Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CDU LUMIAR

Blogue conjunto do PCP e do PEV Lumiar. Participar é obrigatório! Vê também o sítio www.cdulumiar.no.sapo.pt

CDU LUMIAR

Blogue conjunto do PCP e do PEV Lumiar. Participar é obrigatório! Vê também o sítio www.cdulumiar.no.sapo.pt

CDU defende reforço das competências das Juntas de Freguesia

Sobreda, 10.08.09

O cabeça de lista da CDU por Lisboa às eleições autárquicas defendeu, no sábado, no final de uma visita pelo Bairro 2 de Maio, um reforço das competências das juntas de freguesia através da descentralização dos poderes da autarquia, de forma a melhor resolver os problemas das populações.

A ligação entre os vectores CML, Juntas de Freguesia e moradores “tem funcionado mal” e o papel que estas desempenham junto dos moradores tem sido desvalorizado, defendeu o cabeça de lista da Coligação Democrática Unitária.
No entender de Ruben de Carvalho, “a experiência demonstra que os meios postos nas juntas de freguesia são, de uma maneira geral, de uma rentabilidade muito grande por causa da proximidade e do conhecimento das prioridades e, por outro lado, conhecendo também as populações, a junta de freguesia tem muito mais capacidade para potenciar a ajuda das populações em encontrar soluções”.
O candidato comunista entende que deve haver um reforço das competências destes órgãos executivos, pois nos últimos oito anos “tudo tem piorado no que diz respeito às descentralizações para as juntas de freguesia”.
“Mesmo em relação à intervenção municipal, se for feita com a intervenção da Junta de Freguesia, ela própria também melhora e em vez de ser feita apenas no gabinete da Junta de uma forma completamente exterior à realidade, se for feita em coordenação com a Junta de Freguesia, constante, permanente, é evidente que a própria intervenção municipal acaba por ter outro tipo de frutos”.
A opinião é partilhada pelo presidente da Junta de Freguesia da Ajuda, à qual pertence o Bairro 2 de Maio, que entende que o reforço das competências das juntas “é essencial” perante um poder local demasiado “centralizador”.
Na opinião de Joaquim Granadeiro, à frente da Junta de Freguesia da Ajuda há mais de 10 anos, foi durante os anos 1990, quando a autarquia de Lisboa foi governada através de uma coligação entre o PS e o PCP, que houve uma maior descentralização de poderes para as freguesias e “as freguesias mais fizeram pelas populações”.