Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CDU LUMIAR

Blogue conjunto do PCP e do PEV Lumiar. Participar é obrigatório! Vê também o sítio www.cdulumiar.no.sapo.pt

CDU LUMIAR

Blogue conjunto do PCP e do PEV Lumiar. Participar é obrigatório! Vê também o sítio www.cdulumiar.no.sapo.pt

A democracia só beneficiará com legislativas e autárquicas em datas diferentes

Sobreda, 25.06.09

O Presidente da República esteve ontem de manhã a ouvir os representantes dos partidos com assento parlamentar para decidir sobre a data de realização das eleições legislativas. As audiências em Belém começaram com o PS, seguindo-se PSD, PCP, CDS, BE e “Os Verdes”.

À saída de Belém, o PCP considerou que “a democracia só beneficiaria” com a realização das legislativas e das autárquicas em datas diferentes, recusando o argumento que a simultaneidade poderia ajudar no combate à abstenção.
“A democracia só beneficiaria com duas campanhas, duas batalhas diferenciadas, que levam ao esclarecimento, à mobilização dos portugueses”, afirmou o secretário-geral do PCP, em declarações aos jornalistas à saída de uma audiência com o Presidente da República sobre a data das eleições legislativas.
Sublinhando o “carácter distinto” de legislativas e autárquicas, Jerónimo de Sousa recusou que a simultaneidade das eleições possa beneficiar o combate à abstenção.
“A questão de fundo de combate à abstenção não é por serem separadas ou juntas. O melhor combate à abstenção é que as forças políticas que se apresentam às eleições cumpram as promessas, cumpram os compromissos que assumem perante o povo português e quando isso não acontece, como recentemente aconteceu com este Governo, obviamente as pessoas desacreditam”. Por isso, acrescentou, “a melhor forma de combater a abstenção é que cada força política assuma as suas responsabilidades, os seus compromissos com o povo português”.
Quanto à questão dos custos acrescidos que a realização das eleições em datas separadas possa representar, o secretário-geral comunista defendeu que a única poupança acontecerá se as subvenções estatais diminuírem.
“Não há que haver confusão, na medida em que a diferença está no apoio logístico, juntas ou separadas tem que haver sempre os custos subsequentes”. Por isso, “se querem se facto insistir tanto na poupança, reconsidere-se os gastos fabulosos das campanhas eleitorais, das subvenções estatais, reduza-se por aí e de certeza que teremos a solução mais ajustada”.
Na semana passada, ouvidos pelo Governo sobre a data das autárquicas, todos os partidos com assento parlamentar, à excepção do PSD, defenderam que autárquicas e legislativas devem realizar-se em datas diferentes, tendo apenas os sociais-democratas apontado vantagens na realização dos dois actos eleitorais em simultâneo.
A data das legislativas será “publicamente anunciada antes do fim do mês”, reiterara o chefe de Estado, 3ª fª, em Edimburgo. De acordo com a lei, as eleições autárquicas são marcadas pelo Governo para o período entre 22 de Setembro e 14 de Outubro e a marcação tem de ser feita até 80 dias antes da última data possível. As eleições legislativas são marcadas pelo PR para um período mais largo, entre 14 de Setembro e 14 de Outubro, e podem ser marcadas mais tarde, até 60 dias antes da última data possível.
 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.