Blogue conjunto do PCP e do PEV Lumiar. Participar é obrigatório! Vê também o sítio www.cdulumiar.no.sapo.pt

.Temas

. cml(388)

. governo(157)

. telheiras(157)

. cdu(146)

. lumiar(133)

. eleições autárquicas(131)

. urbanismo(117)

. pcp(101)

. alta do lumiar(97)

. partidos políticos(96)

. segurança(94)

. orçamento(93)

. carnide(84)

. pev(83)

. trabalho(83)

. desemprego(77)

. saúde(76)

. trânsito(74)

. sindicatos(70)

. economia(68)

. todas as tags

.Pesquisar neste blogue

 

.Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
18
19
23
24
29
30
31

.Artigos recentes

. Gestão incompetente, estr...

. A comunicação social é um...

. Apontamentos insuficiente...

. Notas sobre a sessão de c...

. Cínicos e desprezíveis

. Assembleia da ´República ...

. 26 Março - Manifestação N...

. Festa do AVANTE promove «...

. Ensino Profissional em Po...

. O movimento associativo p...

. Realizou-se a Assembleia ...

. Que política é esta?

. Orçamento do Estado para ...

. 13 Março - Assembleia da ...

. Acção Nacional dia 16 – “...

. 18 Março - Inauguração da...

. CML - Segunda Circular e ...

. 100 anos, 100 acções do P...

. Um grande Comício no Aniv...

. Câmara de Lisboa: Grandes...

. Taxas na Cidade de Lisboa...

. ...

. Lutar: A resposta dos tra...

. Obras na escola pré-fabri...

. CT Lumiar - Almoço comemo...

. PCP contacta trabalhadore...

. 6 Março - Comicio Anivers...

. REÚNE EM ÉVORA O PRÓXIMO ...

. CML - Orçamento participa...

. PCP apresenta na Assemble...

. Requerimento sobre o Bair...

. O TRATADO DO GRANDE CAPIT...

. Injustiça nas leis, (in)j...

. Medidas do Governo são in...

. Desemprego e Pensões a re...

. LINHAS DE ALTA TENSÃO - O...

. HOJE NO COLISEU - A homen...

. PCP: Em defesa da Saúde p...

. 27 Novembro, O Capital Re...

. 4 Dezembro - Homenagem a ...

. 25 Novembro, Debate promo...

. A RESPOSTA NECESSÁRIA E I...

. PCP quer reduzir desigual...

. O salto à Vara

. Aumento do Salário Mínimo...

. Dívidas à Segurança Socia...

. Combate à corrupção em di...

. Associação Iúri Gagárin p...

. Despedimentos e encerrame...

. O Sr. Governador

.Arquivos

. Março 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

.Ligações

Domingo, 4 de Novembro de 2007

Petição pelo Conservatório Nacional

Fundada em 1835 e então dirigida pelo compositor Domingos Bomtempo, a escola de música do Conservatório Nacional, sedeado no Convento dos Caetanos, no Bairro Alto, é a mais antiga escola de música portuguesa de ensino oficial. Em 1881 foi inaugurado o seu Salão Nobre, cujo projecto é do arquitecto Eugénio Cotrim.

Mas mais de um século depois, a degradação é visível em toda a sala, onde apenas os tectos constituídos por frescos de José Malhoa ainda não foram muito atingidos. O estado de degradação do Salão Nobre do Conservatório - com as paredes rachadas, um balcão lateral suportado por barras de ferro, cadeiras com estofos rotos e reposteiros podres, fios eléctricos à vista, paredes com buracos e alcatifas rotas, qual imagem de ‘marca’ - já deu origem a uma petição na Internet do Fórum Cidadania Lx 1 e a uma carta aberta às ministras da Educação e da Cultura a exigir obras no edifício 2.

A petição, que também é dirigida ao Presidente da República e ao primeiro-ministro e que conta já com perto de 3.000 assinaturas, interroga-se sobre um concurso público lançado em 2005 para a realização de obras naquela sala que, não estando abrangidas no plano de reabilitação da Baixa-Chiado, mas ascendendo a 1,5 milhões de euros, foi incompreensivelmente suspenso sem que tenha vindo a ser reaberto.

O Salão Nobre é tutelado pela Direcção Regional de Educação de Lisboa (DREL), que por sua vez remete as obras no edifício para a recém-criada empresa Parque Escolar, EPE, dependente do Ministério da Educação 3.

O Salão Nobre, que foi durante décadas palco de audições de alunos e de espectáculos de música, não tem obras desde 1946, apesar de o director da escola considerar o salão um “equipamento cultural indispensável (…) é-nos completamente impossível obter dinheiro para as obras”, sublinhando porém que se a sala estivesse recuperada podia “render muito dinheiro”. “Esta sala tem uma acústica fabulosa e continua a ser muito procurada como estúdio de gravação para músicos clássicos, mas o seu estado de degradação não o permite”, frisou.

Acrescentou que também o concurso de piano Vianna da Motta deixou de se realizar naquele edifício devido ao estado de degradação da mesma. “Esta sala devia ainda ser aproveitada para concertos e espectáculos e como sala de audições, mas é-nos completamente impossível fazê-lo”, lamentando que a administração central continue a “votar ao abandono” infra-estruturas culturais como aquela 4.

A XVI edição do Concurso Internacional de Música Vianna da Motta foi este ano realizada no pequeno auditório do Centro Cultural de Belém 5.

 

1. Ver http://cidadanialx.blogspot.com/2007/09/algum-acuda-ao-salo-nobre-do.html

2. Ver www.gopetition.com/online/14127.html e http://cidadanialx.tripod.com/salaonobre.html

3. Ver www.min-edu.pt/np3/247.html

4. Lusa doc. nº 7654490, 31/10/2007 - 11:46

5. Ver http://noticias.rtp.pt/index.php?article=292695&visual=16

Montagem de fotos de JRegião 2007-10-26, p. 6

publicado por Sobreda às 01:07
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos

.Participar

. Participe neste blogue