENACHE afirmou que os atrasos no cumprimento do protocolo já obrigaram as cooperativas a investir perto de seis milhões de euros em sucessivos projectos, nalguns casos custeando mesmo obras que deveriam ter sido feitas pela autarquia.
 
Ver http://sol.sapo.pt/PaginaInicial/Sociedade/Interior.aspx?content_id=147450
publicado por Sobreda às 00:12
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Segunda-feira, 31 de Agosto de 2009

Tribunal recusou pedido de suspensão de ciclovia

O Tribunal Administrativo de Lisboa negou o decretamento provisório da providência cautelar interposta pela Junta de Carnide contra a forma como está a ser construída pela Câmara a ciclovia na Freguesia.

 

O advogado da Junta de Freguesia de Carnide confirmou a decisão judicial - “o decretamento provisório foi negado, agora a providência cautelar será julgada” - e acrescentou que a CML enviou na 6ª fª a resposta ao tribunal, a que estava obrigada no âmbito do processo. A Junta não conseguiu assim suspender de imediato as obras da ciclovia e repor as quatro faixas de rodagem na Avenida Colégio Militar, tal como pretendia.
O presidente da Junta de Freguesia, Paulo Quaresma, lamentou que a providência cautelar não tivesse efeitos suspensivos imediatos e sublinhou que continuam a chegar à Junta e-mails de moradores, queixando-se da forma como as obras decorrem, nalguns casos fazendo a ciclovia passar muito próximo de acessos a habitações, como portões.
O autarca de Carnide lembra a ausência de estudos de tráfego que analisem o impacto destas medidas no trânsito e que suportem a decisão da autarquia de reduzir de quatro para duas as faixas de rodagem na Av. Colégio Militar, bem como a falta de diálogo com a autarquia e a interferência com os espaços da própria Feira da Luz, que se realiza durante o mês de Setembro.
Já o vereador dos Espaços Público e Verde tem vindo a reiterar que as obras foram analisadas pelas várias freguesias e populações, sublinhando terem sido decididas no âmbito do processo de orçamento participativo.
Nos folhetos colocados na freguesia de Carnide, a CML informa que as alterações decorrem do plano de mobilidade e que irão permitir acrescentar 19 lugares de estacionamento na Av. Colégio Militar e 82 na Rua Fernando Namora.
Além da construção da ciclovia, que terá o percurso Av. Colégio Militar/Largo da Luz/Rua do Seminário/Rua Fernando Namora/Rua Hermano Neves, a autarquia refere igualmente que serão alargados passeios para melhorar a acessibilidade e plantadas 19 novas árvores na Avenida Colégio militar e 39 na Rua Fernando Namora.
 
Ver http://jornal.publico.clix.pt/noticia/30-08-2009/tribunal-recusou-pedido-de-suspensao-de-ciclovia-17684167.htm
publicado por Sobreda às 00:19
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

Olhar Carnide em Setembro 2009

Setembro é mês de Feira no Jardim do Largo da Luz, em paralelo com o já habitual ‘Olhar Carnide’, e cujo programa se estende de 5 a 27 Setembro 1.

 

 

Há uma ano, a CML prometia apresentar estudos para que o espaço da Feira e a recuperação do Jardim, para que passasse a ter área ajardinada, menos estacionamento, casas de banho públicas, um quiosque e novas infra-estruturas, e que esse estudo, a ser discutido com a população até Dezembro do ano passado, seria ainda “aprofundado”, de modo a que fosse possível começar a obra depois de Setembro do ano corrente 2.
Até hoje, nada aconteceu, nem reuniões com a população, nem apresentação de estudos ou projectos. Pelos vistos não passou de meras declarações ‘eleitorais’.
 
1. Disponível em www.jf-carnide.pt/cr_agenda_detalhe.php?aID=916
2. Ver http://cdulumiar.blogs.sapo.pt/356487.html
publicado por Sobreda às 00:03
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Sábado, 8 de Agosto de 2009

Petição sobre o traçado da ciclovia

«Fomos todos surpreendidos com o início de uma obra na Av. do Colégio Militar! Com o pretexto da construção de mais um troço de uma ciclovia, a CML, através do seu Presidente e do vereador dos espaços verdes e públicos, estão a reduzir de quatro para duas as faixas de rodagem na Av. do Colégio Militar.

O projecto desta obra não foi discutido com nenhum dos intervenientes locais!
Temos sérias reservas quanto à redução para duas faixas de rodagem de uma importante artéria da freguesia de Carnide, como é o caso da Av. do Colégio Militar!
É necessário tomar medidas tendo em vista a redução da velocidade naquela rua. A redução de faixas de rodagem irá trazer sérios prejuízos para os moradores e frequentadores do local.
Não entendemos como se avança com uma obra desta envergadura desarticulada do Plano de Urbanização para a zona e do Plano de Requalificação do Jardim da Luz. Em Setembro, por exemplo, os stands da Feira da Luz serão instalados em cima do traçado da ciclovia que agora se está a construir!
Exigimos que os residentes, a Associação de Moradores local e a Junta de Freguesia de Carnide sejam ouvidos!
Lamentamos que, mais uma vez, o senhor Presidente da CML e o vereador dos espaços verdes e públicos, tenham avançado com uma obra sem ouvirem os moradores e a Junta de Freguesia local!
É uma obra desarticulada com os documentos estratégicos previstos para a zona, nomeadamente com o Plano de Urbanização Carnide/Luz e Plano de requalificação do Jardim da Luz, desarticulado com o funcionamento da Feira da Luz em Setembro, que coloca em causa o acesso à Escola Secundária Vergílio Ferreira e está neste momento a destruir o Jardim do Largo das Pimenteiras.
Lamentamos que se continue a tentar fazer Cidade sem uma verdadeira cultura de participação onde os cidadãos, as suas organizações e as Juntas de Freguesia tenham tempo e espaço para se pronunciar! A Cidade faz-se com as pessoas e não excluindo-as de emitir as suas opiniões e sugestões!»
 
Ver a petição IN www.peticao.com.pt/av-do-colegio-militar
publicado por Sobreda às 00:27
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Segunda-feira, 29 de Junho de 2009

Hospitais privados discriminam doentes beneficiários da ADSE

Depois de há um ano ter denunciado a prática de discriminação de utentes do Serviço Nacional de Saúde (SNS) por unidades privadas convencionadas com o Estado, a Entidade Reguladora da Saúde (ERS) concluiu agora que havia hospitais privados que faziam exactamente o mesmo com os beneficiários da Direcção-Geral de Protecção Social aos Funcionários e Agentes da Administração Pública (ADSE), o subsistema de saúde dos funcionários públicos.

Ou seja, os estabelecimentos marcavam rapidamente consultas e exames a clientes particulares, que pagam na hora, e chegavam a demorar meses a atender os beneficiários da ADSE. Em causa estão unidades com a dimensão do Hospital da Arrábida (Gaia), do Hospital da Luz e da Clínica Cuf Belém (ambos em Lisboa), os dois primeiros pertencentes ao grupo Espírito Santo e o terceiro ao grupo Mello.
Na sequência de várias queixas e ao fim de alguns meses de investigações, a ERS emitiu recentemente instruções contra as três unidades de saúde por não usarem como critério de atendimento a ordem de chegada, mas sim a fonte financiadora dos utentes.
A reguladora deu ainda uma espécie de puxão de orelhas à ADSE, lembrando que o subsistema “não deverá limitar-se a celebrar acordos ou convenções” com unidades de saúde privadas sem tratar posteriormente de verificar se as condições contratadas se mantêm.
Da Clínica Cuf Belém o caso que chegou à ERS foi o de um funcionário público que apenas teria hipótese de marcar um exame de electromiografia para seis meses mais tarde mas, se fosse como particular e pagasse 100,41 euros, já seria examinado logo no dia seguinte. Como justificação, os responsáveis argumentavam que a procura era desajustada em relação à oferta e que os preços de várias consultas e exames “não cobrem o preço de custo”.
Na resposta ao inquérito da ERS, o Hospital da Luz, em Carnide, alega que não discriminava utentes, mas apenas estabelecia quotas para os subsistemas, um “instrumento de gestão” (?) e de “distribuição equilibrada (?) da capacidade instalada”.
Aliás, este Hospital foi também o que acumulou maior número de reclamações (duas dezenas). As queixas eram sempre do mesmo teor: os funcionários públicos diziam ser confrontados com esperas de vários meses para consultas de cirurgia, ginecologia, ortopedia, oftalmologia, otorrinolaringologia, urologia e exames de electromiografia, na qualidade de beneficiários da ADSE.
Porém, se se apresentassem como clientes particulares, seriam atendidos em poucos dias. Um doente que quis consultar o seu psiquiatra para verificação da medicação recebeu a resposta de que isso só seria possível se pagasse 90 euros pela consulta 1.
E esta é apenas mais uma ‘estória’ de como tem sido vilipendiado o Serviço Nacional de Saúde pelos privados, com a conivência do Estado português e dos seus sucessivos Governos de direita.
 
Ver http://jornal.publico.clix.pt/default.asp?url=%2Fmain%2Easp%3Fdt%3D20090624%26page%3D4%26c%3DA
publicado por Sobreda às 00:24
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Sexta-feira, 26 de Junho de 2009

Bairro Padre Cruz e Mouraria recebem apoio do QREN

 

As candidaturas dos programas de requalificação urbana do Bairro Padre Cruz e da Mouraria ao QREN foram aceites, segundo revelou o presidente da CML durante a apresentação da Informação Escrita à AML, esta semana.
Por conseguinte, o projecto para o Bairro Padre Cruz vai levar à construção de 908 fogos, 783 dos quais para realojamento, e a construção de uma residência assistida para idosos, uma creche e espaços para novas actividades económicas de apoio ao auto-emprego.
Ainda de acordo com o portal da CML, o projecto para a Mouraria prevê a criação de um equipamento destinado à infância e juventude, para além de um ninho de empresas para actividades económicas de pequena dimensão.
 
