Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CDU LUMIAR

Blogue conjunto do PCP e do PEV Lumiar. Participar é obrigatório! Vê também o sítio www.cdulumiar.no.sapo.pt

CDU LUMIAR

Blogue conjunto do PCP e do PEV Lumiar. Participar é obrigatório! Vê também o sítio www.cdulumiar.no.sapo.pt

Lumiar desprotegido - 9

Sobreda, 23.05.07

O estado de ruína do edifício (privado) ilustra a pouca importância que a cultura tem tido para os executivos camarários. Esta zona histórica do Lumiar, alvo de uma intensa especulação imobiliária, está num preocupante estado de degradação. Ninguém que conheça estes lugares pode deixar de ficar incomodado com o desleixe a que os mesmos estão votados.
 
Hoje Cesário repetiria:
E, enorme, nesta massa irregular
De prédios sepulcrais, com dimensões de montes,
(…)
Se eu não morresse, nunca! E eternamente
Buscasse e conseguisse a perfeição das cousas!

Cesário Verde, que nasceu junto à Sé em Lisboa, em 1855, no seio de uma família burguesa e frequentou, durante algum tempo, o Curso Superior de Letras, passou os últimos anos da sua vida em casa de um amigo no Lumiar, onde veio a falecer em 1886, vítima da doença da época, a tuberculose 1. No ano seguinte, o seu amigo Silva Pinto edita uma recolha de poemas de Cesário Verde, compilando-os numa obra intitulada “O Livro de Cesário Verde” (de 1887, edição póstuma) 2.

1. Ver www.vidaslusofonas.pt/cesario_verde.htm

2. Ver http://acultura.no.sapo.pt/indexCesarioVerde.html