Blogue conjunto do PCP e do PEV Lumiar. Participar é obrigatório! Vê também o sítio www.cdulumiar.no.sapo.pt

.Temas

. cml(388)

. governo(157)

. telheiras(157)

. cdu(146)

. lumiar(133)

. eleições autárquicas(131)

. urbanismo(117)

. pcp(101)

. alta do lumiar(97)

. partidos políticos(96)

. segurança(94)

. orçamento(93)

. carnide(84)

. pev(83)

. trabalho(83)

. desemprego(77)

. saúde(76)

. trânsito(74)

. sindicatos(70)

. economia(68)

. todas as tags

.Pesquisar neste blogue

 

.Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
18
19
23
24
29
30
31

.Artigos recentes

. Gestão incompetente, estr...

. A comunicação social é um...

. Apontamentos insuficiente...

. Notas sobre a sessão de c...

. Cínicos e desprezíveis

. Assembleia da ´República ...

. 26 Março - Manifestação N...

. Festa do AVANTE promove «...

. Ensino Profissional em Po...

. O movimento associativo p...

. Realizou-se a Assembleia ...

. Que política é esta?

. Orçamento do Estado para ...

. 13 Março - Assembleia da ...

. Acção Nacional dia 16 – “...

. 18 Março - Inauguração da...

. CML - Segunda Circular e ...

. 100 anos, 100 acções do P...

. Um grande Comício no Aniv...

. Câmara de Lisboa: Grandes...

. Taxas na Cidade de Lisboa...

. ...

. Lutar: A resposta dos tra...

. Obras na escola pré-fabri...

. CT Lumiar - Almoço comemo...

. PCP contacta trabalhadore...

. 6 Março - Comicio Anivers...

. REÚNE EM ÉVORA O PRÓXIMO ...

. CML - Orçamento participa...

. PCP apresenta na Assemble...

. Requerimento sobre o Bair...

. O TRATADO DO GRANDE CAPIT...

. Injustiça nas leis, (in)j...

. Medidas do Governo são in...

. Desemprego e Pensões a re...

. LINHAS DE ALTA TENSÃO - O...

. HOJE NO COLISEU - A homen...

. PCP: Em defesa da Saúde p...

. 27 Novembro, O Capital Re...

. 4 Dezembro - Homenagem a ...

. 25 Novembro, Debate promo...

. A RESPOSTA NECESSÁRIA E I...

. PCP quer reduzir desigual...

. O salto à Vara

. Aumento do Salário Mínimo...

. Dívidas à Segurança Socia...

. Combate à corrupção em di...

. Associação Iúri Gagárin p...

. Despedimentos e encerrame...

. O Sr. Governador

.Arquivos

. Março 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

.Ligações

Segunda-feira, 27 de Outubro de 2008

Luxos gastronómicos desbarataram a Gebalis

O despacho de acusação do Ministério Público é demolidor para os ex-administradores da Gebalis. Sobre o “concreto exercício da gestão da Gebalis”, os magistrados não têm dúvidas de que os três administradores, já constituídos arguidos neste processo, usaram os meios financeiros da Gebalis “em proveito próprio” e manifestaram “desprezo pelo inevitável agravamento da situação financeira da empresa”.

“Com os respectivos cartões de crédito em seu poder, cada um dos arguidos decidiu que os utilizaria para pagamento das despesas relativas a refeições suas e com amigos e outras pessoas de cujo convívio poderiam beneficiar no seu percurso profissional, político ou financeiro, quer nos dias de trabalho, quer em férias ou fins-de-semana, quer, ainda, no decurso de viagens ao estrangeiro”, precisa o despacho de acusação do Ministério Público.
“Apesar da frágil situação financeira da Gebalis, foram gastas várias quantias em dinheiro em ofertas a funcionários desprovidas de qualquer sentido, dado que não constam nos seus contratos”. A lista é reveladora: “452 cheques-brindes no valor de 4.520 euros, 20 vouchers de fim-de-semana - para duas noites nos hotéis da rede de uma cadeia de Hotéis - no valor de 4.000 euros”.
Na lista de refeições pagas com o cartão de crédito da Gebalis, encontram-se muitas refeições acima dos 400 euros. As gorjetas são, em média, superiores a 20 euros. Da lista dos restaurantes, onde os membros da administração almoçavam, sobressaem o Gambrinus, o Ritz Four Seasons e a Fortaleza do Guincho. Só num deles gastou-se, em 2006 e 2007, um total de 5.727 euros em 26 refeições e aos empregados foram dadas gorjetas de 484 euros.

 

 

O relatório diz que “certas refeições aconteceram para satisfazer caprichos pessoais, criando um estilo de vida à custa do erário público”, que incluíam restaurantes de referência, como o Gambrinus, o Porto Santa Maria, o Vela Latina e O Polícia.
O presidente da empresa gastou, no mesmo período, 12.738 euros, e uma das administradoras efectuou, também em igual período, uma despesa de 11.530 euros. As gratificações eram generosas: atingiram 53 euros na Varanda da União, 39 euros no Gambrinus e 38,8 euros no Porto de Santa Maria.
O relatório destaca que os gestores entregavam gratificações no valor de 15% da despesa, desbaratando de uma forma escandalosa e imoral dinheiros públicos que se encontravam obrigados a gerir de uma forma transparente.
 
A lista exaustiva do uso dos cartões de crédito e das despesas com refeições em alguns dos restaurantes de luxo efectuadas pelo Presidente e seus administradores pode ser consultada em:
 
Ver www.correiodamanha.pt/noticia.aspx?contentid=FBD4D6EE-0C4E-4098-9573-50F20C9F92D1&channelid=00000009-0000-0000-0000-000000000009
Ver www.correiodamanha.pt/noticia.aspx?channelid=00000090-0000-0000-0000-000000000090&contentid=452E4D0C-D14A-4B1A-B21D-9D0A1C03C490
Ver www.correiodamanha.pt/noticia.aspx?contentid=AA85AC01-72EC-4D88-B872-259EFCA8B518&channelid=00000009-0000-0000-0000-000000000009
publicado por Sobreda às 00:10
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos

.Participar

. Participe neste blogue