Ver www.construir.pt/2009/06/25/requalificao-do-bairro-padre-cruz-e-mouraria-recebem-apoio-do-qren
publicado por Sobreda às 00:24
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Sexta-feira, 5 de Junho de 2009

Recomendação sobre o ‘Parque Urbano Carnide-Telheiras’

No passado dia 26 de Maio, o Grupo Municipal de “Os Verdes” apresentou na Assembleia Municipal de Lisboa, uma Recomendação a propósito do ‘Parque Urbano Carnide-Telheiras’, adjacente ao Lar Maria Droste 1, a qual foi APROVADA com os votos de todos os grupos municipais, com excepção do PS.

A Moção aprovada pela AML recomenda à CML que:
- deve sempre, prioritariamente, acautelar os interesses de Lisboa perante o Estado, bem como proteger a qualidade de vida dos seus moradores;
- rejeitar sugestões de alteração ao PDM que apenas sirvam os interesses financeiros do Governo ou de grupos imobiliários, não salvaguardando o património verde da cidade;
- estude a viabilidade de, em sede de revisão do PDM, integrar os referidos terrenos ‘Maria Droste' num Parque Urbano para usufruto, não só da população de Carnide e de Telheiras, mas de toda a cidade de Lisboa.
No texto “Os Verdes” referem que “a propriedade é uma zona expectante com cerca de 6 hectares, que se estende por uma encosta aberta a sul, localizada a poente de Telheiras, actualmente ocupada com vegetação e uma casa no extremo inferior, próxima de eixos rodoviários como a 2ª Circular e o Eixo Norte-Sul, as Ruas Fernando Namora, Prof. Jorge Campinos e a Travessa da Luz, tratando-se de uma zona já muito densamente povoada, com edificações do segmento médio-alto e alto”.
Alertam “que as pressões do Governo sobre o município, para que este harmonize o PDM às necessidades de encaixe financeiro do Governo, tem em vista permitir uma valorização do terreno, através da alteração do uso do solo, em sede de Plano Director”.
Ora, “no actual PDM, este terreno destinava-se à instalação de equipamentos colectivos e, de acordo com a actual proposta de revisão do PDM, projecta-se que passe a ter um uso de fruição pela população, ou seja, passar a ser uma área verde de recreio e lazer, tão necessária aos moradores daquela zona”.
Donde, “se o PDM for adequado para possibilitar a construção de edifícios com utilização mista (habitação e escritórios), apesar da actual conjuntura, este terreno passará a ser muito apetecível para o sector imobiliário, reduzindo os escassos espaços verdes que servem uma área adjacente com elevado índice de construção” 2.
À CML compete agora, tão só, implementar a deliberação maioritária da AML.
 
1. Ver também http://cdulumiar.blogs.sapo.pt/266719.html
2. Ver http://pev.am-lisboa.pt/index.php?option=com_content&task=view&id=276&Itemid=36
publicado por Sobreda às 01:54
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Quinta-feira, 4 de Junho de 2009

10ª Feira de expressões artísticas de Carnide

ESTÁ AÍ A 10ª FEIRA DE EXPRESSÕES ARTISTICAS DE CARNIDE      
 
 

A 10ª edição da Feira de Expressões Artísticas de Carnide decorre de 3 a 6 de Junho no Jardim da Luz e pretende ser uma mostra do trabalho desenvolvido ao longo do ano lectivo pelas instituições, escolas e grupos da freguesia.
Serão 4 dias mágicos onde as milhares de crianças de Carnide (e da cidade) poderão experimentar a brincar, as inúmeras actividades que as várias entidades prepararam este ano.
O tema da Feira é: "Inovação e Criatividade - Do Universo à Comunidade", dando continuidade ao trabalho desenvolvido ao longo do ano lectivo.

Do programa de animações, destaca-se a grande exibição das Marchas Infantis 2009 (Carnide é a freguesia com maior número de Marchas Infantis da Cidade) que terá lugar no dia 6 de Junho pelas 16 horas junto ao adro da Igreja da Luz.
Visite.

publicado por Sobreda às 01:24
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Quarta-feira, 20 de Maio de 2009

Exposição dos ‘Vasos da Cidadania’

Inauguração Exposição dos Vasos da Cidadania      
 
 

Hoje, dia 20 de Maio (4ª feira), pelas 18 horas, será inaugurado na zona envolvente ao edifício sede da Junta de Freguesia uma exposição de rua com os cerca de 150 vasos da cidadania que estão a ser construídos nas instituições locais e nas turmas das escolas de Carnide.
Esta exposição de rua é um trabalho colectivo que envolve toda a freguesia, na sua diversidade de bairros e movimentos locais.
Todos estão convidados para a inauguração e para apreciarem e discutirem as diferentes propostas e sugestões para Carnide.
Nesse mesmo dia, pelas 18h30, será constituída formalmente a Rede Comunitária de Carnide, uma rede social que junta cerca de 70 parceiros com intervenção directa em Carnide.
A afirmação das parcerias, do trabalho em rede e de projectos sólidos e de continuidade passa também por esta grande exposição de rua que irá, certamente, marcar o futuro.

Ver www.jf-carnide.pt/cr_agenda_detalhe.php?aID=875

publicado por Sobreda às 01:01
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Segunda-feira, 11 de Maio de 2009

Apresentação do Plano de Urbanização Carnide / Luz

Apresentação do Plano de Urbanização Carnide / Luz 

O vereador do Urbanismo da Câmara Municipal, Manuel Salgado, vai finalmente fazer a apresentação pública do Plano de Urbanização Carnide/Luz.
O Plano de Urbanização Carnide/Luz é, para a Junta de Freguesia, um instrumento fundamental para o futuro da freguesia e para a preservação e requalificação do Centro Histórico de Carnide. Há muito que a Junta de Freguesia tem vindo a pressionar os sucessivos executivos camarários para a aprovação deste instrumento.
Assim, esta noite, dia 11 de Maio, pelas 21 horas, no Teatro de Carnide e no âmbito do Grupo Comunitário de Carnide Centro, será feita a primeira apresentação pública deste documento que mais tarde será apresentado e discutido em sessão de Câmara e colocada em discussão pública.
A sessão é aberta à participação da população que deverá estar atenta a este plano e apresentar as suas propostas e opiniões. 

 

Ver www.jf-carnide.pt/cr_agenda_detalhe.php?aID=867

publicado por Sobreda às 20:12
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Domingo, 10 de Maio de 2009

Valor de venda das casas da Horta Nova

Afinal sempre havia um erro - Baixa o valor de venda das casas da Horta Nova

Há cerca de dois meses os moradores do bairro municipal da Horta Nova foram surpreendidos com cartas da CML que colocavam à venda as suas habitações por valores muito superiores ás expectativas que estavam criadas ao longo dos anos.
Ao ritmo que as cartas iam chegando ia aumentado a indignação daqueles que há muitos anos ansiavam pela compra da sua própria casa. À Junta de Freguesia de Carnide começaram a chegar as opiniões dos moradores e o assunto foi discutido no Grupo Comunitário local. Os responsáveis da CML foram convidados a participar e reafirmaram naquela reunião que tudo estava correcto e que os valores se deviam à aplicação do novo regulamento municipal.
Contudo, os moradores e a Junta de Freguesia não se conformaram com a situação e tendo a APOD – Associação para o desenvolvimento do Bº. Horta Nova como dinamizadora realizaram um abaixo-assinado. Mas… afinal sempre havia um erro e os valores inicialmente apresentados estavam incorrectos. A Câmara Municipal “esqueceu-se” que o Bº. Horta Nova era social e que o valor tinha uma redução de 30%...
Afinal sempre vale a pena a luta, a organização e a vontade dos moradores! Sem esta determinação e luta dos moradores da Horta Nova em articulação com a Associação de Moradores local e a Junta de Freguesia nada disto tinha acontecido. Mais uma vez valeu a pena a luta!

publicado por Sobreda às 01:51
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

2ª edição do HAJA CIRCO!

 

É já na próxima 3ª fª, dia 12 de Maio, que será inaugurada uma exposição de homenagem à Operação Nariz Vermelho, às 21h30 no Espaço Bento Martins, no edifício da Junta de Freguesia de Carnide.
Dia 15 (6ª fª) haverá um Worshop designado ‘À Procura do seu Palhaço Interior’, sendo as inscrições limitadas e que estão quase esgotadas. Aberto a todas as idades!
Dia 16 (Sábado) será o grande dia do Circo!
Aproveita-se para adiantar, em 1ª mão, que a ART vai organizar uma sessão pública circense no Dia Mundial da Criança, dia 1 de Junho, possivelmente junto aos jardins do Metro de Telheiras.
publicado por Sobreda às 01:47
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Segunda-feira, 4 de Maio de 2009

Câmara recupera casas devolutas para realojar moradores

131 casas devolutas dos bairros municipais de Lisboa vão ser recuperadas até Outubro, ao abrigo de um protocolo assinado entre a CML e a Gebalis. O número foi avançado pela vereadora com o pelouro da Habitação e Acção Social, durante uma visita ao Bairro das Furnas, em S. Domingos de Benfica, onde decorrem obras de recuperação em 2 das 8 casas devolutas ali existentes.

De acordo com a responsável, 17 das 131 casas devolutas que serão recuperadas estão prontas e já terão sido entregues a inquilinos. Outras 26 estão actualmente em obra e as restantes aguardam pelo resultado dos concursos públicos de empreitada. A todo, serão gastos 1,9 milhões de euros. No Bairro das Furnas, onde foi feita a requalificação dos espaços exteriores, existem ainda 8 casas devolutas a aguardar por obras.
A responsável pela Habitação afirmou ainda que “a Câmara vai requalificar o Bairro Padre Cruz, mas vai gastar milhões”, tendo adiantado que algumas das famílias que habitam a encosta do Bairro da Liberdade e os Artistas de Circo que ocupam a Quinta de S. Lourenço, em Carnide, irão para o Bairro das Furnas assim que as casas forem reabilitadas.
Disse ainda que a CML recebe, anualmente, cerca de 1500 pedidos de habitação mas que a autarquia “não pode resolver sozinha o problema” da habitação, pelo que, na sua óptica, a solução deverá passar por maior apoio do Governo em matéria de políticas de habitação. “O apoio ao arrendamento é imprescindível”, disse a vereadora, acrescentando que “a cidade de Lisboa tem problemas graves de habitação” para resolver e que “se querem pôr a economia a funcionar, é com o apoio ao arrendamento”.
Havendo famílias a habitar bairros sociais a pagar 14 euros de renda mensal, torna-se incomportável para o município ter estes valores na construção feita de raiz. Mesmo nos edifícios que já estão construídos. Pelo que a CML “tem que reabilitar antes de arrendar” a outra família, uma vez que, geralmente, as casas ficam bastante degradadas 1.

