Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CDU LUMIAR

Blogue conjunto do PCP e do PEV Lumiar. Participar é obrigatório! Vê também o sítio www.cdulumiar.no.sapo.pt

CDU LUMIAR

Blogue conjunto do PCP e do PEV Lumiar. Participar é obrigatório! Vê também o sítio www.cdulumiar.no.sapo.pt

Hora de Inverno

Sobreda, 26.10.07

No próximo domingo, dia 28 de Outubro, os portugueses vão poder dormir mais uma hora, já que às 2h vão ter de atrasar os seus relógios 60 minutos, segundo o Observatório Astronómico de Lisboa 1.

Com a entrada na hora de Inverno, os relógios vão ser atrasados de 60 minutos às 2h da madrugada de domingo, em Portugal continental e na Região Autónoma da Madeira, passando para as 1h.

“A hora muda a nível europeu por decreto de lei sendo alterada no mesmo instante em todos os países membros”, recordou o subdirector do Observatório Astronómico de Lisboa. Ao contrário do que muitas vezes é dito a mudança da hora prende-se com a necessidade de “não haver desfasamento solar” e “não com questões económicas”.

A Comunidade Europeia faz estudos regulares para escutar os pareceres de todos os países, no sentido de verificar os indicadores mais e menos benéficos da mudança de hora. “Chegou-se à conclusão que a mudança de hora era a opção mais favorável, para as actividades económicas e para o próprio bem-estar das pessoas”, referiu.

Para se chegar a esta conclusão, “verificou-se o impacto da mudança de hora nas actividades do ser humano, no comércio, na indústria (da grande à pequena indústria), na agricultura e sobretudo no modo como a luz influencia a produtividade e o tempo de lazer das pessoas”.

A mudança de hora “é benéfica para Portugal”, porque se pode “aproveitar melhor as horas de sol”, apesar de Portugal não ser dos países mais afectados pela mudança de hora, devido à existência de grande simetria entre o número de horas do dia e da noite 2.

 

1. Ver www.oal.ul.pt/index.php?link=destaque&id=85 e ler a história da mudança da hora no URL www.oal.ul.pt/oobservatorio/vol12/n3/pagina5.html

2. Ver Lusa doc. nº 7629270, 24/10/2007 - 12:08