Blogue conjunto do PCP e do PEV Lumiar. Participar é obrigatório! Vê também o sítio www.cdulumiar.no.sapo.pt

.Temas

. cml(388)

. governo(157)

. telheiras(157)

. cdu(146)

. lumiar(133)

. eleições autárquicas(131)

. urbanismo(117)

. pcp(101)

. alta do lumiar(97)

. partidos políticos(96)

. segurança(94)

. orçamento(93)

. carnide(84)

. pev(83)

. trabalho(83)

. desemprego(77)

. saúde(76)

. trânsito(74)

. sindicatos(70)

. economia(68)

. todas as tags

.Pesquisar neste blogue

 

.Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
18
19
23
24
29
30
31

.Artigos recentes

. Gestão incompetente, estr...

. A comunicação social é um...

. Apontamentos insuficiente...

. Notas sobre a sessão de c...

. Cínicos e desprezíveis

. Assembleia da ´República ...

. 26 Março - Manifestação N...

. Festa do AVANTE promove «...

. Ensino Profissional em Po...

. O movimento associativo p...

. Realizou-se a Assembleia ...

. Que política é esta?

. Orçamento do Estado para ...

. 13 Março - Assembleia da ...

. Acção Nacional dia 16 – “...

. 18 Março - Inauguração da...

. CML - Segunda Circular e ...

. 100 anos, 100 acções do P...

. Um grande Comício no Aniv...

. Câmara de Lisboa: Grandes...

. Taxas na Cidade de Lisboa...

. ...

. Lutar: A resposta dos tra...

. Obras na escola pré-fabri...

. CT Lumiar - Almoço comemo...

. PCP contacta trabalhadore...

. 6 Março - Comicio Anivers...

. REÚNE EM ÉVORA O PRÓXIMO ...

. CML - Orçamento participa...

. PCP apresenta na Assemble...

. Requerimento sobre o Bair...

. O TRATADO DO GRANDE CAPIT...

. Injustiça nas leis, (in)j...

. Medidas do Governo são in...

. Desemprego e Pensões a re...

. LINHAS DE ALTA TENSÃO - O...

. HOJE NO COLISEU - A homen...

. PCP: Em defesa da Saúde p...

. 27 Novembro, O Capital Re...

. 4 Dezembro - Homenagem a ...

. 25 Novembro, Debate promo...

. A RESPOSTA NECESSÁRIA E I...

. PCP quer reduzir desigual...

. O salto à Vara

. Aumento do Salário Mínimo...

. Dívidas à Segurança Socia...

. Combate à corrupção em di...

. Associação Iúri Gagárin p...

. Despedimentos e encerrame...