 

 

Recorda-se que quer a Junta de Freguesia de Carnide, quer o Grupo Municipal do Partido Ecologista “Os Verdes” têm sucessivamente questionado a CML sobre o Projecto de Reconversão do Bairro Padre Cruz, e sobre qual o tipo de integração prevista, pela CML, para os residentes no Parque dos Artistas de Circo e a calendarização para a resolução de tão degradante situação 2.
 
1. Ver http://jn.sapo.pt/paginainicial/pais/concelho.aspx?Distrito=Lisboa&Concelho=Lisboa&Option=Interior&content_id=1218004
2. Ver http://osverdesemlisboa.blogspot.com/2008/08/o-partido-ecologista-os-verdes_19.html e o Requerimento do PEV, que pode ser consultado em http://pev.am-lisboa.pt/index.php?option=com_content&task=view&id=202&Itemid=32
publicado por Sobreda às 00:18
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 28 de Abril de 2009

Apresentação da CDU em Carnide

 

A CDU apresentou este domingo, dia 26 de Abril, os seus candidatos à Freguesia de Carnide.
Foi um encontro que juntou mais de 300 pessoas que encheram por completo o espaço Bento Martins, no edifício sede da Junta de Freguesia. Muitas foram as pessoas que não tiveram lugar na sala, tendo assistido ao encontro no exterior.
Foi um grande momento de afirmação do projecto autárquico da CDU que juntou, também, os principais dirigentes de todo o movimento associativo local.
Paulo Quaresma, actual Presidente da Junta, volta a ser o cabeça de lista da CDU em Carnide. O encontro contou ainda com a presença do candidato à CML Ruben de Carvalho.

 

publicado por Sobreda às 00:58
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Quinta-feira, 23 de Abril de 2009

Petição sobre os terrenos do Lar Maria Droste

Por ter sido recebida com pedido de divulgação, transcreve-se a seguinte petição.

«Caros vizinhos e concidadãos, foi com enorme preocupação que li a notícia da página 24 do Expresso do passado dia 4/Abril/2009.
O Estado Português, que deveria cuidar do bem-estar e qualidade de vida dos cidadãos, está a pressionar a CML para alterar o PDM, de forma a que o terreno junto ao Lar Maria Droste, frente às Torres de Lisboa e à 2ª Circular, adquira capacidade construtiva.
É do conhecimento público que, nos últimos anos, este terreno foi à praça por várias vezes, mas a licitação ficou sempre deserta porque o valor base de €45 milhões era totalmente desajustado em função das possibilidades de construção.
Porém, se o PDM for alterado para possibilitar a construção de edifícios com utilização mista (habitação e escritórios), apesar da crise e da actual conjuntura, este terreno com cerca de 6 hectares, passará a ser muito apetecível para o sector imobiliário.
No actual PDM, este terreno destina-se instalação de equipamentos colectivos que já não serão construídos, pois tratava-se das sedes da RTP e RDP, que entretanto passaram para a antiga sede da Parque-Expo na Av. Marechal Gomes da Costa.
De acordo com a actual proposta de revisão do PDM, este terreno estaria destinado à fruição pela população, ou seja, área verde de recreio e lazer, mas segundo a referida notícia do Expresso, o Governo, pela mão do Secretário de Estado do Tesouro e das Finanças, está a pressionar a CML para que esta proposta de alteração não seja aprovada.
Para que este terreno se transforme num espaço verde e de lazer para usufruto não só da população de Carnide e Telheiras, mas de toda a Cidade de Lisboa, proponho a constituição de uma associação para a construção do Parque de Carnide-Telheiras.
É um acto de cidadania e dever cívico impedirmos que este espaço público, portanto de todos nós, se transforme numa selva de betão» 1.
 
Recorde-se que a CDULumiar foi previamente consultada pelo jornalista em causa, nas vésperas da publicação do referido artigo, por estar “a preparar um trabalho sobre imóveis do Estado em Lisboa para venda. Vi no vosso site um post de 11 de Junho de 2008 sobre dois terrenos junto à segunda circular… e a informação que estava no site da Estamo foi apagada...” 2.
A situação dera também origem, já no ano passado, em Junho e Julho de 2008, a uma interpelação do Grupo Municipal de “Os Verdes” ao executivo camarário, seguida de requerimento à CML 3.
 
1. Ver www.peticao.com.pt/parque-carnide-telheiras
2. Ver o artigo ‘Terrenos anexos ao Lar Maria Droste à venda’ a que o jornalista se refere IN http://cdulumiar.blogs.sapo.pt/266719.html
3. Ver http://pev.am-lisboa.pt/index.php?option=com_content&task=view&id=178&Itemid=33 e http://pev.am-lisboa.pt/index.php?option=com_content&task=view&id=196&Itemid=32
publicado por Sobreda às 02:40
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Quinta-feira, 12 de Março de 2009

Artistas de circo resistem a despejo de Carnide

Algumas 'roulottes' começaram a ser retiradas do Parque dos Artistas, mas as alternativas são desconhecidas. "Onde é que vou dormir?", pergunta uma das artistas residentes no Parque dos Artistas de Circo, em Carnide, que se encontrava em tournée e teve que regressar porque foi informada de que a sua ‘casa’ estava prestes a ser levada pela Polícia Municipal (PM).

Tal como esta artista, há dezenas de pessoas revoltadas pelo o facto da PM ter começado a levar pertences, recusando-se agora a sair do local. Porém, a CML, através de um despacho assinado pela vereadora da Acção Social, deu ordens para retirar "viaturas abandonadas, roulottes sem matrículas, desabitadas ou habitadas se os seus ocupantes não provarem ser os proprietários."
A polícia "chegou de mansinho, deram-nos uns papéis para assinar, disseram que era para tirar o lixo, mas afinal a limpeza era outra". O medo que todos têm reflete-se na exclamação "querem-nos tirar daqui para fora!". É o que vai acontecer.
O presidente da Junta de Freguesia de Carnide reuniu ontem mesmo com o presidente da CML e com a vereadora do pelouro, que lhe garantiram que "até Junho o terreno estará livre". Ou seja, os "40 agregados familiares vão ter que sair dali", explica o autarca.
O Parque situa-se na Quinta de S. Lourenço, cedida por um conde à SIARTE para os artistas de circo. No local vai ser erguido o novo Centro de Saúde de Carnide e, por isso, o presidente da Freguesia quer realojar os artistas em habitações sociais, sendo fundamental que o parque desapareça, pois é considerado "uma vergonha, onde as pessoas não vivem com dignidade".
Até agora a postura da polícia tem evitado confrontos maiores, mas quando as roulottes habitadas começarem a sair a situação pode complicar-se. Alguns artistas já avisaram: "Podem chamar a polícia de choque, porque nós daqui não saímos."
 
Ver http://dn.sapo.pt/2009/03/11/cidades/artistas_circo_resistem_a_despejo_ca.html
Temas: ,
publicado por Sobreda às 01:03
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Segunda-feira, 9 de Março de 2009

Mercado de Artes de Carnide

A 3ª edição do MAC, o Mercado de Artes de Carnide, realizou-se no passado dia 7 de Março, sábado, entre as 14h às 18h no Largo das Pimenteiras, em frente ao edifício sede da Junta de Freguesia.

O MAC, onde a partir de Março será possível comprar produtos e peças originais, terá sempre lugar aos primeiros sábados de cada mês.
Pretende-se que seja um espaço onde os artesãos da freguesia têm a oportunidade de mostrar os seus trabalhos e de os dar a conhecer a toda a população.
 
Ver www.jf-carnide.pt
publicado por Sobreda às 00:23
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Quinta-feira, 26 de Fevereiro de 2009

CDU reivindica reconversão integral das AUGIs

As áreas urbanas de génese ilegal (AUGI) correspondem a propriedades rústicas do solo ilegalmente “loteadas”, com o propósito de venda retalhada com ilegítima perspectiva de construção e onde as condições sócio-económicas da população vieram a determinar uma ocupação edificada para-urbana que se foi consolidando sem a garantia das adequadas infra-estruturas e equipamentos que a condição urbana imporia.

No Município de Lisboa, onde tal fenómeno apresenta uma expressão incomparavelmente mais reduzida que nos concelhos que o envolvem, podem-se considerar inexpressivos os passos dados para a regularização das áreas delimitadas nesta qualidade.
Tais condições, e a segregação social a que conduziram, são hoje problema genericamente reconhecido e, nomeadamente na Área Metropolitana de Lisboa, geraram-se dinâmicas municipais de recuperação, reconversão e legalização destas áreas com vista à sua completa integração no meio urbano, com resultados de progressão maiores ou menores, consoante a expressão territorial do problema.
No Município de Lisboa, onde tal fenómeno apresenta uma expressão incomparavelmente mais reduzida que nos concelhos que o envolvem, podem-se considerar inexpressivos os passos dados para a regularização das áreas delimitadas nesta qualidade, localizadas nas freguesias da periferia norte - Carnide, Lumiar, Charneca e Ameixoeira, no pressuposto de que o Bairro do Pote de Água, a sul do Aeroporto da Portela, junto à Segunda Circular, reúne hoje condições de resolução fora do actual enquadramento legal ajustado à reconversão das AUGI.
Assim sendo, perpetua-se a angústia da população residente nas AUGI delimitadas, pela indefinição do caminho adequado à reconversão e o horizonte temporal para alcançar tal objectivo, quando será possível o reconhecimento da aptidão e capacidade de uso das áreas envolvidas, quer sejam espaços públicos, equipamentos ou lotes urbanos para edificação, passo determinante para garantir a futura legalização da edificação existente e da repartição do esforço de investimento necessário para o efeito.
É neste sentido que a CDU apresenta uma proposta global de reconversão integral das AUGIs do Município de Lisboa até 2013.
 
