Blogue conjunto do PCP e do PEV Lumiar. Participar é obrigatório! Vê também o sítio www.cdulumiar.no.sapo.pt

.Temas

. cml(388)

. governo(157)

. telheiras(157)

. cdu(146)

. lumiar(133)

. eleições autárquicas(131)

. urbanismo(117)

. pcp(101)

. alta do lumiar(97)

. partidos políticos(96)

. segurança(94)

. orçamento(93)

. carnide(84)

. pev(83)

. trabalho(83)

. desemprego(77)

. saúde(76)

. trânsito(74)

. sindicatos(70)

. economia(68)

. todas as tags

.Pesquisar neste blogue

 

.Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
18
19
23
24
29
30
31

.Artigos recentes

. Gestão incompetente, estr...

. A comunicação social é um...

. Apontamentos insuficiente...

. Notas sobre a sessão de c...

. Cínicos e desprezíveis

. Assembleia da ´República ...

. 26 Março - Manifestação N...

. Festa do AVANTE promove «...

. Ensino Profissional em Po...

. O movimento associativo p...

. Realizou-se a Assembleia ...

. Que política é esta?

. Orçamento do Estado para ...

. 13 Março - Assembleia da ...

. Acção Nacional dia 16 – “...

. 18 Março - Inauguração da...

. CML - Segunda Circular e ...

. 100 anos, 100 acções do P...

. Um grande Comício no Aniv...

. Câmara de Lisboa: Grandes...

. Taxas na Cidade de Lisboa...

. ...

. Lutar: A resposta dos tra...

. Obras na escola pré-fabri...

. CT Lumiar - Almoço comemo...

. PCP contacta trabalhadore...

. 6 Março - Comicio Anivers...

. REÚNE EM ÉVORA O PRÓXIMO ...

. CML - Orçamento participa...

. PCP apresenta na Assemble...

. Requerimento sobre o Bair...

. O TRATADO DO GRANDE CAPIT...

. Injustiça nas leis, (in)j...

. Medidas do Governo são in...

. Desemprego e Pensões a re...

. LINHAS DE ALTA TENSÃO - O...

. HOJE NO COLISEU - A homen...

. PCP: Em defesa da Saúde p...

. 27 Novembro, O Capital Re...

. 4 Dezembro - Homenagem a ...

. 25 Novembro, Debate promo...

. A RESPOSTA NECESSÁRIA E I...

. PCP quer reduzir desigual...

. O salto à Vara

. Aumento do Salário Mínimo...

. Dívidas à Segurança Socia...

. Combate à corrupção em di...

. Associação Iúri Gagárin p...

. Despedimentos e encerrame...

. O Sr. Governador

.Arquivos

. Março 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

.Ligações

Quarta-feira, 5 de Novembro de 2008

Jardim e Feira da Luz vão ter de aguardar até Setembro de 2009

Mais área ajardinada, menos estacionamento, casas de banho públicas, um quiosque e novas infra-estruturas para a Feira da Luz são algumas das alterações propostas para o Jardim da Luz.

Por enquanto, trata-se apenas de um estudo da autarquia de Lisboa para o Jardim e Feira da Luz, a discutir com a população até Dezembro, que tem ainda que ser “aprofundado” e cuja obra só é possível começar depois de Setembro de 2009.
O estudo, apresentado na 2ª fª, prevê igualmente uma remodelação da Feira da Luz e a última concessão desta é válida até ao próximo ano, pelo que as obras só poderão começar depois da edição de 2009 da Feira, que, tradicionalmente, se realiza naquele espaço anualmente em Setembro.
Retirar a feira do interior do jardim, reordenar a ocupação do espaço durante o certame, construir infra-estruturas novas de suporte à feira, recuperar o lago do jardim e substituir a iluminação pública são outras das obras previstas no estudo.
Para o vereador dos espaços verdes, “a realização da Feira da Luz não está em causa mas tem que ser feita noutros moldes”. Entretanto, a autarquia irá colocar, ainda este ano, sanitários públicos no jardim, por se tratar de uma das necessidades mais sentidas pelos utilizadores do espaço.
A construção de infra-estruturas para crianças também não está posta de lado, já que na sessão de segunda-feira foi uma das reivindicações dos autarcas da freguesia, reflectindo um desejo da população de Carnide, acrescentou.
Por seu turno, o presidente da Junta de Freguesia de Carnide sublinhou a importância do estudo para a requalificação do Jardim da Luz, visto tratar-se de um lugar “emblemático” da freguesia e de Lisboa. “Há muito que o Jardim da Luz está abandonado e é um espaço que reúne condições ímpares dentro de Lisboa: dá para três espaços culturais - o Teatro D. Luiz Filipe, ou Teatro da Luz, o Centro Cultural Franciscano e a Associação Tenda. É ainda circundado por quatro escolas, uma igreja, um restaurante, o Colégio Militar e a Quinta Adolfo Coelho, que apoia crianças em risco”.
A criação de infra-estruturas novas para a Feira da Luz que possam ser aproveitadas para outras iniciativas a realizar ao longo do ano são projectos que o presidente da Junta pretende ver contemplados na requalificação do jardim. O autarca advoga, contudo, que a recuperação do jardim “na sua totalidade só seria possível se se avançasse com o plano de recuperação do centro histórico de Carnide e suas quintas, que está concluído desde 2001 e que continua por aprovar pela autarquia de Lisboa”.
Outra das questões que o presidente pretende ver clarificada consiste no pagamento das taxas de ocupação do espaço durante a feira, contestando o facto de “a receita reverter para a Câmara de Lisboa quando a organização da Feira é da Junta de Freguesia”.
 
Lusa doc. nº 8970909, 04/11/2008 - 16:23
publicado por Sobreda às 01:30
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos

.Participar

. Participe neste blogue