Blogue conjunto do PCP e do PEV Lumiar. Participar é obrigatório! Vê também o sítio www.cdulumiar.no.sapo.pt

.Temas

. cml(388)

. governo(157)

. telheiras(157)

. cdu(146)

. lumiar(133)

. eleições autárquicas(131)

. urbanismo(117)

. pcp(101)

. alta do lumiar(97)

. partidos políticos(96)

. segurança(94)

. orçamento(93)

. carnide(84)

. pev(83)

. trabalho(83)

. desemprego(77)

. saúde(76)

. trânsito(74)

. sindicatos(70)

. economia(68)

. todas as tags

.Pesquisar neste blogue

 

.Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
18
19
23
24
29
30
31

.Artigos recentes

. Gestão incompetente, estr...

. A comunicação social é um...

. Apontamentos insuficiente...

. Notas sobre a sessão de c...

. Cínicos e desprezíveis

. Assembleia da ´República ...

. 26 Março - Manifestação N...

. Festa do AVANTE promove «...

. Ensino Profissional em Po...

. O movimento associativo p...

. Realizou-se a Assembleia ...

. Que política é esta?

. Orçamento do Estado para ...

. 13 Março - Assembleia da ...

. Acção Nacional dia 16 – “...

. 18 Março - Inauguração da...

. CML - Segunda Circular e ...

. 100 anos, 100 acções do P...

. Um grande Comício no Aniv...

. Câmara de Lisboa: Grandes...

. Taxas na Cidade de Lisboa...

. ...

. Lutar: A resposta dos tra...

. Obras na escola pré-fabri...

. CT Lumiar - Almoço comemo...

. PCP contacta trabalhadore...

. 6 Março - Comicio Anivers...

. REÚNE EM ÉVORA O PRÓXIMO ...

. CML - Orçamento participa...

. PCP apresenta na Assemble...

. Requerimento sobre o Bair...

. O TRATADO DO GRANDE CAPIT...

. Injustiça nas leis, (in)j...

. Medidas do Governo são in...

. Desemprego e Pensões a re...

. LINHAS DE ALTA TENSÃO - O...

. HOJE NO COLISEU - A homen...

. PCP: Em defesa da Saúde p...

. 27 Novembro, O Capital Re...

. 4 Dezembro - Homenagem a ...

. 25 Novembro, Debate promo...

. A RESPOSTA NECESSÁRIA E I...

. PCP quer reduzir desigual...

. O salto à Vara

. Aumento do Salário Mínimo...

. Dívidas à Segurança Socia...

. Combate à corrupção em di...

. Associação Iúri Gagárin p...

. Despedimentos e encerrame...

. O Sr. Governador

.Arquivos

. Março 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

.Ligações

Sexta-feira, 25 de Setembro de 2009

A CDU avança com toda a confiança

O Campo Pequeno foi ontem à noite um campo, grande, imenso, de força, de confiança, de determinação. Cerca de 7 mil apoiantes da CDU encheram-no a transbordar para aquele que foi o maior comício desta campanha de qualquer força política.

Do balcão, da plateia e das galerias daquele histórico recinto pulsava a certeza que no próximo domingo se confirmará nas urnas o crescimento da CDU verificado nas ruas ao longo destes meses. Como diria mais tarde nessa noite Jerónimo de Sousa, o que começou por parecer uma decisão algo ousada – realizar ali o comício – cumpriu-se plenamente. Tal como no Porto e em Évora, aliás 1.
Depois de um apetitoso intróito musical, os discursos foram iniciados por uma representante das Juventudes, seguindo-se Corregedor da Fonseca, pela Intervenção Democrática e Heloísa Apolónia, do Partido Ecologista “Os Verdes.
 

 

 

Jerónimo de Sousa, candidato da CDU às eleições legislativas, voltou a criticar as opções do Governo socialista para o combate ao défice, apelando à batalha contra o défice uma “vitória efémera”, um “grande feito que já não o é”, sobre o qual se faz agora um “religioso silêncio, acerca de quem vai pagar a factura”.
“Que ninguém se iluda. Este silêncio tem ‘água no bico’. Este silêncio não é sério porque esconde deliberadamente o que de novo preparam, se tiverem força e votos para isso”, disse, perante sete mil apoiantes (número que ele próprio anunciou), que assobiavam e apupavam veementemente a cada vez que se proferia o nome de José Sócrates.
Depois, o secretário-geral do PCP acusou o PS, o PSD e também o CDS de terem “nos seus programas mais sacrifícios para o povo. Uns e outros não dizem ao povo como se combate a pobreza, o desemprego, a injustiça fiscal e propõem que se mantenha intocável o privilégio e benefício dos intocáveis”.
O candidato da CDU aludiu à intervenção de Manuel Alegre num comício do PS, em que o histórico socialista falou de “esquerda possível. Esta é apenas a esquerda que copia a direita e torna inútil o voto do povo. A esquerda que deixa a direita sem saber mais o que fazer, porque tomou as suas principais políticas e propostas”, disse, dizendo que “esta ‘esquerda possível’ é tão só ‘esquerda faz de conta’”.
 

 

No discurso do Campo Pequeno, Jerónimo de Sousa voltou a comparar PS e PSD e a dizer que, entre um e outro, são poucas as diferenças. “O voto no PS é fortalecer a política de direita, é dar força à política que o PSD não desdenharia realizar”.
Fez ainda o mais insistente apelo ao voto da campanha, como seria de esperar quando se vivem as últimas horas de campanha eleitoral. Prometeu que quem votar CDU, encontrará na coligação “a opção mais segura, não apenas em palavras ou em frases feitas, para assegurar uma alternativa verdadeiramente de esquerda. Convirjam connosco na opção eleitoral, votando na força amiga, combativa e solidária”.
Voltou a apelar (mas desta vez de uma forma mais insistente) aos desiludidos do PS e alertou os que “parecem de novo atraídos pelas palavras doces e delicadas do PS”. A esses, pediu que vissem que “ainda os votos não estão contados” e já se assiste a uma «soberba arrogância. É vê-los e ouvi-los, como ontem o PS enfunado pelas sondagens, perder o verniz e voltar a ajustar contas com a luta de quem lutou contra a sua política”.
Jerónimo de Sousa reforçou, assim, o apelo que tem feito ao longo de toda a campanha, que se combata a política de direita e que cada apoiante e cada militante participe activamente no apelo ao voto, até domingo, altura em que pretende ver reforçado o número de votos na CDU e também o número de deputados eleitos para a Assembleia da República 2.
 
1. Ver www.cdu.pt/index.php?option=com_content&task=view&id=827&Itemid=107
2. Ver www.destakes.com/redir/c7590c9a17a31c7a1514471cb431e4c4
Temas: ,
publicado por Sobreda às 12:50
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos

.Participar

. Participe neste blogue