Ver www.dorl.pcp.pt/index.php?option=com_content&task=view&id=2963&Itemid=100
publicado por Sobreda às 02:01
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

Nova proposta sobre as AUGIs

A especificidade do problema das AUGI e os imperativos de reconversão que se impõem aos proprietários/comproprietários não têm resposta satisfatória no âmbito dos serviços municipais existentes, nem estes estão em condições de assegurar as devidas condições de interlocução.

Se é certo que a inexistência de um serviço municipal dedicado à reconversão das AUGI, não constitui fundamento suficiente para o atraso agora verificado e insucesso de deliberações tomadas no passado, já se pode considerar que, caso existissem, seria possível uma natural monitorização e avaliação da evolução da situação que, fundamentadamente possibilitasse medidas correctivas de dinamização do processo de reconversão.
É por tal motivo que, os Vereadores do PCP, consideram da máxima pertinência e urgência (independentemente de outras medidas de reestruturação profunda dos serviços municipais) a proposta de constituição de uma Direcção de Projecto de Reconversão das AUGI, com existência justificada nos quatro anos próximos, capaz de responder à necessidade de informação de proprietários e moradores envolvidos nas AUGI delimitadas, como às múltiplas responsabilidades municipais estabelecidas na legislação especificamente aplicável aos processos de reconversão/legalização:
1 - Acompanhamento e representação da CML nas “assembleias de proprietários ou comproprietários”, em condições de conhecimento integrado do regime de reconversão em geral e aplicado às situações concretas identificadas no concelho, no âmbito das faculdades previstas nos nº 4 e 5 do artigo 9º;
2 - Tratamento e arquivo dos elementos relativos às contas anuais, intercalares e finais da administração conjunta, nos termos do nº8 do artigo 16º-C;
3 - Garantir os procedimentos necessários à recepção das obras de urbanização para os efeitos previstos no nº1 do artigo 17º;
4 - Garantir os procedimentos municipais competentes, do ponto de vista técnico e administrativo, com vista à satisfação dos artigos 17º-A a 29º, quanto à informação prévia, apreciação e aprovação do loteamento e obras de urbanização inerentes ao processo, na modalidade de reconversão por iniciativa dos particulares;
5 - Apoio aos procedimentos registrais consequentes a empreender pelos comproprietários – artigo 30º, ou ao processo de divisão por acordo de uso, nos actos previstos no artigo 38º;
6 - Garantir os procedimentos necessários à elaboração do instrumento adequado à reconversão de cada uma das AUGI, nos termos dos artigos 31º a 34º, e procedimentos consequentes inerentes ao processo, na modalidade de reconversão por iniciativa municipal;
7 - Apreciação dos pedidos de delimitação ou redelimitação de AUGI, da iniciativa de particulares, nos termos do artigo 35º;
8 - Exploração das faculdades de financiamento dos processos de reconversão, com base no disposto no artigo 56º;
9 - Monitorização do processo de reconversão das AUGI delimitadas no concelho de Lisboa, com relatório de avaliação anual, e procedimentos consequentes, com vista à satisfação do artigo 56º-A.
 
Ver www.dorl.pcp.pt/index.php?option=com_content&task=view&id=2963&Itemid=100
publicado por Sobreda às 01:55
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

Historial recente das AUGIs

Em 23 de Agosto de 2005, no quadro da Lei nº 91/95, de 2 de Setembro, na versão atribuída pela Lei nº 64/2003, foi aprovada na CML, por unanimidade, a proposta nº 379/2005, a qual delimitava 11 AUGI, abrangendo uma área total de cerca de 46,9 ha:
- Alto do Chapeleiro (2,6 ha), Quinta da Mourisca (2,4 ha), Quinta da Torrinha (4,6 ha), Grafanil (2,1 ha) e Rua Particular à Azinhaga da Cidade (0,4 ha), na freguesia da Ameixoeira;
- Galinheiras (16,1 ha), na freguesia da Charneca e Ameixoeira;
- Azinhaga da Torre do Fato (1,5 ha) e Rua Particular à Azinhaga dos Lameiros/Quinta das Camareiras (1,4 ha), na freguesia de Carnide;
- Casal do Abrantes (0,7 ha) e Quinta do Olival (2,0 ha), na freguesia do Lumiar;
- Pote d’Água (13,1 ha), na freguesia de São João de Brito.
Das AUGI delimitadas considerava-se que apenas quatro (Alto do Chapeleiro, Quinta da Torrinha, Grafanil e Galinheiras), abrangendo cerca de 25,4 ha, tinham capacidade de reconversão, através da elaboração de Planos de Pormenor. As restantes eram consideradas de manutenção temporária, colocando-se a alternativa de realojamento.
De 2005 até 2008, nenhum Plano de Pormenor avançou com vista à reconversão, nem foram efectivados realojamentos programados dirigidos às AUGI em manutenção temporária.
Apenas em 22 de Dezembro de 2008, no limite legal (artigo 57º da Lei 91/95, de 2 de Setembro, na redacção vigente conferida pela Lei 10/2008, de 20 de Fevereiro) para a constituição de “comissões de administração conjunta” das AUGI - órgãos legalmente competentes, de organização/representação dos proprietários envolvidos nas AUGI, para os procedimentos necessários aos processos de reconversão, foi submetida à Câmara, e aprovada por unanimidade, nova proposta (nº 1330/2008) de delimitação das AUGI e adopção do processo de reconversão respectivo.
Relativamente à anterior deliberação de 2005, passou-se a admitir a reconversão de todas as AUGI anteriormente delimitadas, à excepção do Pote d’Água, onde se admite que haja regularização sem recurso ao enquadramento legal e procedimental das AUGI - o que coloca a freguesia de São João de Brito fora do problema em questão.
Daqui resultou ainda a ampliação da Azinhaga da Torre do Fato, estendida agora por uma área de 2,4 ha (+0,9 ha) e a delimitação da AUGI denominada Sete Céus (2,6 ha), na freguesia da Charneca e abrangida pelo Plano de Urbanização do Alto do Lumiar. Quanto ao processo de reconversão preconizado, apenas relativamente a duas das AUGI (4,5ha) se perspectiva que o mesmo seja assegurado pelos proprietários/comproprietários - Grafanil e Quinta da Mourisca, através de loteamento urbano.
Em duas outras AUGI (Alto do Chapeleiro e Sete Céus) será o Município a assumir a responsabilidade do loteamento. Nas restantes 6 (27,6 ha), cobrindo cerca de 1910 fogos (fonte Plano Local de Habitação) preconiza-se a elaboração de Planos de Pormenor.
Sem subestimar a deliberação então tomada, a qual, se comunicada à Direcção Geral do Ordenamento do Território e Desenvolvimento Urbano (DGOTDU) até 15 de Maio, nos termos do artigo 56º-A, da Lei 91/95, de 2 de Setembro, na redacção vigente conferida pela Lei nº 10/2008, de 20 de Fevereiro, poderá permitir recurso à celebração de contratos-programa e de urbanização com a administração central nos termos do artigo 56º do mesmo diploma, a mesma carece de medidas tendentes a constituir serviços municipais dedicados e habilitados ao objectivo de concluir a reconversão de todas as AUGI, até 31 de Dezembro de 2013 (prazo estabelecido no nº 1 do artigo 57º do diploma atrás referido).
 
Ver www.dorl.pcp.pt/index.php?option=com_content&task=view&id=2963&Itemid=100
publicado por Sobreda às 01:41
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Quarta-feira, 18 de Fevereiro de 2009

O 'agente da intriga'

O presidente da CML, António Costa, acusou ontem o presidente da Junta de Freguesia de Carnide argumentando que “consigo é impossível dialogar, o senhor recusa-se a ser parte da solução e passa a ser parte do problema. É o permanente agente da intriga contra a Câmara”, adiantou o presidente da autarquia (PS), na Assembleia Municipal de Lisboa, dirigindo-se a Paulo Quaresma (PCP), o que levantou de imediato uma onde de protestos das bancadas e dos presidentes de Junta de outras forças políticas, que saíram em defesa do presidente de Carnide.

Tudo começou porque a população da freguesia apareceu em massa na AML para defender os seus direitos, tendo o presidente da Junta de Carnide exigido na AML a requalificação do Bairro Padre Cruz, depois de vários moradores daquela zona terem feito semelhante exigência durante o período de intervenção aberto ao público.
Antes da sessão da AML os ânimos já estavam azedados, pois no início da reunião o vereador do urbanismo fizera pôr a circular a entrada do Fórum Roma (sede da AML) um comunicado à população, considerado pouco ético.
O presidente da CML afirmou mesmo que o presidente da Junta tem uma “particular animosidade” contra si, patente nos editoriais do boletim da Junta, quando Costa era ainda candidato à Presidência da autarquia. “Nunca me verá a insultá-lo. Goste ou não goste de si, é um sentimento pessoal que tenho o dever institucional de não colocar em cima da mesa”.
Antes da intervenção de Costa, o vereador do Urbanismo (PS) tinha recusado a mediação da Junta de Freguesia a propósito da requalificação do Bairro Padre Cruz, afirmando que trabalharia com o “grupo comunitário”, ao qual reconhecia “representatividade”.
Paulo Quaresma acrescentou que “nunca insultei o senhor presidente, mas hoje senti-me insultado. Eu exerço o meu mandato e exercer o meu mandato é muitas vezes ter uma opinião contrária à do senhor presidente da Câmara”, dizendo que considera que Costa teve um “tique autoritário e anti-democrático” e afirmou que nunca tinha assistido a um “puxar de orelhas de um presidente de Câmara a um presidente de Junta de Freguesia”, numa atitude que classificou como “quase de chantagem” e acrescentou que a única vez que, com o seu conhecimento, Costa, se deslocara a Carnide, fora “muito bem recebido”.
O autarca de Carnide acusou também a CML de “desrespeito institucional” ao não pagar verbas de delegação de competências devidas desde 2003 e iniciar obras na Freguesia sem avisar a Junta.
A CML promovera a construção do Bairro Padre Cruz, entre os anos 1959 e 1962, para realojar a população afectada por obras de remodelação urbanística, proveniente de diversos locais da cidade, nomeadamente os moradores da Quinta da Calçada, que foram desalojados para permitir o início da construção da Cidade Universitária.
O Bairro Padre Cruz inclui uma zona de alvenaria, onde vivem cerca de 860 famílias, e o Parque dos Artistas de Circo, onde vivem cerca de 40 agregados, de acordo com dados divulgados no último mandato autárquico 1.
 