. O Sr. Governador

.Arquivos

. Março 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

.Ligações

Sexta-feira, 11 de Janeiro de 2008

Volte-face

O primeiro-ministro anunciou ontem a decisão preliminar de escolher Alcochete para construir o novo aeroporto internacional de Lisboa (NAL). O estudo encomendado pelo Governo ao LNEC concluiu que a localização do NAL em Alcochete é do ponto de vista técnico e financeiro “globalmente mais favorável” do que a Ota e recomenda ainda ao Governo que a opção por Alcochete seja acompanhada pela construção de uma ponte rodo-ferroviária Chelas-Barreiro.
Logo a seguir, o primeiro-ministro evidenciou as diferenças apontadas pelo LNEC ao nível dos sete factores críticos entre Ota e Alcochete para a escolha do novo aeroporto. “A maioria dos factores críticos tende para Alcochete, nomeadamente quatro do total de sete: segurança, eficiência e capacidade das operações do tráfego aéreo; sustentabilidade dos recursos naturais e riscos; competitividade e desenvolvimento económico e social; e avaliação financeira”. Perante estes dados, Sócrates disse não haver agora “margem para dúvidas qual a opinião técnica do LNEC” 1.
Todavia, a ex-ministra do Ambiente Elisa Ferreira, que em 1999 escolheu a Ota em detrimento de Rio Frio como localização do novo aeroporto internacional, defendeu hoje que a opção por Alcochete deve ressalvar eventuais danos irreversíveis para o ambiente. “Ao contrário do que aconteceu com a Ota, a opção por Alcochete está a ser tomada sem ter sido feito um estudo de impacte ambiental”. A actual deputada socialista do parlamento europeu defendeu uma reserva da opção Alcochete: “Podem surgir surpresas ambientais quando for concluído o estudo de impacte ambiental. Se surgir um grande dano ambiental irreversível, o governo deve recuar na opção por Alcochete” 2.
Ou seja, poderá acontecer um terceiro volte-face! E sobre a reabilitação dos terrenos da Portela nada ainda se diz. Entretanto, a própria NAER acaba de alterar o seu sítio na web e retirar a referência à Ota da sua página principal 3.
Para o PCP, a escolha do Governo por Alcochete em detrimento da Ota “sustentada em pareceres técnicos, é a correcção de um erro”. “Não é mal assumir e corrigir um erro. A autocrítica (por parte do Governo) já está verificada”. Quanto ao futuro, para os comunistas, é preciso um “combate à especulação”, a ANA deve ter “um papel estratégico” e “não deve haver precipitações” quanto ao aeroporto da Portela, mantendo-o “em funcionamento” 4.
Para “Os Verdes” o processo do NAL está “descredibilizado”, e consideram que tomar qualquer decisão antes dos estudos de impacte ambiental “é um crime político”, sendo a “prova provada” de que existem alternativas de construção, pelo que se deve “pegar em todas as possíveis para promover estudos de impacte ambiental muito rigorosos e só depois tomar uma decisão política em função dos resultados” 5.
Até os ambientalistas da Quercus admitem apresentar queixa à Comissão Europeia e ao Ministério Público caso o Governo avance com o NAL de Alcochete sem estudar o impacte ambiental de “todas” as localizações propostas para o NAL, pois “parece que o estudo de impacte ambiental vai incidir apenas sobre a opção de Alcochete, sem contemplar todas as outras opções em cima da mesa” como a Portela mais Alcochete ou mais Montijo e a OTA”. No caso de o estudo de impacte ambiental estratégico incidir apenas sobre Alcochete, a Quercus vai avançar com uma queixa à Comissão Europeia e ao Ministério Público.
Concordando com “Os Verdes”, a Quercus considera que “a lei exige que o estudo de impacte ambiental incida sobre todas as opções. O procedimento normal seria fazer o estudo e apresentar a opção definitiva depois. Temos esperança que o primeiro-ministro tenha manifestado apenas a sua preferência por Alcochete e que vá ainda ver o impacte das várias opções, para depois escolher a localização”, adiantou o presidente da Quercus.
Também à semelhança do PCP, os ambientalistas pedem ainda que o Governo imponha medidas cautelares imediatas que travem a especulação imobiliária dos terrenos de Alcochete. “E estas medidas cautelares têm agora de ser a sério, e não como as tomadas para a Ponte Vasco da Gama. É preciso impedir alterações dos Planos de Desenvolvimento Municipal, para travar a especulação imobiliária”, adiantou outro dirigente da Quercus 6.
Entretanto que desespera cpm este ziguezagueante impasse é a Comissão Europeia que já advertiu para a urgência de uma decisão definitiva sobre o futuro aeroporto de Lisboa, e para que o projecto se desenvolva no quadro dos fundos estruturais da UE destinados a Portugal entre 2007-2013.
Bruxelas sublinha que afinal o Governo português ainda “não tem uma posição pré-estabelecida sobre a localização” do NAL, pelo que o executivo comunitário indicou que, “como é hábito, devem ser realizados todos os estudos necessários de modo a que a Comissão possa apreciar a oportunidade de financiamento do projecto pelos 'fundos de coesão' e decidir em consequência”. E Bruxelas adverte que “uma decisão definitiva deve ser tomada nos prazos mais rápidos, se é desejo realizar este projecto no quadro da programação dos Fundos Estruturais e do Fundo de Coesão para 2007-2013, onde está previsto actualmente”. Em Novembro passado, Bruxelas já decidira destinar 69 milhões de euros para estudos e obras do NAL, no âmbito do programa Redes Transeuropeias de Transportes 7.
Pelo que, como novos volte-faces e a manterem-se os avanços e recuos do Governo português, até os fundos comunitários ‘jamais’.
 
1. Ver http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/5f51d8964ccc6ea4b8fe4d.html
2. Ver http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/58b4fc4d333cb1bdc279f9.html
3. Ver www.naer.pt/portal/page/portal/NAER
4. Ver http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/d435bf354be96131c25fc4.html
5. Ver http://osverdesemlisboa.blogspot.com/2008/01/estudos-sobre-o-novo-aeroporto.html
6. Ver http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/62e666f517bfe2db7683de.html
7. Ver http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/3dbd21135c9217f400faa4.html
Temas:
publicado por Sobreda às 00:26
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos

.Participar

. Participe neste blogue