Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CDU LUMIAR

Blogue conjunto do PCP e do PEV Lumiar. Participar é obrigatório! Vê também o sítio www.cdulumiar.no.sapo.pt

CDU LUMIAR

Blogue conjunto do PCP e do PEV Lumiar. Participar é obrigatório! Vê também o sítio www.cdulumiar.no.sapo.pt

A cidade-estad(i)o

Sobreda, 14.03.07

Em 10 de Junho de 1956 o Sporting Clube de Portugal (SCP) inaugurou o Estádio José Alvalade, o qual, após a construção e inauguração do novo estádio em 2004, foi demolido para, em seu lugar, poder vir a nascer um megaprojecto que pretende “criar uma cidade dentro da cidade” 1. Não propriamente uma cidade-estado, mas uma bem pouco ‘espartana’ cidade-estádio.

A empresa holandesa Multi Development prevê assim avançar, ainda este ano, com a primeira fase de construção do empreendimento Metropolis, localizado nos terrenos adjacentes e do antigo estádio do Sporting, agora que as conversações com a autarquia lisboeta se encontram em fase muito avançada.

Para já vão arrancar com a construção dos três primeiros edifícios de habitação, no lado oposto ao novo estádio, e mais tarde com a construção de quatro edifícios de escritórios. Fonte da empresa já fez saber que a construção destes imóveis só se inicia quando tiverem um inquilino que ocupe metade do espaço de um dos edifícios, preferencialmente, ainda durante este ano, e para isso estão já em conversações com grandes empresas e unidades hoteleiras 2.

Mas a empresa já tem um objectivo inicial: substituir alguns dos edifícios de escritórios previstos para a segunda fase por outros bem mais rentáveis de habitação. “Na intervenção, orçada em 284 milhões de euros, estão previstos cerca de três lotes com 12 fogos de habitação e oito imóveis para escritórios, dos quais 4 surgirão ao lado da estação de metropolitano do Campo Grande A obra inclui ainda 11.000 m2 de área comercial e quatro mil lugares de estacionamento”.

A SAD do Sporting e representantes da empresa MDC é que não perderam tempo e reuniram-se com o presidente da CML para pedir celeridade na aprovação do Plano Director Municipal (PDM) relativo aos terrenos junto ao Estádio José Alvalade e do interface do Metro. Em causa estão os 35 milhões de euros que o Sporting tem a receber da empresa MDC, pelos terrenos ao lado do estádio e que só serão transferidos para a conta leonina quando o município der o aval para a construção. O que ainda não aconteceu 3, mas o presidente da CML logo prometeu agendar até ao fim deste mês o tema para uma reunião de CML 4. Que pena os moradores da Rua Pedro de Queirós Pereira não precisarem também de construir umas torres no seu velho ‘campo pelado’…

É que, depois de encaixar cerca de 40 milhões de euros com a venda de grande parte de património não-desportivo (edifício-sede, ginásio Holmes Place, clínica CUF e centro comercial Alvaláxia), o Sporting precisa agora do aval da Câmara e do Metro para avançar com outros projectos necessários para o saneamento do clube. Para o presidente da SAD, "a paciência e a responsabilidade social do Sporting de aguentar estes projectos tem um limite e uma fasquia", admitindo que o clube está "à beira desse limite" e que poderá ter de "responsabilizar as entidades oficiais e governamentais, empresas e autoridades políticas que estão envolvidas neste processo" 5. Pois não! Com os lucros que daí poderão advir…

Pela maqueta, situada bem no centro do interface de transportes, facilmente se conclui que os problemas de escoamento de pessoas e de trânsito, não apenas entre as Freguesias do Campo Grande e do Lumiar, bem como das limítrofes, se vão rápida e drasticamente agravar com este estad(i)o de caos na cidade.

1. “Velho estádio do Sporting substituído por habitações e escritórios” por Ana Baptista, IN DEconómico de 2007-03-12, p. 22.

2. Ver o URL www.agenciafinanceira.iol.pt/noticia.php?id=784174&div_id=1728

3. Ver o URL http://dn.sapo.pt/2007/02/09/desporto/sporting_pede_ajuda_a_carmona_rodrig.html

4. Ver o URL www.publico.clix.pt/shownews.asp?id=1285345&idCanal=76

5. Ver o URL www.publico.clix.pt/shownews.asp?id=1285060