De imediato (já hoje de madrugada) a CDU emitiu uma nota onde repudia com toda a veemência este tipo de atitudes. Os eleitos da CDU consideram seu dever e sua honra defender os interesses da população que os elegeu e continuarão a cumprir essa sua obrigação.
Ao Presidente da CML dói que os Presidentes das Juntas de Freguesia da CDU sejam firmes. Mas pode ter uma certeza: assim continuará a ser. O único móbil da nossa acção é a defesa dos interesses da população.
Ao Presidente da Câmara de Lisboa faltou elevação democrática e respeito pelas regras da convivência pluralista que caracteriza as relações entre eleitos representantes das populações. Já não estamos no tempo em que os presidentes de Junta eram designados pelo Governo. Hoje são eleitos pela população e representam quem os elege.
A CDU lamenta e repudia tal demonstração de tão baixa e preocupante atitude 2.
 
 
publicado por Sobreda às 02:34
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Sábado, 24 de Janeiro de 2009

Bairro Padre Cruz mobiliza-se em torno da requalificação

Num grande movimento comunitário e solidário, representantes das instituições locais e moradores do Bairro Padre Cruz estão a mobilizar-se em torno da exigência da requalificação da zona antiga daquele bairro por parte da CML.

A população está a escrever cartas personalizadas ao Presidente da Câmara e à Presidente da Assembleia Municipal exigindo uma tomada de posição por parte do Município.
Até ao momento já foram enviadas mais de 1.000 cartas num movimento impar na cidade. Os moradores exigem que a CML concretize o prometido plano de requalificação daquele bairro. A zona antiga está cada vez mais degradada sem que a CML e a Gebalis tomem medidas e assumam as suas responsabilidades.
No passado sábado, dia 17 de Janeiro, decorreu uma acção de sensibilização e de recolha de cartas a enviar à CML e à AML exigido a tomada de medidas. Participaram nesta acção cerca de 30 pessoas, entre moradores e representantes das instituições locais.
 
Ver www.jf-carnide.pt/jf_noticias_detalhe.php?aID=789
publicado por Sobreda às 02:41
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

Caravana da cidadania percorre bairros em Carnide

Teve início no passado dia 17 de Janeiro a Caravana da Cidadania, uma iniciativa da Junta de Freguesia inserida na Gestão Participada.

De 17 de Janeiro a 1 de Março, em todos os bairros da Freguesia, aos fins-de-semana e num ambiente informal, são realizados atendimentos, a população é ouvida, são registadas as sugestões e as propostas dos moradores. Trata-se de um atendimento descentralizado onde os moradores poderão obter informações, apresentar propostas e sinalizar problemas.
Esta iniciativa decorrerá aos sábados e domingos, das 14h às 18h e, para além do atendimento feito pelos funcionários da Junta, estarão também presentes alguns eleitos da Freguesia, com o objectivo de prestarem esclarecimentos.
 
Ver calendário em www.jf-carnide.pt/cr_agenda_detalhe.php?aID=763
publicado por Sobreda às 01:33
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Quinta-feira, 22 de Janeiro de 2009

Obras junto ao Colombo provocam incidente

A queda de placas de madeira da torre em construção junto ao Centro Comercial Colombo obrigou ao corte das vias circundantes.

De acordo com um elemento da PSP no local, uma palete de placas de madeira soltou-se de uma grua cerca das 16h de ontem, espalhando o material sobre a Avenida do Colégio Militar, junto à entrada principal do centro comercial, o que obrigou ao corte do trânsito em ambos os sentidos.
Os operários encontravam-se a remover as placas de madeira do local, tendo a circulação rodoviária sido retomada cerca das às 18h, encontrando-se os elementos da PSP na zona a coordenar as alterações do trânsito.
O acidente não causou feridos nem quaisquer outros danos. “Foi uma sorte não estar a passar nenhuma pessoa nem carros nesta altura”, disse o mesmo elemento.
 
Ver http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?id_news=369242
publicado por Sobreda às 02:26
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 13 de Janeiro de 2009

Eco-ilhas em Carnide versus sistema de recolha em Telheiras

O núcleo histórico de Carnide disponibiliza desde ontem seis novas ‘eco-ilhas’, ou seja, contentores de 1.100 litros de capacidade, destinados à deposição de resíduos urbanos (RU). Os contentores têm tampas de cores diferentes: cinzenta para os indiferenciados, azul para o papel e cartão, amarela para as embalagens e verde clara para o vidro 1.

Este tipo de equipamento já existe em áreas próximas do Núcleo Histórico, como sendo o Bairro Novo de Carnide, o Bairro da EPUL, a Quinta do Bom Nome e numa área central da Quinta da Luz.
Esta alteração no sistema de deposição de RU, para além de proporcionar um aumento dos quantitativos de resíduos a valorizar, vai de encontro à vontade dos munícipes, manifestada pela Junta de Freguesia de Carnide e pelo Grupo Comunitário de Carnide Centro, entre outros representantes dos moradores.
Neste sentido, a área-alvo de intervenção é a servida actualmente por sacos, representando 190 habitações e 29 actividades económicas. A recolha manter-se-á em horário diurno, a partir das 6 horas da manhã 2.
O sistema de recolha de lixo tem estado periodicamente a ser alterado pelo município, com variantes consoante as características dos bairros da capital 3.
Note-se, por exemplo, que não foi esta a metodologia escolhida pela CML para o vizinho bairro de Telheiras, cuja opção foi programar um polémico porta-a-porta, com o regresso à colocação dos caixotes nas ruas a partir do fim da tarde e até à sua recolha apenas após a meia-noite.
Recorde-se que há década e meia atrás, a A.R.T., para evitar estas situações, tinha conseguido acordar com a CML um sistema de recolha bem mais higiénico, com menos lixo espalhado no espaço público e menos odores.
É que a maioria das habitações em Telheiras dispõem de ‘casa do lixo’ com porta para o exterior. Na altura, a direcção da A.R.T. conseguira, em conjunto com alguns condomínios, que todas essas ‘casas’ tivessem uma chave comum que os trabalhadores da DHURS da CML usavam para retirar os contentores domésticos apenas quando vinham proceder à respectiva recolha de lixo.
Ou seja, deixara de haver aglomeração de lixo no espaço público, logo de odores ‘suplementares’, durante horas seguidas. Hoje, a recolha de lixo em Telheiras passou a constituir um retrocesso ambiental. Uma medida que “ameaça tornar-se num fiasco” 4, como se pôde constatar no período natalício.
 
1. Ver Metro 2009-01-12, p. 3
2. Ver http://lisboalimpa.cm-lisboa.pt/index.php?id=525&tx_ttnews%5Bpointer%5D=1&tx_ttnews%5Btt_news%5D=2340&tx_ttnews%5BbackPid%5D=516&cHash=ffa472b122
3. Ver http://cdulumiar.blogs.sapo.pt/21158.html
4. Ver http://cdulumiar.blogs.sapo.pt/362554.html
publicado por Sobreda às 02:16
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Quarta-feira, 24 de Dezembro de 2008

AUGIs poderão ser reconvertidas

Na reunião de 2ª fª, a CML voltou a aprovar - cerca de três anos e meio depois - a delimitação de onze bairros clandestinos e novas modalidades de reconversão daquelas zonas, a maior parte das quais será melhorada em conjunto com os proprietários. As Áreas Urbanas de Génese Ilegal (AUGI) em causa situam-se nas freguesias da Ameixoeira, Carnide, Charneca e Lumiar.

Esta proposta nº 1330/2008 revoga uma deliberação camarária aprovada há três anos, que fixava a modalidade de reconversão por iniciativa municipal de todas as AUGI identificadas.
Esta anterior deliberação apontava para a reconversão de apenas quatro AUGI, enquanto a deliberação agora aprovada prevê intervenções em dez destas áreas, deixando de fora apenas o Bairro do Pote de Água, porque, segundo a deliberação, “não apresenta a complexidade e os problemas de compropriedade das restantes”.
Como esta AUGI só tem um proprietário, além do município, a sua resolução passa “pela prévia harmonização das restrições impostas pela servidão aeronáutica do Aeroporto de Lisboa com as que derivam da aplicação do Regulamento Geral do Ruído”.
A reconversão da Quinta do Grafanil e da Quinta da Mourisca será feita pelos particulares e as intervenções no Alto do Chapeleiro e Bairro dos Sete Céus será da responsabilidade da autarquia.
O processo de reconversão através de Plano de Pormenor com apoio das Administrações Conjuntas das AUGI será aplicado no caso das Galinheiras, Rua Particular à Azinhaga da Cidade, Quinta do Olival / Casal dos Abrantes, Quinta das Camareiras / Rua Particular à Azinhaga dos Lameiros, Azinhaga da Torre do Fato e Quinta da Torrinha.
A vereadora dos Cidadãos por Lisboa, responsável pelo pelouro do Plano Local da Habitação, absteve-se, alegando falta de informação para discutir a proposta, e por ter sido excluída das reuniões que os técnicos da autarquia têm vindo a manter com as comissões de moradores e as Juntas de Freguesia envolvidas, pelo que pediu o seu adiamento, que não foi aceite pelo próprio presidente da CML, que alegou a necessidade legal da proposta ser aprovada até ao final do ano.
 
