Blogue conjunto do PCP e do PEV Lumiar. Participar é obrigatório! Vê também o sítio www.cdulumiar.no.sapo.pt

.Temas

. cml(388)

. governo(157)

. telheiras(157)

. cdu(146)

. lumiar(133)

. eleições autárquicas(131)

. urbanismo(117)

. pcp(101)

. alta do lumiar(97)

. partidos políticos(96)

. segurança(94)

. orçamento(93)

. carnide(84)

. pev(83)

. trabalho(83)

. desemprego(77)

. saúde(76)

. trânsito(74)

. sindicatos(70)

. economia(68)

. todas as tags

.Pesquisar neste blogue

 

.Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
18
19
23
24
29
30
31

.Artigos recentes

. Gestão incompetente, estr...

. A comunicação social é um...

. Apontamentos insuficiente...

. Notas sobre a sessão de c...

. Cínicos e desprezíveis

. Assembleia da ´República ...

. 26 Março - Manifestação N...

. Festa do AVANTE promove «...

. Ensino Profissional em Po...

. O movimento associativo p...

. Realizou-se a Assembleia ...

. Que política é esta?

. Orçamento do Estado para ...

. 13 Março - Assembleia da ...

. Acção Nacional dia 16 – “...

. 18 Março - Inauguração da...

. CML - Segunda Circular e ...

. 100 anos, 100 acções do P...

. Um grande Comício no Aniv...

. Câmara de Lisboa: Grandes...

. Taxas na Cidade de Lisboa...

. ...

. Lutar: A resposta dos tra...

. Obras na escola pré-fabri...

. CT Lumiar - Almoço comemo...

. PCP contacta trabalhadore...

. 6 Março - Comicio Anivers...

. REÚNE EM ÉVORA O PRÓXIMO ...

. CML - Orçamento participa...

. PCP apresenta na Assemble...

. Requerimento sobre o Bair...

. O TRATADO DO GRANDE CAPIT...

. Injustiça nas leis, (in)j...

. Medidas do Governo são in...

. Desemprego e Pensões a re...

. LINHAS DE ALTA TENSÃO - O...

. HOJE NO COLISEU - A homen...

. PCP: Em defesa da Saúde p...

. 27 Novembro, O Capital Re...

. 4 Dezembro - Homenagem a ...

. 25 Novembro, Debate promo...

. A RESPOSTA NECESSÁRIA E I...

. PCP quer reduzir desigual...

. O salto à Vara

. Aumento do Salário Mínimo...

. Dívidas à Segurança Socia...

. Combate à corrupção em di...

. Associação Iúri Gagárin p...

. Despedimentos e encerrame...

. O Sr. Governador

.Arquivos

. Março 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

.Ligações

Domingo, 30 de Agosto de 2009

Movimento peticionário apoia empregada doméstica

Há alguns dias, este blogue transcreveu, na íntegra, um pequeno artigo noticiado num conhecido semanário 1.

Haverá quem se possa sentir ‘incomodado’ com a ‘leveza’ do conteúdo (partidário), mas quem, por falta de humor, não gostar, também não é obrigado a ‘engasgar-se’ com os 'caroços' contidos neste novo artigo que hoje aqui editamos, e que reza assim:

Se a excelente forma física e a simpatia da apresentadora lhe valem uma legião de admiradores, também a sua faceta mais mimada causou muita indignação a alguns dos seus fãs. É que Carolina Patrocínio, de 22 anos, mandatária da juventude do PS, anunciou numa entrevista ao programa ‘Episódio Especial’, da SIC, que não prescinde dos serviços da sua empregada para tarefas tão simples como comer fruta.

“Odeio os caroços nas frutas. Só como cerejas quando a minha empregada tira os caroços por mim. Não como fruta se tiver de a descascar, nem como uvas com grainhas”, confessou.

