Blogue conjunto do PCP e do PEV Lumiar. Participar é obrigatório! Vê também o sítio www.cdulumiar.no.sapo.pt

.Temas

. cml(388)

. governo(157)

. telheiras(157)

. cdu(146)

. lumiar(133)

. eleições autárquicas(131)

. urbanismo(117)

. pcp(101)

. alta do lumiar(97)

. partidos políticos(96)

. segurança(94)

. orçamento(93)

. carnide(84)

. pev(83)

. trabalho(83)

. desemprego(77)

. saúde(76)

. trânsito(74)

. sindicatos(70)

. economia(68)

. todas as tags

.Pesquisar neste blogue

 

.Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
18
19
23
24
29
30
31

.Artigos recentes

. Gestão incompetente, estr...

. A comunicação social é um...

. Apontamentos insuficiente...

. Notas sobre a sessão de c...

. Cínicos e desprezíveis

. Assembleia da ´República ...

. 26 Março - Manifestação N...

. Festa do AVANTE promove «...

. Ensino Profissional em Po...

. O movimento associativo p...

. Realizou-se a Assembleia ...

. Que política é esta?

. Orçamento do Estado para ...

. 13 Março - Assembleia da ...

. Acção Nacional dia 16 – “...

. 18 Março - Inauguração da...

. CML - Segunda Circular e ...

. 100 anos, 100 acções do P...

. Um grande Comício no Aniv...

. Câmara de Lisboa: Grandes...

. Taxas na Cidade de Lisboa...

. ...

. Lutar: A resposta dos tra...

. Obras na escola pré-fabri...

. CT Lumiar - Almoço comemo...

. PCP contacta trabalhadore...

. 6 Março - Comicio Anivers...

. REÚNE EM ÉVORA O PRÓXIMO ...

. CML - Orçamento participa...

. PCP apresenta na Assemble...

. Requerimento sobre o Bair...

. O TRATADO DO GRANDE CAPIT...

. Injustiça nas leis, (in)j...

. Medidas do Governo são in...

. Desemprego e Pensões a re...

. LINHAS DE ALTA TENSÃO - O...

. HOJE NO COLISEU - A homen...

. PCP: Em defesa da Saúde p...

. 27 Novembro, O Capital Re...

. 4 Dezembro - Homenagem a ...

. 25 Novembro, Debate promo...

. A RESPOSTA NECESSÁRIA E I...

. PCP quer reduzir desigual...

. O salto à Vara

. Aumento do Salário Mínimo...

. Dívidas à Segurança Socia...

. Combate à corrupção em di...

. Associação Iúri Gagárin p...

. Despedimentos e encerrame...

. O Sr. Governador

.Arquivos

. Março 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

.Ligações

Sexta-feira, 6 de Junho de 2008

Esquadra entre a SGAL e o MAI

O projecto da Alta de Lisboa, onde actualmente vivem 30.000 pessoas, prevê que em 2015 possam ali viver cerca 65 mil pessoas. Para este empreendimento, que ocupa uma área de 300 hectares a Norte da Segunda Circular e a poente do Aeroporto da Portela, estava prevista uma esquadra de polícia para aumentar a segurança de uma zona em crescimento e que a autarquia considerava uma eixo prioritário ao desenvolvimento da cidade.
Em Setembro de 2005, quando foi lançada a primeira pedra, estava previsto que o edifício, com quatro pisos, albergasse uma esquadra (ou não) 1, uma zona para a Brigada de Acidentes, além de áreas para operações de segurança, logística e apoio geral, quartos de detenção, administração e finanças, ginásio, carreira de tiro, garagem e zona de parada.
O edifício foi construído pela SGAL, ao abrigo do contrato que envolve o Plano de Urbanização da Alta de Lisboa, mas ficou, depois de pronta, cerca de um ano fechada, sem utilização, por morosidade burocrática.
Por isso, o presidente da Sociedade Gestora da Alta de Lisboa (SGAL) que falava durante uma conferência de imprensa para fazer o balanço e apresentar a nova imagem do projecto ‘Alta de Lisboa’, considerou ontem lamentável que o edifício construído pela empresa, no cruzamento da Av. Maria Helena Vieira da Silva com a Travessa da Mata, e que deveria acolher uma esquadra policial, venha a receber a Divisão de Trânsito da PSP.
“É um desperdício do investimento público ali feito, mas esta é uma opinião pessoal e a decisão é do Ministério da Administração Interna. A esquadra tem uma área total de construção que ronda os 3.500 metros quadrados e não me parece adequada a instalação da Divisão de Trânsito”, afirmou.
Aquele responsável corroborou as críticas feitas em Maio pelo ex-presidente da CML, que em Maio se mostrou contra a ocupação da nova esquadra pela Divisão de Trânsito da PSP, tendo em conta a previsão de crescimento urbanístico e demográfico daquela zona da capital. Os moradores também já se mostraram contra esta alteração, tendo sido promovida uma petição on-line a lembrar a urgência de instalar a divisão policial do Alto do Lumiar, que abrange as freguesias da Ameixoeira, Charneca e Lumiar 2
Perante estes protestos e estas declarações, o MAI garantiu antes de ontem que o edifício onde está instalada a Divisão de Trânsito da PSP, na Alta de Lisboa, vai ter também uma esquadra para policiamento da zona, há muito reivindicada pelos habitantes daquelas freguesias 3
No que respeita à instalação da esquadra de polícia, de 3.900 m2 de construção e 2.800 m2 de arranjos exteriores, que acolhe a Divisão de Trânsito da PSP, o presidente da SGAL diz-se ‘esperançado’ em que a direcção nacional da polícia reveja a escolha. “Divisão? Estão lá duas pessoas do trânsito quando gastámos 3,5 milhões de euros para a pôr de pé. Entregámo-la em Outubro ao Ministério da Administração Interna e não está a ser devidamente utilizada, o que vai fazer com que se degrade. Não acredito que a PSP vá continuar a desperdiçar uma esquadra assim. O policiamento é essencial para a Alta e para a zona contígua, onde vive parte substancial dos habitantes da cidade” 4
Parece que a tomada de decisão vai andando de Pôncio para Pilatos, ou vice-versa?
 
1. Ver http://cdulumiar.blogs.sapo.pt/23536.htm
2. Ver http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Interior.aspx?content_id=953571
3. Ver JNotícias 2008-06-04, p. 24
4. Ler artigo de Catarina Prelhaz IN Público 2008-06-04
publicado por Sobreda às 00:54
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos

.Participar

. Participe neste blogue