Ver http://diario.iol.pt/politica/lisboa-cml-bairros-clandestinos-iol-bairros-habitacao/1026071-4072.html
publicado por Sobreda às 02:08
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Quinta-feira, 18 de Dezembro de 2008

Parque dos Artistas de Circo aguarda solução

A Assembleia Municipal de Lisboa aprovou 3ª fª uma moção exigindo à CML uma “solução definitiva” para o Parque dos Artistas de Circo.

A moção, subscrita pelo PCP, volta a exigir que a autarquia encontre uma “solução definitiva para os moradores do parque com direito a realojamento e para a desocupação do terreno”, possibilitando a “construção do novo Centro de Saúde de Carnide e o novo posto de limpeza do município”, começando por exigir uma “vistoria rigorosa ao espaço” para detectar “situações de perigosidade e salubridade existentes” e garantir a “limpeza, protecção e segurança” do Parque.
Os deputados municipais decidiram que querem que sejam recenseados “todos os moradores que habitam no espaço, confrontando a situação actual com as situações detectadas em 2006, para efeitos de recenseamento e detectar todas as situações de moradores que habitam indevidamente o espaço, possuindo, eventualmente, outra habitação no concelho e área metropolitana de Lisboa”.
A moção foi aprovada apenas com os votos contra dos deputados municipais do PS e os votos favoráveis de todas as restantes forças políticas 1.
Trata-se de uma grave situação - um autêntico ‘barril de pólvora’ - que a CML vem arrastando ao longo dos anos, apesar de, sucessivamente, terem sido aprovadas várias propostas, por unanimidade, para a reabilitação daquele espaço.
A temática tem também vindo a ser acompanhada pelo Partido Ecologista “Os Verdes” (PEV) que tem questionado a CML sobre o Projecto de Reconversão do Bairro Padre Cruz, bem como o tipo de integração prevista pela CML para os Artistas de Circo, e qual a calendarização prevista para a resolução de ambas as situações 2.
A construção deste Centro de Saúde de Carnide foi ainda uma das medidas que o PEV voltou a propor para ser orçamentado no PIDDAC do próximo ano 3.
 
1. Ver http://ww1.rtp.pt/noticias/index.php?article=378211&visual=26&rss=0
2. Ver http://osverdesemlisboa.blogspot.com/2008/08/o-partido-ecologista-os-verdes_19.html
3. Ver http://osverdesemlisboa.blogspot.com/2008/11/piddac-2009-para-o-distrito-de-lisboa.html
publicado por Sobreda às 01:29
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Quinta-feira, 11 de Dezembro de 2008

Carnide distinguida com prémio internacional

O Observatório Internacional de Democracia Participativa (O.I.D.P.) decidiu distinguir a Junta de Freguesia de Carnide com uma menção especial pelo seu trabalho realizado no âmbito da promoção da participação cidadã.

O projecto “Sou Carnide! Participação Cidadã de Crianças e Jovens” dinamizado pela autarquia durante o passado ano lectivo junto das crianças e dos jovens das instituições locais de educação foi o mote para esta distinção. Um projecto que levou o presidente da Junta a quase todas as salas de aula, que trouxe para dentro do edifício sede da autarquia centenas de crianças que ficaram a conhecer melhor as competências da autarquia, que promoveu a realização de quase duas dezenas de Assembleias de Alunos, que recolheu o contributo de muitas crianças e jovens através do preenchimento de inquéritos (cartas de desejos).
Este reconhecimento surge no âmbito da 3ª distinção do OIDP sobre Boas Práticas em Participação Cidadã. O projecto de Carnide foi avaliado a par com outras 26 experiências internacionais de países tão distintos como seja a Argentina, o Peru, a Espanha, o México, o Brasil, a Itália, a França ou o Canadá. A avaliação ficou a cargo de um comité que reúne representantes de autarquias locais e de universidades internacionais.
Para os eleitos e os moradores esta distinção internacional é um forte estímulo para a continuação e intensificação do trabalho desenvolvido diariamente em Carnide. É um prémio não apenas para a autarquia, mas para todas as instituições locais que comungam este projecto de cidadania.
A Junta de Freguesia de Carnide passa a integrar o Comité Coordenador do Observatório Internacional de Democracia Participativa que tem sede em Barcelona após a realização do 8º encontro internacional daquela organização.
Fruto do trabalho desenvolvido e dada a pertinência da temática, a Junta de Freguesia de Carnide irá ainda coordenar um dos grupos de trabalho do Observatório Internacional de Democracia Participativa. A autarquia ficará com a responsabilidade de animar e promover o debate junto dos membros do observatório em torno das questões da participação cidadã de crianças e jovens.
O O.I.D.P. é um espaço aberto a todas as cidades do mundo, assim como entidades, organizações e centros de investigação, que querem conhecer, trocar ou aplicar experiências sobre democracia participativa no âmbito local para aprofundar a democracia, para conhecer práticas inovadoras de participação activa dos cidadãos e cidadãs na planificação e gestão urbana, para promover a integração de todos os habitantes no governo local e para aplicar políticas locais de desenvolvimento sustentável e coesão social.
 
Ver www.jf-carnide.pt/jf_noticias_detalhe.php?aID=735
publicado por Sobreda às 01:33
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Quarta-feira, 5 de Novembro de 2008

Gestão participada em Carnide

A Junta de Carnide está, novamente, a lançar o debate em torno das prioridades para a Freguesia, no momento da elaboração do Plano de Actividades e Orçamento para o ano de 2009. A sua colaboração é decisiva! Dê a sua opinião, partilhe as suas sugestões e deixe as suas propostas, ajudando a trabalhar e a decidir ainda melhor.

Trata-se da continuação de uma experiência em Carnide já com 4 anos.

 

 

 

Em Novembro de 2004 a Junta lançou pela primeira vez o desafio à participação através do Orçamento Participativo. A implementação deste instrumento marcou a criação de um novo mecanismo de tomada das principais decisões de interesse para a Freguesia de Carnide.
Em 2004 tiveram lugar 10 reuniões participadas por 225 pessoas. Em 2005 esta iniciativa não teve lugar devido à realização das eleições autárquicas. Em 2006 foram preenchidos 242 inquéritos e realizadas 6 sessões públicas onde participaram 163 pessoas, ou seja, foram ouvidas 405 pessoas.
No ano passado foram entregues 588 inquéritos, realizadas 16 sessões públicas descentralizadas, onde estiveram presentes 487 pessoas. Foram ainda realizadas Assembleias de alunos, envolvendo 786 crianças e jovens. No total foram recebidos 2291 contributos.
Ora, para que de novo o seu envolvimento seja um importante contributo para o bem-estar de todos e para a qualidade de vida da Freguesia, participe preenchendo o seu inquérito, de modo a dar a conhecer melhor e com mais rigor as necessidades dos moradores da freguesia e a permitir avaliar as grandes opções da Junta para o futuro.
Este inquérito, que é anónimo, deve ser preenchido até ao dia 5 de Dezembro, uma única vez por cada carnidense, podendo ser entregue em qualquer equipamento colectivo sob gestão da Junta de Freguesia, ou através do envelope que é distribuído em conjunto com os inquéritos, via fax (217 121 347) ou pelo e-mail anossajunta@jf-carnide.pt
 
Informações gerais www.jf-carnide.pt/jf_actividades_detalhe.php?aID=713
publicado por Sobreda às 01:33
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

Cidadania activa junto das crianças

Dando continuidade ao trabalho desenvolvido nos últimos anos, a Junta de Carnide está a promover a circulação de ‘Baús da Cidadania’ por todas as salas de Jardim de infância e de 1º Ciclo da Freguesia.

No total são 10 baús que ao longo do ano lectivo irão circular pelas salas, sendo instrumentos de intercâmbio e de promoção da cidadania junto das crianças.

No ano passado, no âmbito do Orçamento Participativo de Crianças e Jovens foi promovido o debate em torno das prioridades para Carnide junto de centenas de crianças e jovens. O resultado foi a apresentação de várias propostas, algumas das quais já executadas.

publicado por Sobreda às 01:32
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

Jardim e Feira da Luz vão ter de aguardar até Setembro de 2009

Mais área ajardinada, menos estacionamento, casas de banho públicas, um quiosque e novas infra-estruturas para a Feira da Luz são algumas das alterações propostas para o Jardim da Luz.

Por enquanto, trata-se apenas de um estudo da autarquia de Lisboa para o Jardim e Feira da Luz, a discutir com a população até Dezembro, que tem ainda que ser “aprofundado” e cuja obra só é possível começar depois de Setembro de 2009.
O estudo, apresentado na 2ª fª, prevê igualmente uma remodelação da Feira da Luz e a última concessão desta é válida até ao próximo ano, pelo que as obras só poderão começar depois da edição de 2009 da Feira, que, tradicionalmente, se realiza naquele espaço anualmente em Setembro.
Retirar a feira do interior do jardim, reordenar a ocupação do espaço durante o certame, construir infra-estruturas novas de suporte à feira, recuperar o lago do jardim e substituir a iluminação pública são outras das obras previstas no estudo.
Para o vereador dos espaços verdes, “a realização da Feira da Luz não está em causa mas tem que ser feita noutros moldes”. Entretanto, a autarquia irá colocar, ainda este ano, sanitários públicos no jardim, por se tratar de uma das necessidades mais sentidas pelos utilizadores do espaço.
A construção de infra-estruturas para crianças também não está posta de lado, já que na sessão de segunda-feira foi uma das reivindicações dos autarcas da freguesia, reflectindo um desejo da população de Carnide, acrescentou.
Por seu turno, o presidente da Junta de Freguesia de Carnide sublinhou a importância do estudo para a requalificação do Jardim da Luz, visto tratar-se de um lugar “emblemático” da freguesia e de Lisboa. “Há muito que o Jardim da Luz está abandonado e é um espaço que reúne condições ímpares dentro de Lisboa: dá para três espaços culturais - o Teatro D. Luiz Filipe, ou Teatro da Luz, o Centro Cultural Franciscano e a Associação Tenda. É ainda circundado por quatro escolas, uma igreja, um restaurante, o Colégio Militar e a Quinta Adolfo Coelho, que apoia crianças em risco”.
A criação de infra-estruturas novas para a Feira da Luz que possam ser aproveitadas para outras iniciativas a realizar ao longo do ano são projectos que o presidente da Junta pretende ver contemplados na requalificação do jardim. O autarca advoga, contudo, que a recuperação do jardim “na sua totalidade só seria possível se se avançasse com o plano de recuperação do centro histórico de Carnide e suas quintas, que está concluído desde 2001 e que continua por aprovar pela autarquia de Lisboa”.
Outra das questões que o presidente pretende ver clarificada consiste no pagamento das taxas de ocupação do espaço durante a feira, contestando o facto de “a receita reverter para a Câmara de Lisboa quando a organização da Feira é da Junta de Freguesia”.
 
