Blogue conjunto do PCP e do PEV Lumiar. Participar é obrigatório! Vê também o sítio www.cdulumiar.no.sapo.pt

.Temas

. cml(388)

. governo(157)

. telheiras(157)

. cdu(146)

. lumiar(133)

. eleições autárquicas(131)

. urbanismo(117)

. pcp(101)

. alta do lumiar(97)

. partidos políticos(96)

. segurança(94)

. orçamento(93)

. carnide(84)

. pev(83)

. trabalho(83)

. desemprego(77)

. saúde(76)

. trânsito(74)

. sindicatos(70)

. economia(68)

. todas as tags

.Pesquisar neste blogue

 

.Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
18
19
23
24
29
30
31

.Artigos recentes

. Gestão incompetente, estr...

. A comunicação social é um...

. Apontamentos insuficiente...

. Notas sobre a sessão de c...

. Cínicos e desprezíveis

. Assembleia da ´República ...

. 26 Março - Manifestação N...

. Festa do AVANTE promove «...

. Ensino Profissional em Po...

. O movimento associativo p...

. Realizou-se a Assembleia ...

. Que política é esta?

. Orçamento do Estado para ...

. 13 Março - Assembleia da ...

. Acção Nacional dia 16 – “...

. 18 Março - Inauguração da...

. CML - Segunda Circular e ...

. 100 anos, 100 acções do P...

. Um grande Comício no Aniv...

. Câmara de Lisboa: Grandes...

. Taxas na Cidade de Lisboa...

. ...

. Lutar: A resposta dos tra...

. Obras na escola pré-fabri...

. CT Lumiar - Almoço comemo...

. PCP contacta trabalhadore...

. 6 Março - Comicio Anivers...

. REÚNE EM ÉVORA O PRÓXIMO ...

. CML - Orçamento participa...

. PCP apresenta na Assemble...

. Requerimento sobre o Bair...

. O TRATADO DO GRANDE CAPIT...

. Injustiça nas leis, (in)j...

. Medidas do Governo são in...

. Desemprego e Pensões a re...

. LINHAS DE ALTA TENSÃO - O...

. HOJE NO COLISEU - A homen...

. PCP: Em defesa da Saúde p...

. 27 Novembro, O Capital Re...

. 4 Dezembro - Homenagem a ...

. 25 Novembro, Debate promo...

. A RESPOSTA NECESSÁRIA E I...

. PCP quer reduzir desigual...

. O salto à Vara

. Aumento do Salário Mínimo...

. Dívidas à Segurança Socia...

. Combate à corrupção em di...

. Associação Iúri Gagárin p...

. Despedimentos e encerrame...

. O Sr. Governador

.Arquivos

. Março 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

.Ligações

Quarta-feira, 6 de Fevereiro de 2008

Condições logísticas improvisadas

O piquete de atendimento ao público da Divisão de Trânsito (DT) de Lisboa da PSP - que durante décadas vinha funcionando na Rua de Santa Marta, no centro de Lisboa, perto do Marquês de Pombal - abriu na nova esquadra do Lumiar com condições logísticas ‘reforçadas’: apenas dois agentes - um graduado de serviço e uma sentinela - os únicos que na manhã de 2ª fª estavam de serviço.
Sabe-se que os serviços de trânsito irão gradualmente passar para o novo edifício, para onde se mudarão todos os cerca de 600 efectivos da DT. Mas nas novas instalações só estão ligados um telefone e o rádio da polícia, o computador ainda não funciona, o fax não tem linha e a fotocopiadora fora instalada no momento em que os jornalistas procediam à reportagem no local. Também se sabe que afinal todos os assuntos relacionados com contra-ordenações de trânsito continuam a funcionar, até à mudança total das esquadras da DT para o Lumiar, na Rua de Santa Marta.
O principal motivo da mudança, dissera na 6ª fª passada a subcomissária Paula Monteiro, devia-se à “falta de condições logísticas” das antigas instalações, que “já não correspondem às necessidades” da corporação e do público. Todavia, alguns agentes não estão de acordo com a mudança de instalações, referindo que “só depois de criadas as condições deveriam passar para as novas instalações do Lumiar”, disse a direcção distrital de Lisboa da Associação Sindical do Profissionais de Polícia (ASPP-PSP).
Com efeito, para se chegar ao local da nova esquadra, no Alto do Lumiar, só existe um autocarro da Carris (carreira 777); as instalações não contemplam cantina para almoçar, existindo apenas “uma máquina de sandes”, explica o mesmo dirigente. As instalações do Lumiar “ainda não têm mobiliário ou equipamentos instalados, porque os móveis novos, lá colocados anteriormente, foram transferidos para esquadras em Vila Franca de Xira e na linha de Sintra”, inauguradas recentemente pela tutela.
A ASPP-PSP discorda também da passagem de “elementos da PSP para serviços administrativos” argumentando que contradiz as intenções políticas do Governo de que “iria colocar na rua mais polícias para serviços operacionais”, refere o presidente da Direcção Nacional da Associação.
A DT da PSP está dividida em duas áreas: a administrativa e a operacional, que contempla quatro esquadras, além da esquadra de Apoio, a esquadra Moto, e a esquadra de Sinistralidade Rodoviária. Estas quatro esquadras são as responsáveis pelo tráfego na cidade de Lisboa, sendo a primeira a que controla o trânsito na Baixa, a segunda a de Santa Apolónia, a terceira comanda do Marquês ao Lumiar e a quarta que fiscaliza a zona de Belém-Restelo.
A esquadra de apoio tem como responsabilidade os bloqueadores, os parques para onde vão as viaturas rebocadas e os reboques de transporte da PSP, em toda a cidade de Lisboa. As motos da DT pertencem à esquadra moto, ainda estacionadas em Santa Marta. A DT fica completa com três secções de sinistralidade rodoviária, sendo a primeira e a segunda dedicada aos acidentes apenas com danos e feridos ligeiros, e a terceira é responsável pelos sinistros com feridos graves ou mortes, além dos que envolvem viaturas policiais. A terceira secção acolhe também a Secção de Investigação de Acidentes de Viação, sedeados em Benfica, e que fazem a análise e investigação dos sinistros com maior gravidade e complexidade 1.
Aos moradores também não lhes agrada que ao improviso destas condições logísticas se venha juntar a ausência de policiamento de proximidade na Freguesia. Entretanto, os empresários de restauração e moradores na Rua de Santa Marta ficaram por sua vez mais preocupados com a insegurança do que com a quebra do negócio, em virtude da saída da Divisão de Trânsito da PSP para o Lumiar 2.
 
1. Ver http://sol.sapo.pt/PaginaInicial/Sociedade/Interior.aspx?content_id=79054
2. Ver http://sol.sapo.pt/PaginaInicial/Sociedade/Interior.aspx?content_id=79067
publicado por Sobreda às 00:25
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
1 comentário:
De rms a 6 de Fevereiro de 2008 às 11:01
E onde estão os milhões que o MAI tinha para as novas esquadras?

Comentar artigo

.Participar

. Participe neste blogue