Blogue conjunto do PCP e do PEV Lumiar. Participar é obrigatório! Vê também o sítio www.cdulumiar.no.sapo.pt

.Temas

. cml(388)

. governo(157)

. telheiras(157)

. cdu(146)

. lumiar(133)

. eleições autárquicas(131)

. urbanismo(117)

. pcp(101)

. alta do lumiar(97)

. partidos políticos(96)

. segurança(94)

. orçamento(93)

. carnide(84)

. pev(83)

. trabalho(83)

. desemprego(77)

. saúde(76)

. trânsito(74)

. sindicatos(70)

. economia(68)

. todas as tags

.Pesquisar neste blogue

 

.Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
18
19
23
24
29
30
31

.Artigos recentes

. Gestão incompetente, estr...

. A comunicação social é um...

. Apontamentos insuficiente...

. Notas sobre a sessão de c...

. Cínicos e desprezíveis

. Assembleia da ´República ...

. 26 Março - Manifestação N...

. Festa do AVANTE promove «...

. Ensino Profissional em Po...

. O movimento associativo p...

. Realizou-se a Assembleia ...

. Que política é esta?

. Orçamento do Estado para ...

. 13 Março - Assembleia da ...

. Acção Nacional dia 16 – “...

. 18 Março - Inauguração da...

. CML - Segunda Circular e ...

. 100 anos, 100 acções do P...

. Um grande Comício no Aniv...

. Câmara de Lisboa: Grandes...

. Taxas na Cidade de Lisboa...

. ...

. Lutar: A resposta dos tra...

. Obras na escola pré-fabri...

. CT Lumiar - Almoço comemo...

. PCP contacta trabalhadore...

. 6 Março - Comicio Anivers...

. REÚNE EM ÉVORA O PRÓXIMO ...

. CML - Orçamento participa...

. PCP apresenta na Assemble...

. Requerimento sobre o Bair...

. O TRATADO DO GRANDE CAPIT...

. Injustiça nas leis, (in)j...

. Medidas do Governo são in...

. Desemprego e Pensões a re...

. LINHAS DE ALTA TENSÃO - O...

. HOJE NO COLISEU - A homen...

. PCP: Em defesa da Saúde p...

. 27 Novembro, O Capital Re...

. 4 Dezembro - Homenagem a ...

. 25 Novembro, Debate promo...

. A RESPOSTA NECESSÁRIA E I...

. PCP quer reduzir desigual...

. O salto à Vara

. Aumento do Salário Mínimo...

. Dívidas à Segurança Socia...

. Combate à corrupção em di...

. Associação Iúri Gagárin p...

. Despedimentos e encerrame...

. O Sr. Governador

.Arquivos

. Março 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

.Ligações

Quinta-feira, 18 de Dezembro de 2008

Corte no acesso à Baixa de automóveis particulares

O executivo municipal apresentou ontem um plano alternativo de mobilidade para a Baixa que prevê que nenhum automóvel particular, vindo da Avenida da Liberdade, possa atravessar a Baixa para ir para nascente ou para poente.

O ‘conceito’ apresentado supõe “um corte na ligação da Baixa à frente ribeirinha” para tráfego automóvel, à excepção dos transportes públicos, mas tendo sido posto em causa por toda a oposição, a sua discussão acabou por ser adiada para a próxima reunião da CML.
De acordo com a ideia apresentada pelo presidente da CML, os automóveis particulares só poderiam ir na direcção Santa Apolónia-Cais do Sodré/Alcântara e vice-versa pela Ribeira das Naus, ficando o estacionamento na zona exclusivamente reservado a moradores e comerciantes, e devendo ser construídos novos parques subterrâneos no Campo das Cebolas e junto ao edifício das agências internacionais, ao Cais do Sodré.
Segundo o novo ‘conceito’, todo o trânsito particular que chegasse à Baixa proveniente de Norte, do Rossio ou do Marquês de Pombal, teria assim que voltar para trás quando chegasse ao último quarteirão da Rua do Ouro.
A ideia seria “alargar o espaço para peões e bicicletas” na zona ribeirinha e no Terreiro do Paço, que passaria a ficar com as duas vias que ladeiam a praça (a nascente e poente) completamente livres de trânsito.
O autarca afirmou que os percursos de eléctrico se manteriam tal como estão, considerando que a solução apresentada era a melhor, para evitar o tráfego de atravessamento dos quarteirões da Baixa. Este novo ‘conceito’ substituiria uma outra ideia de reordenamento do tráfego na Baixa, defendido até agora pela CML.
Para a oposição, o pretenso novo ‘conceito’ era diferente daquele que os vereadores contavam discutir e conheciam, tendo o movimento Lisboa com Carmona, salientado que faltavam pareceres do Departamento de Tráfego municipal e de entidades exteriores à CML, como a PSP e a Carris, pelo que aconselhou alguma calma, perante o “receio que a pressa leve a más soluções” e recomendando “um faseamento e que se acautelem as medidas que possam ser foco de problemas”.
Para a vereadora do movimento Cidadãos por Lisboa, eram óbvios “interesses contraditórios que (era) preciso discutir com moradores e cidadãos”, manifestando por outro lado preocupação pelos “35 mil carros por dia” que entrariam em Lisboa, se se mantivesse a opção rodoviária na terceira ponte sobre o Tejo.
Para Rita Magrinho, era fundamental determinar “para onde vai o trânsito que não passe pela Baixa”, apontando como possível congestionamento de vias mais distantes, desde o Conde Redondo à Infante Santo, pelo que era “preciso salvaguardar os impactos nessas zonas”. Grave é ainda a opção por novos ‘tampões de marés’ que constituiriam mais estacionamentos subterrâneos numa zona de tão frágil equilíbrio como a frente ribeirinha.
 
Ver http://aeiou.visao.pt/Pages/Lusa.aspx?News=200812179128373
publicado por Sobreda às 01:28
Link do artigo | Adicionar aos favoritos
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

.Participar

. Participe neste blogue