 

 

Indignadas com esta faceta da jovem mandatária, várias pessoas aderiram a um grupo criado no site Facebook denominado ‘Libertem a Empregada da Carolina Patrocínio’ !!
É uma das histórias mais engraçadas deste Verão, que envolve a forma como ela come a fruta, e uns brincalhões que querem "libertar da escravidão" a empregada doméstica da apresentadora 2.
Na descrição do grupo pode ler-se: “Obrigada a tirar grainhas às uvas e os caroços às cerejas de sol a sol, esta mulher sem nome fenece sob a desumanizante tortura de servir perversas sobremesas àquela que se ri do seu sofrimento e se alimenta das suas lágrimas”.
O grupo cresce a todas as horas e já conta com mais de 1.000 aderentes. Apesar do movimento ser meramente simbólico e ter como objectivo satirizar a postura da apresentadora, denuncia que ninguém ficou indiferente às suas palavras. Na mesma entrevista, Patrocínio fez outras revelações igualmente surpreendentes: “Sou uma pessoa competitiva. Odeio perder. Prefiro fazer batota a ter de perder”, e ainda: “Gosto de dar nas vistas, de ser notada. Não gosto de passar despercebida”.
A apresentadora preferiu escusar-se a comentar, remetendo-se ao silêncio: “Estou de férias. Agradeço que não me incomodem” 3.
A empregada, que até não se mantém, propriamente, no anonimato, continua a tirar os caroços às cerejas e a descascar a fruta para a apresentadora, mas desconhecia que havia um movimento a favor da sua libertação no site Facebook, que, de um dia para o outro, duplicou o número de membros em relação ao dia anterior, ou seja, 2.000.
A tradição de arranjar a fruta para a apresentadora afinal já vem de longe. A empregada, que é natural de Minas Gerais, trabalha para a família Patrocínio há seis anos e serviu três gerações. Foi a bisavó da apresentadora quem habituou os netos a comer as frutas descascadas e descaroçadas. “Fui para a casa da bisavó das meninas [as cinco irmãs de Carolina] e foi aí que a senhora me pediu para arranjar a fruta dos netos”.
A empregada da família passou depois para a avó de Carolina e agora trabalha na moradia que a mandatária para a juventude da campanha de José Sócrates divide com a irmã, Mariana, no Restelo, em Lisboa. “Agora, estou há um ano a trabalhar com as meninas e faço o mesmo. Ela nem precisa de me pedir para lhe arranjar a fruta. Já se tornou um hábito e eu não me importo nada de o fazer”, garantindo que Carolina não é uma menina mimada: “Nada disso. É um doce de pessoa, sempre muito gentil e respeitadora”. (Talvez porque nunca cospe os caroços, claro…)
Além de arranjar a fruta, a senhora brasileira satisfaz os desejos gastronómicos da família: “Quando me pedem, faço comida mineira. Gostam muito de feijão com arroz” 4. Pudera, não tem caroço! É que assim, como assim, “odeio perder. Prefiro fazer batota a ter de perder”.
Afinal sempre era verdade. O hábito não apenas está no sangue 1 da mandatária da juventude do PS, como na sua família. E na da política, também.
Afinal, o que é preciso é ter bom humor.
 
1. Ver http://cdulumiar.blogs.sapo.pt/530014.html
2. Ver http://fama.sapo.pt/index.php?option=com_content&task=view&id=4674&Itemid=17
3. Ver www.vidas.correiodamanha.pt/noticia.aspx?channelid=83C1118F-0A09-426D-88D0-7A0980DF951A&contentid=1DA71962-682D-417C-9CE6-1B99178564B3
4. Ver www.vidas.correiodamanha.pt/noticia.aspx?channelid=B2EEF6CE-6025-427C-89E6-4B71D15619D8&contentid=2812A64B-AF65-46B7-97BF-14810F351E6E
publicado por Sobreda às 01:03
Link do artigo | Adicionar aos favoritos
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

.Participar

. Participe neste blogue