Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CDU LUMIAR

Blogue conjunto do PCP e do PEV Lumiar. Participar é obrigatório! Vê também o sítio www.cdulumiar.no.sapo.pt

CDU LUMIAR

Blogue conjunto do PCP e do PEV Lumiar. Participar é obrigatório! Vê também o sítio www.cdulumiar.no.sapo.pt

Cear à luz da... caçadeira

Sobreda, 06.06.07

A conversa corria animada entre cervejas e cafés quando os grupos de jovens estudantes se viram, já na madrugada de ontem, de frente para os canos das caçadeiras. Cinco assaltantes de cara tapada invadiram o Lizarran de Telheiras, nas imediações da Alameda Roentgen e, segundo uma das vítimas, “em três minutos” limparam o que havia para roubar.

O bar estava cheio, “a abarrotar”, e, entre 25 a 30 jovens clientes que se divertiam pelas mesas, “ninguém teve logo noção do assalto”. Eles vestiam calças de ganga e “camisolas de cor escura”, mas os capuzes bem apertados “só deixavam ver os olhos”. Um ficou de guarda à porta de vidro de acesso ao hall do Lizarran, enquanto os outros elementos do gang avançaram de armas apontadas às mesas, ainda não era 1h da manhã.

Levaram “um cofre preto do bar” e, sempre “nervosos e com um ar de quem não tinha mais de 18, 20 anos”, recolheram “sobretudo carteiras e telemóveis”, que foram enfiando dentro de um saco de plástico. Um rapaz trabalhava a um canto no seu portátil e, “quando lho tentaram arrancar das mãos”, ainda resistiu. A resposta de um dos assaltantes foi seca: “deu-lhe logo com o cabo da arma na cabeça”. O computador seguiu com o gang que, “em três minutos”, já estava na rua e desapareceu a pé por entre os prédios. O rapaz “escorria sangue pela testa” e foi transportado ao hospital, enquanto a PSP de Telheiras, “nem demorou cinco minutos a chegar”.

Os indivíduos, com idades entre os 15 e 23 anos, actuaram encapuzados e fugiram numa carrinha BMW furtada horas antes na zona de Lisboa.

A actuação das forças da PSP foi mesmo elogiada pelas vítimas. Uma das raparigas assaltadas que ficou “sem carteira, sem os documentos todos e chaves de casa”, quando chegou na madrugada de ontem ao seu apartamento “já os agentes da PSP lá estavam à porta” para garantirem que ninguém a esperava e “tudo corria sem problemas”. E ontem à tarde foi a vez de a Judiciária dar início à investigação, chamando todas as vítimas às instalações na rua Gomes Freire, Lisboa, para prestarem declarações 1.

A polícia, que na altura admitiu poder tratar-se de um novo grupo, afirmou-se preocupada com o armamento. É sabido que a zona de Telheiras tem sido alvo de uma frequente série de assaltos, como em Abril, na noite do dia 3, onde um mesmo gang de cinco indivíduos armados com três caçadeiras ou shotguns, assaltou no espaço de uma hora dois restaurantes, um em Telheiras e outro no Cacém. Por isso várias das lojas na zona já optam por encerrar as portas, tendo o cliente de tocar à campainha 2.

Mas também é conhecido que o MAI pretende fechar a esquadra de Telheiras 3. Por isso a A.R.T. elaborou um Manual de Boas Práticas de Segurança para os residentes e mantém uma linha de desagrado e de protesto ao MAI e ao Comando Metropolitano 4. Quem tem coragem de propôr o encerramento da esquadra de Telheiras? Ou teremos de passar a cear à luz das... caçadeiras?

 

1. Ver www.correiodamanha.pt/noticia.asp?id=245296&idselect=10&idCanal=10&p=200

2. Ver http://cdulumiar.blogs.sapo.pt/42107.html

3. Ver http://cdulumiar.blogs.sapo.pt/46730.html

4. Ver www.artelheiras.pt/pages/index2.php?page=seguranca