Blogue conjunto do PCP e do PEV Lumiar. Participar é obrigatório! Vê também o sítio www.cdulumiar.no.sapo.pt

.Temas

. cml(388)

. governo(157)

. telheiras(157)

. cdu(146)

. lumiar(133)

. eleições autárquicas(131)

. urbanismo(117)

. pcp(101)

. alta do lumiar(97)

. partidos políticos(96)

. segurança(94)

. orçamento(93)

. carnide(84)

. pev(83)

. trabalho(83)

. desemprego(77)

. saúde(76)

. trânsito(74)

. sindicatos(70)

. economia(68)

. todas as tags

.Pesquisar neste blogue

 

.Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
18
19
23
24
29
30
31

.Artigos recentes

. Gestão incompetente, estr...

. A comunicação social é um...

. Apontamentos insuficiente...

. Notas sobre a sessão de c...

. Cínicos e desprezíveis

. Assembleia da ´República ...

. 26 Março - Manifestação N...

. Festa do AVANTE promove «...

. Ensino Profissional em Po...

. O movimento associativo p...

. Realizou-se a Assembleia ...

. Que política é esta?

. Orçamento do Estado para ...

. 13 Março - Assembleia da ...

. Acção Nacional dia 16 – “...

. 18 Março - Inauguração da...

. CML - Segunda Circular e ...

. 100 anos, 100 acções do P...

. Um grande Comício no Aniv...

. Câmara de Lisboa: Grandes...

. Taxas na Cidade de Lisboa...

. ...

. Lutar: A resposta dos tra...

. Obras na escola pré-fabri...

. CT Lumiar - Almoço comemo...

. PCP contacta trabalhadore...

. 6 Março - Comicio Anivers...

. REÚNE EM ÉVORA O PRÓXIMO ...

. CML - Orçamento participa...

. PCP apresenta na Assemble...

. Requerimento sobre o Bair...

. O TRATADO DO GRANDE CAPIT...

. Injustiça nas leis, (in)j...

. Medidas do Governo são in...

. Desemprego e Pensões a re...

. LINHAS DE ALTA TENSÃO - O...

. HOJE NO COLISEU - A homen...

. PCP: Em defesa da Saúde p...

. 27 Novembro, O Capital Re...

. 4 Dezembro - Homenagem a ...

. 25 Novembro, Debate promo...

. A RESPOSTA NECESSÁRIA E I...

. PCP quer reduzir desigual...

. O salto à Vara

. Aumento do Salário Mínimo...

. Dívidas à Segurança Socia...

. Combate à corrupção em di...

. Associação Iúri Gagárin p...

. Despedimentos e encerrame...

. O Sr. Governador

.Arquivos

. Março 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

.Ligações

Sábado, 5 de Janeiro de 2008

O terrorismo do Rali

A ameaça terrorista forçou ontem, pela primeira vez, o cancelamento de um grande evento desportivo internacional, o rali todo-o-terreno Lisboa-Dakar, cuja 30ª edição deveria arrancar hoje, junto ao Mosteiro dos Jerónimos.
Cerca das 12h de ontem, a organização do Lisboa-Dakar, a cargo de uma empresa francesa, confirmava o que já muitos esperavam: o cancelamento da prova, um dia após o Governo francês ter desaconselhado fortemente os seus cidadãos, incluindo os participantes no rali, a deslocarem-se à Mauritânia, tendo o director da prova, Etienne Lavigne, anunciado o cancelamento da 30ª edição, justificando a decisão com as tensões políticas internacionais, ameaças terroristas e o recente atentado mortal que vitimou quatro franceses na Mauritânia.
A posição do Executivo francês, que foi decisiva para esta decisão inédita foi tomada na sequência do assassínio de quatro turistas franceses na Mauritânia, a 24 de Dezembro, numa acção alegadamente perpetrada por uma célula de uma organização terrorista.
Não foi apenas o Governo português que sofreu um revés com o investimento feito na prova. Patrocinadores e pilotos poderão não ver reembolsados os seus investimentos e as Câmaras Municipais de Lisboa e Portimão, os concelhos de onde iam largar as primeira e segunda etapas, também terão de lidar com perdas significativas 1.
A mensagem de um dos ramos de um grupo terrorista no Magreb islâmico, que critica o que chama de colaboração do regime mauritano com os “cruzados, os apóstatas e os infiéis” era já conhecida desde o dia 29 de Dezembro 2. A empresa francesa responsável pelo Rali equaciona agora devolver até 28 de Fevereiro cerca de 21 milhões de euros aos 570 participantes 3.
O principal patrocinador - a Santa Casa da Misericórdia - ia investir 5 milhões de euros 4. A autarquia algarvia investiu 1,5 milhões de euros e o presidente da edilidade já anunciou que irá solicitar à organização do Rali o retorno do investimento. É público que em Dezembro a CML aprovou a atribuição de um subsídio de cerca de 400.000 euros à organização portuguesa do Rali.
Por outras palavras, os nossos impostos, incluindo os municipais, destinavam-se ao dispêndio de combustível (agora que o petróleo passou a barreira dos 100 dólares), a ‘agressões terroristas’ sobre paisagens protegidas e ao próprio deserto. Esperemos agora que ‘jamais, jamais’.
 
1. Ver Lusa doc. nº 7862445, 04/01/2008 - 16:57
2. Ver www.rr.pt/InformacaoDetalhe.aspx?AreaId=11&SubAreaId=39&ContentId=231728
3. Ver www.correiodamanha.pt/noticia.asp?id=272382&idselect=9&idCanal=9&p=200
4. Ver www.rr.pt/InformacaoDetalhe.aspx?AreaId=11&SubAreaId=39&ContentId=231732
publicado por Sobreda às 02:10
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos

.Participar

. Participe neste blogue