Lusa doc. nº 8970909, 04/11/2008 - 16:23
publicado por Sobreda às 01:30
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Segunda-feira, 3 de Novembro de 2008

Feira da Luz aguarda novo modelo de gestão

O historial da Feira da Luz tem radicado na importância de se manterem vivas as tradições do país e da Freguesia de Carnide. A Feira tem, no entanto, vindo ao longo dos anos a ser desvirtuada do seu conteúdo pela CML, fazendo dela uma feira banal como todas as outras existentes na cidade. Para além da componente negócio, a Feira tem uma forte manifestação cultural, desportiva e religiosa, onde afluem milhares de visitantes.

No entanto, como a sua requalificação urge, foi apresentada, por um Grupo de Trabalho específico, uma Moção que seria aprovada por unanimidade.
Deste modo, a Assembleia de Freguesia de Carnide solicitou, em 17 de Setembro de 2007, que a Junta de Freguesia, os deputados municipais, os residentes em Carnide e a CML, em conjunto, encontrassem uma proposta credível para requalificação da Feira, não esquecendo as suas tradições e a componente cultural que têm sido promovidas pela Junta de Freguesia de Carnide, embora sem o apoio financeiro da CML 1.
Finalmente, a CML agendou para hoje, 2ª fª dia 3 de Novembro, às 18h30, nas instalações da Junta de Freguesia de Carnide, o anúncio do Programa de Intervenção para o Jardim da Luz e um novo modelo de Feira da Luz, que se pretende que entre em funcionamento na próxima edição da Feira, lá para 2010.
Prevê-se que este programa esteja aberto para discussão pública até ao final do ano de 2008, seguindo-se a fase de aprofundamento projectual e preparação das intervenções.
As alterações urbanas que aconteceram em Carnide nas últimas décadas tornaram o Jardim da Luz um espaço com uma dinâmica totalmente diferente, sujeitando-o a maiores pressões. Em simultâneo, a própria Feira da Luz tem sofrido alterações ao longo dos tempos. Uma intervenção no Jardim da Luz que o torne um espaço verde moderno, equipado e adequado aos nossos tempos exige, em simultâneo, uma abordagem simultânea à Feira da Luz 2, o que, para comerciantes, moradores e visitantes, já tarda.
 
1. Ver www.jf-carnide.pt/as_mocoes_detalhe.php?aID=421
2. Ver www.cm-lisboa.pt/?id_item=19269&id_categoria=11
publicado por Sobreda às 00:39
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Quarta-feira, 15 de Outubro de 2008

Democracia participativa em Carnide

No ano passado, a Junta de Freguesia de Carnide participou em duas reuniões internacionais: de 26 a 28 de Novembro na 7ª conferência internacional do Observatório Internacional de Democracia Participativa (O.I.D.P.), que decorreu em Nanterre (Paris); e de 10 a 12 de Dezembro no 1º Encontro Mundial de Democracia Participativa que decorreu em Lyon.

No primeiro caso, a Junta, que é sócia daquele Observatório Internacional, apresentou a sua experiência no âmbito de uma distinção daquele organismo O encontro serviu para reflectir sobre várias experiências de democracia participativa existente em diversos países 1.
O segundo encontro foi mais um momento de partilha de experiências e de conhecimentos em torno da participação activa da população na vida das suas comunidades e no qual participaram mais de 1.000 pessoas oriundas de dezenas de países, entre moradores e representantes de diversas instituições 2.

 

 

Agora, a Junta de Freguesia foi distinguida pelo O.I.D.P. com uma menção especial, pelo trabalho desenvolvido na promoção da participação cidadã junto de mais de 700 crianças e jovens. O projecto foi lançado no ano lectivo passado nos jardins-de-infância e escolas de Carnide e, de acordo com informações da Junta, teve como objectivo “promover o debate em torno das prioridades para a freguesia e simultaneamente promover o conhecimento das competências de uma autarquia”.
Nesse sentido, 786 crianças e jovens fizeram um levantamento dos problemas existentes em cada bairro e em cada escola, propuseram soluções para os resolver e apresentaram-nas aos eleitos locais. Os alunos de Carnide com idades a partir dos três anos tiveram ainda oportunidade de participar em assembleias plenárias, de conhecer as instalações da Junta através de um jogo de pistas e de receber nas salas de aula a visita do seu presidente.
Segundo o autarca da CDU, o projecto vai repetir-se este ano lectivo, mas com o propósito mais alargado de “promover a discussão sobre as questões da cidadania e de fomentar a participação cidadã” 3.
Este trabalho com as crianças e jovens da freguesia tem vindo a ser desenvolvido no âmbito do Orçamento Participativo, instrumento adoptado em Carnide desde o final de 2004. Eis o porquê do reconhecimento de tão justo prémio internacional.
 
1. Ver www.jf-carnide.pt/jf_noticias_detalhe.php?aID=459
2. Ver www.jf-carnide.pt/jf_noticias_detalhe.php?aID=466
3. Ver http://jornal.publico.clix.pt/default.asp?url=%2Fmain%2Easp%3Fdt%3D20081014%26page%3D25%26c%3DA
publicado por Sobreda às 00:19
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Quarta-feira, 24 de Setembro de 2008

Saúde para todos

 

 Aprovada por UNANIMIDADE em reunião CML de 17 de Setembro de 2008

Proposta nº 818/2008
 
QUINTA DE S. LOURENÇO- CARNIDE
 
Considerando que,
Em 29/06/2005 foi aprovada por unanimidade, constituir a favor da Administração Regional de Saúde, para a construção do Centro de Saúde de Carnide, o direito de superfície pelo prazo de 50 anos, sobre uma parcela de terreno sita na Quinta de S. Lourenço, parcela esta onde actualmente se encontra ainda instalado o denominado Parque dos Artistas de Circo;
De acordo com os documentos anexos à referida deliberação, (deliberação 383/2005), no terreno onde se encontra instalado o referido Parque, seria ainda localizado um posto de limpeza municipal que ocuparia cerca de 1/3 da sua área total. 
Em 29/03/2006 foi aprovada por unanimidade a deliberação nº 132/2006, que incumbiu a EPUL de realizar o estudo urbanístico e um projecto de loteamento para o designado Bairro de Alvenaria do Bairro Padre Cruz, com o objectivo de realojar os 867 agregados familiares já identificados que residem actualmente no Bairro e ainda os 37 agregados familiares já identificados, do Parque dos Artistas de Circo;
Em 25/10/2006 foi aprovado por maioria o estudo de viabilidade financeira elaborado pela EPUL para a realização das operações urbanísticas do Bairro de Alvenaria do Bairro Padre Cruz, decorrentes da aprovação da proposta nº 132/2006, estudo que contemplava o realojamento das 37 agregados recenseados no Parque dos Artistas de Circo;
Após as eleições intercalares de 2007, os estudos elaborados pela EPUL para o Bairro de Alvenaria do Bairro Padre Cruz foram questionados, encontrando agora em fase de elaboração um novo projecto de loteamento para o bairro;
Os atrasos verificados neste processo condicionam directamente a resolução dos graves problemas sociais existentes no Parque dos Artistas de Circo, e ainda as prementes necessidades de um novo equipamento de prestação de cuidados de saúde primários, reivindicado há muito pela população de Carnide;
As condições de habitabilidade, salubridade e de segurança existentes no Parque dos Artistas de Circo tem vindo a degradar-se consideravelmente nos últimos meses;
De acordo com informação do Presidente da Junta de Freguesia de Carnide, são diversas as situações de perigosidade existentes que põe em risco os habitantes do Parque, sendo a gestão deste espaço da responsabilidade do Município;
Os Vereadores do PCP têm a honra de propor que a Câmara delibere, ao abrigo das disposições conjugadas da alínea b) do nº 1, da alínea f) e h) do nº 2, da alínea c) do nº 4, da alínea b) do nº 5 e da alínea d) do nº 7, todas do artigo 64º da Lei nº 169/99, de 18 de Setembro, na redação que lhe foi dada pela lei nº 5-A/2002, de 11 de Janeiro:
 
  1. Proceder a uma vistoria rigorosa ao espaço denominado Parque dos Artistas de Circo, detectando todas as situações de perigosidade e salubridade existentes, no sentido de as colmatar;
  2. Garantir a limpeza, protecção e segurança dentro do espaço, fiscalizando e impedindo novas admissões de moradores no espaço;
  3. Recensear todos os moradores que habitam no espaço, confrontando a situação actual com as situações detectadas em 2006, para efeitos de realojamento;
  4. Detectar todas as situações de moradores que habitam indevidamente o espaço possuindo, eventualmente, outra habitação, no concelho ou na Área Metropolitana de Lisboa;
  5. Proceder, com a urgência possível, no sentido de se encontrar uma solução definitiva para os moradores do Parque com direito a realojamento e para a desocupação do terreno afecto ao Parque dos Artistas de Circo, possibilitando desta forma a construção do novo centro de Saúde de Carnide e o novo posto de limpeza do Município.
 
