Blogue conjunto do PCP e do PEV Lumiar. Participar é obrigatório! Vê também o sítio www.cdulumiar.no.sapo.pt

.Temas

. cml(388)

. governo(157)

. telheiras(157)

. cdu(146)

. lumiar(133)

. eleições autárquicas(131)

. urbanismo(117)

. pcp(101)

. alta do lumiar(97)

. partidos políticos(96)

. segurança(94)

. orçamento(93)

. carnide(84)

. pev(83)

. trabalho(83)

. desemprego(77)

. saúde(76)

. trânsito(74)

. sindicatos(70)

. economia(68)

. todas as tags

.Pesquisar neste blogue

 

.Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
18
19
23
24
29
30
31

.Artigos recentes

. Gestão incompetente, estr...

. A comunicação social é um...

. Apontamentos insuficiente...

. Notas sobre a sessão de c...

. Cínicos e desprezíveis

. Assembleia da ´República ...

. 26 Março - Manifestação N...

. Festa do AVANTE promove «...

. Ensino Profissional em Po...

. O movimento associativo p...

. Realizou-se a Assembleia ...

. Que política é esta?

. Orçamento do Estado para ...

. 13 Março - Assembleia da ...

. Acção Nacional dia 16 – “...

. 18 Março - Inauguração da...

. CML - Segunda Circular e ...

. 100 anos, 100 acções do P...

. Um grande Comício no Aniv...

. Câmara de Lisboa: Grandes...

. Taxas na Cidade de Lisboa...

. ...

. Lutar: A resposta dos tra...

. Obras na escola pré-fabri...

. CT Lumiar - Almoço comemo...

. PCP contacta trabalhadore...

. 6 Março - Comicio Anivers...

. REÚNE EM ÉVORA O PRÓXIMO ...

. CML - Orçamento participa...

. PCP apresenta na Assemble...

. Requerimento sobre o Bair...

. O TRATADO DO GRANDE CAPIT...

. Injustiça nas leis, (in)j...

. Medidas do Governo são in...

. Desemprego e Pensões a re...

. LINHAS DE ALTA TENSÃO - O...

. HOJE NO COLISEU - A homen...

. PCP: Em defesa da Saúde p...

. 27 Novembro, O Capital Re...

. 4 Dezembro - Homenagem a ...

. 25 Novembro, Debate promo...

. A RESPOSTA NECESSÁRIA E I...

. PCP quer reduzir desigual...

. O salto à Vara

. Aumento do Salário Mínimo...

. Dívidas à Segurança Socia...

. Combate à corrupção em di...

. Associação Iúri Gagárin p...

. Despedimentos e encerrame...

. O Sr. Governador

.Arquivos

. Março 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

.Ligações

Sábado, 5 de Maio de 2007

A cabeça no túnel por Leandro Martins

Antes, não eram só as avestruzes que enfiavam a cabeça na areia para se esconderem ou esconderem de si o mundo em redor. Muita gente as acompanhava nesse gesto. Hoje, a moda é outra. E a moda foi inaugurada pelo sucessor de Santana Lopes na Câmara Municipal de Lisboa. Agora, para que o mundo se não veja, com o seu ror de sucessos felizes ou ameaçadores, convida-se a população a meter a cabeça... no túnel.
Com efeito, e a julgar pelo que nos dizem e mostram ter acontecido no dia 25 de Abril deste ano, 33 anos passados sobre o início da Revolução dos Cravos, as multidões não se juntaram à festa e à luta. Ao contrário, enfiaram-se no túnel do Marquês, a bizarra ideia que o Santana, que continua a andar por aí, teve quando à frente da CML e que Carmona Rodrigues herdou. Também este teve uma ideia bizarra – marcar para 25 de Abril a inauguração da horrenda obra, logo encerrada para testes. Afirmando aos jornalistas, que o cercaram e seguiram na passeata subterrânea, que a segurança estava assegurada, compreende-se mal que se feche um par de dias depois o túnel para verificar se a segurança era assegurada...
Mas passemos sobre o túnel concreto e vamos ao metafórico tema desta crónica. Jornais e TVs acharam que o 25 de Abril já não vale a pena como notícia. Os muitos milhares que desfilaram na Avenida da Liberdade, festejando Abril, recordando promessas e reivindicando o seu cumprimento – mais vale tarde que nunca – não mereceram nem foto nem destaque de primeira. Perdão – o Público mostrou um «popular» de ar triste e isolado, numa avenida vazia, segurando um cravo. As grossas foram todas para o túnel, como se lá coubesse a realidade do País.
É certamente deste tipo de comemorações, que a imprensa mostra envergonhadamente, que fala o Presidente da República, farto de solenidades de Abril. Compreende-se que Cavaco Silva, reconstrutor de monopólios e de alianças com o imperialismo, cuja governação foi marcada por graves retrocessos nas conquistas revolucionárias, se sinta fatigado com tanto Abril e, sobretudo, com aquele que todos os anos transborda nas avenidas e ruas e pracetas do País. Também ele, de mão dada com o Governo de Sócrates, pretenderia meter os portugueses num túnel. Insonorizado, de preferência.
Temas:
publicado por cdulumiar às 12:30
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos

.Participar

. Participe neste blogue