Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CDU LUMIAR

Blogue conjunto do PCP e do PEV Lumiar. Participar é obrigatório! Vê também o sítio www.cdulumiar.no.sapo.pt

CDU LUMIAR

Blogue conjunto do PCP e do PEV Lumiar. Participar é obrigatório! Vê também o sítio www.cdulumiar.no.sapo.pt

Insegurança nocturna em Lisboa

Sobreda, 02.11.07

Lisboa nove horas da manhã. Primeiro dia da semana. Um pai na companhia de dois dos seus filhos sai de casa para os levar ao colégio e iniciar dentro da normalidade possível o seu dia de trabalho. Tudo aparentemente se passa como habitualmente todos os dias e todas as semanas com esta família.

O cenário é as traseiras da Avenida João XXI, mais concretamente no logradouro da Avenida de Paris em Lisboa. Pai e filhos chegam junto dos dois carros da família. O filho mais velho chama a atenção do pai para um dos carros ter as rodas diferentes. O pai diz-lhe que deve estar enganado. O menino insiste enquanto seu pai abre o carro e põe o irmão na cadeirinha de bebé.

Um papel no vidro da frente do carro chama a atenção. É lido com um misto de curiosidade e de revolta - é um papel escrito por um agente da PSP de Arroios a alertar para a tentativa de roubo do seu carro, concretamente das suas quatro rodas, sugerindo para levar a viatura a uma oficina porque foi a PSP que em flagrante teve de apertar sobretudo as rodas traseiras. Estupefacto o pai, olha em redor e vê vários carros sem rodas e sem jantes. (...)

Mais tarde telefona para a oficina, pedindo que lhe venham buscar o carro para verem se está ou não tudo bem. Assim acontece. Três horas depois é informado que os quatro pneus que o carro tem são pneus velhos, desconformes com a normalidade e sem segurança (...)

Conclusão: os larápios trocaram os pneus do carro por outros velhos! E a despesa são algumas boas dezenas de contos. Este exemplo que aqui relato por escrito é um exemplo claro da insegurança que perpassa neste momento pela cidade de Lisboa. Por razões mais do que óbvias.

Que causas estão na origem de tudo isto? Várias. De entre as quais a falta de motivação dos agentes da autoridade devido a má orientação aliado à crise económica que se faz sentir em vários dos sectores da sociedade portuguesa. Ao Governo e à CML exige-se que as coisas mudem neste capítulo porque, goste-se ou não, a insegurança em Lisboa é cada vez maior. (...) Mais palavras para quê?

 

Ler artigo de F. B. Duarte na íntegra IN http://jn.sapo.pt/2007/10/29/pais/inseguranca_lisboa.html