Lisboa, 3 de Setembro de 2008
 
Os Vereadores do PCP
____________________________________________________________
 

 

publicado por teresa roque às 09:53
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Sábado, 20 de Setembro de 2008

Caminhada em Carnide

Hoje, sábado dia 20 de Setembro, pelas 17h30, a Junta de Freguesia e algumas associações locais organizam uma caminhada por ruas e espaços de Carnide aberta à participação de todos.
Locais de encontro:
Alameda Roentgen (Telheiras); Igreja do Bairro Padre Cruz; Escola Prista Monteiro (Horta Nova); Rua particular à Azinhaga dos Lameiros; Jardim Bento Martins (Quinta da Luz); Esquadra da P.S.P. de Carnide (Bairro Novo); Lidl da Quinta do Bom Nome; Largo do Coreto (Centro histórico) e Rua Álvaro Benamor (Parque Colombo).
Escolha um dos locais de partida, junte amigos e familiares e pratique uma saudável caminhada em grupo.
publicado por Sobreda às 01:58
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Segunda-feira, 8 de Setembro de 2008

Olhar Carnide em Setembro

 

De 11 a 28 de Setembro a Junta de Freguesia promove mais uma edição do programa ‘Olhar Carnide’, um vasto programa cultural que conta com a participação do movimento associativo local.
Este ano a festa continuará a ter o seu ponto alto no último domingo do mês com a Procissão em Honra de Nossa Senhora da Luz, que mais uma vez irá trazer milhares de populares e irá percorrer as ruas do Centro Histórico. Nessa mesma manhã terá lugar um passeio de bicicleta por algumas ruas de Carnide. Uma oportunidade diferente para conhecer Carnide. Essa pode ser uma manhã de domingo diferente, juntando os amigos e familiares e participando nesta iniciativa.
Mas se não sabe andar de bicicleta pode participar no dia 20 de Setembro ao final do dia em mais uma iniciativa. Desta vez é uma caminhada por Carnide, um passeio a pé acessível a quase todos. O encontro é nos bairros às 17h30 e depois pelas 18h todos juntos seguem por Carnide fora.
Pelo meio haverá muita música, teatro, exposições, animações de rua entre tantas outras actividades.
O programa ‘Olhar Carnide’ está aí para que todos possam saborear e conhecer um pouco mais este lugar único e mágico que dá pelo nome de Carnide.
 
Consulte o programa integral em www.jf-carnide.pt/cr_agenda_detalhe.php?aID=661
publicado por Sobreda às 01:34
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Quarta-feira, 3 de Setembro de 2008

Hoje há nova reunião pública descentralizada

Para hoje, dia 3 de Setembro, a partir das 18h30, está agendada nova reunião pública da CML para debater situações específicas das Freguesias de Carnide e S. Domingos de Benfica, nas instalações da Escola Secundária Vergílio Ferreira, na Rua do Seminário.

A reunião, que tem como ponto único na Ordem de Trabalhos a “Audição dos Munícipes”, destina-se preferencialmente aos moradores das freguesias de Carnide e São Domingos de Benfica, devendo o munícipe previamente informar acerca do assunto a tratar.

As intervenções do público previstas pela CML, deveriam ser num máximo de 20, e ordenadas de forma a priorizar as que incidam sobre assuntos de interesse da zona, colectivos ou públicos 1.

Esta reunião, a que podem assistir todos os cidadãos, contará com a presença do presidente da CML e de todos os vereadores de todas as forças políticas, com ou sem pelouros. No entanto, só para Carnide, já estão inscritos 27 moradores para apresentação de problemas da sua Freguesia 2. E vindos de S. Domingos de Benfica prevê-se que intervenham em número similar.

Entretanto, já foi divulgado que os moradores desta última Freguesia agendaram, para antes do início da sessão, uma manifestação de recepção ao executivo camarário.

 
1. Ver www.cm-lisboa.pt/?id_item=17182&id_categoria=11

2. Ver www.jf-carnide.pt/cr_agenda_detalhe.php?aID=647

Temas: ,
publicado por Sobreda às 02:27
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Domingo, 31 de Agosto de 2008

Carnide em Movimento

Durante o mês de Setembro, Carnide voltará a encher-se de inúmeras iniciativas culturais e desportivas para todas as idades, para além da habitual Feira. De 12 a 28 de Setembro, a Junta de Freguesia em colaboração com as várias Associações da freguesia, unirão esforços prosseguindo um trabalho de animação comunitária 1.

 

 

 

Por exemplo, na manhã de domingo dia 28 de Setembro, conviva em Carnide de forma diferente e saudável. Depois do sucesso da primeira edição do Passeio de Cicloturismo que decorreu em Setembro de 2007, a Junta, em articulação com algumas associações locais, irá organizar a 2ª edição do passeio de cicloturismo por alguns bairros da freguesia, dando a conhecer Carnide em cima de uma bicicleta.
Esta iniciativa não é uma competição mas antes um momento de convívio aberto à participação de todos os interessados. É uma forma diferente e saudável de conhecer a freguesia ao ritmo de cada um. Passe a palavra, junte os amigos e a família e desfrute de uma manhã de domingo diferente, aproveitando para conhecer melhor a freguesia. As inscrições deverão ser feitas até ao dia 23 de Setembro. Pelo meio está prometida muita animação 2.
Este ano o programa cultural ‘Olhar Carnide’ lança um outro desafio: conhecer a freguesia através de uma caminhada por algumas ruas da Freguesia. A par do cicloturismo, a caminhada é outra forma acessível a quase todos para conhecerem uma rua, um largo, uma casa, um jardim de Carnide de forma diferente.
A iniciativa irá decorrer no dia 20 de Setembro, a partir das 17h30 e a intenção é reunir as pessoas, promovendo uma caminhada por alguns locais da freguesia. Um final de tarde diferente, saudável e bem acompanhado 3.
Esteja atento ao programa integral !
 
1. Ver www.jf-carnide.pt/cr_agenda_detalhe.php?aID=661
2. Ver www.jf-carnide.pt/cr_agenda_detalhe.php?aID=666
3. Ver www.jf-carnide.pt/cr_agenda_detalhe.php?aID=667
publicado por Sobreda às 00:44
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Sexta-feira, 29 de Agosto de 2008

Alterações ao trânsito no Largo da Luz

Devido à realização da Feira da Luz, a partir do próximo sábado, dia 30 de Agosto, e até ao dia 28 de Setembro, vai verificar-se o corte de trânsito nos arruamentos laterais do Largo da Luz, nos dias úteis das 20h às 24h e aos sábados e domingos das 10h30 às 24h.

O arruamento poente do Largo ficará ainda condicionado ao estreitamento da faixa de rodagem para uma fila de trânsito. O arruamento interior do jardim junto à Azinhaga das Carmelitas ficará encerrado ao tráfego durante todo o mês.
Nos períodos de corte de trânsito a Azinhaga das Carmelitas funcionará com os dois sentidos para permitir as acessibilidades locais, sendo o trânsito de veículos pesados desviado na Praça São Francisco de Assis e a faixa destinada ao corredor “BUS” na Estrada da Luz junto ao jardim funcionará como corredor pedonal.
Também de 12 a 28 de Setembro decorrerá a iniciativa popular “Olhar Carnide em Setembro”.
 

Ver www.tvnet.pt/noticias/detalhes.php?id=32830

publicado por Sobreda às 00:17
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Quarta-feira, 27 de Agosto de 2008

A vida dela dava mais do que um livro

 

Nos últimos tempos, Karley Aida tem andado numa lufa-lufa - sessões de autógrafos, entrevistas em programas televisivos e telefonemas de pessoas que alegam ser ‘da família’.
Os dias mais atarefados e estas súbitas aparições de familiares desconhecidos têm uma razão: a publicação de Karley Aida, o circo, a vida, biografia escrita por uma socióloga, focou novamente os holofotes sobre a artista. Em 118 páginas, o leitor é convidado pela descrição da autora, a conhecer uma vida singular, feita de “rupturas e recomeços” e a recuar a um tempo em que o circo reinava no mundo dos espectáculos.
No meio da arena está Karley Aida, que, ainda a conversa está no início, dispara: “Tenho o corpo cheio de cicatrizes”. Não admira. Ao longo de várias décadas foi trapezista, ilusionista, palhaço, contorcionista, domadora de leões, amestradora de pombas, actriz, professora, agente artística, cantora, animadora de programas televisivos e grupos musicais.
A ideia de contar a sua história tinha mais de dez anos. Nos primeiros anos da década de 90, um jornalista quis publicá-la em livro, mas morreu antes de concretizar o projecto. Karley ‘esmoreceu’, mas não deixou de passar para o papel pedaços soltos das suas recordações. No ano passado, Karley, que vive desde 1981 numa velha caravana, que comprou em Inglaterra em 1966, parqueda à entrada do Parque dos Artistas de Circo, em Carnide, mesmo ao lado da Casa do Artista, decidiu entregar ao coordenador cultural da Junta de Freguesia, tudo aquilo que tinha escrito.
“Quero publicar as minhas memórias”, disse-lhe. O autarca deu a ler os papéis à socióloga, que ali descobriu “força, determinação, um lado um pouco selvagem e indomável, uma pulsação vital”. Seguiram-se quatro conversas com a artista e a recolha dos testemunhos que fecham o livro. Bastou um mês e meio à autora para escrever Karley Aida, o circo, a vida, agora editado pela Junta de Carnide por iniciativa do seu presidente.
Concluído o livro, Karley foi a primeira leitora. Conta a socióloga que a artista lhe telefonou perto das sete da manhã: “Disse-me que eu tinha feito poesia de uma vida que tinha sido tão crua”. Entre aparições pontuais em espectáculos e na televisão, Karley Aida ocupa agora o seu tempo no Instituto de Desenvolvimento Social, onde dá formação de animações de rua 1.
O excelente livro 'Karley Aida : o circo, a vida' por Fátima Freitas, com 118 páginas e profusamente ilustrado, encontra-se já à venda.
 

1. Ver http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1340376

publicado por Sobreda às 00:18
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

.Contacta a CDU Lumiar:

E-mail: cdulumiar@sapo.pt ; Website: http://cdulumiar.no.sapo.pt

.Participar

. Participe neste blogue

.Fotos do Sapo

http://fotos.sapo.pt/login?to=manage