Blogue conjunto do PCP e do PEV Lumiar. Participar é obrigatório! Vê também o sítio www.cdulumiar.no.sapo.pt

.Temas

. cml(388)

. governo(157)

. telheiras(157)

. cdu(146)

. lumiar(133)

. eleições autárquicas(131)

. urbanismo(117)

. pcp(101)

. alta do lumiar(97)

. partidos políticos(96)

. segurança(94)

. orçamento(93)

. carnide(84)

. pev(83)

. trabalho(83)

. desemprego(77)

. saúde(76)

. trânsito(74)

. sindicatos(70)

. economia(68)

. todas as tags

.Pesquisar neste blogue

 

.Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
18
19
23
24
29
30
31

.Artigos recentes

. Gestão incompetente, estr...

. A comunicação social é um...

. Apontamentos insuficiente...

. Notas sobre a sessão de c...

. Cínicos e desprezíveis

. Assembleia da ´República ...

. 26 Março - Manifestação N...

. Festa do AVANTE promove «...

. Ensino Profissional em Po...

. O movimento associativo p...

. Realizou-se a Assembleia ...

. Que política é esta?

. Orçamento do Estado para ...

. 13 Março - Assembleia da ...

. Acção Nacional dia 16 – “...

. 18 Março - Inauguração da...

. CML - Segunda Circular e ...

. 100 anos, 100 acções do P...

. Um grande Comício no Aniv...

. Câmara de Lisboa: Grandes...

. Taxas na Cidade de Lisboa...

. ...

. Lutar: A resposta dos tra...

. Obras na escola pré-fabri...

. CT Lumiar - Almoço comemo...

. PCP contacta trabalhadore...

. 6 Março - Comicio Anivers...

. REÚNE EM ÉVORA O PRÓXIMO ...

. CML - Orçamento participa...

. PCP apresenta na Assemble...

. Requerimento sobre o Bair...

. O TRATADO DO GRANDE CAPIT...

. Injustiça nas leis, (in)j...

. Medidas do Governo são in...

. Desemprego e Pensões a re...

. LINHAS DE ALTA TENSÃO - O...

. HOJE NO COLISEU - A homen...

. PCP: Em defesa da Saúde p...

. 27 Novembro, O Capital Re...

. 4 Dezembro - Homenagem a ...

. 25 Novembro, Debate promo...

. A RESPOSTA NECESSÁRIA E I...

. PCP quer reduzir desigual...

. O salto à Vara

. Aumento do Salário Mínimo...

. Dívidas à Segurança Socia...

. Combate à corrupção em di...

. Associação Iúri Gagárin p...

. Despedimentos e encerrame...

. O Sr. Governador

.Arquivos

. Março 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

.Ligações

Terça-feira, 10 de Julho de 2007

Uma ‘seca’ de piscinas

O encerramento e a degradação do Complexo Desportivo Municipal dos Olivais e das Piscinas Municipais do Areeiro e Campo Grande são mais um exemplo da desastrosa gestão de direita na CML nos últimos seis anos de governação e da incapacidade de responder adequadamente às necessidades lúdicas e desportivas da população de Lisboa.

Os projectos de requalificação destas instalações, que estavam preparados e organizados pelos serviços camarários, anteriormente a 2002, foram desde então ignorados e metidos na gaveta. A ausência de obras de manutenção conduziu por isso à sua contínua degradação, contribuindo para um serviço deficiente para os seus utentes. Estes equipamentos desportivos passaram mesmo há vários meses a estar sob a ameaça de demolição.

Na situação concreta do Complexo Desportivo Municipal dos Olivais, os interesses da população foram gravemente atingidos pelo encerramento da piscina nova de 25 m, aberta ao público em 2000, incluindo valências de aprendizagem para crianças e jovens e hidroginástica, tão apreciada pela população menos jovem, além da utilização livre.

A degradação e o encerramento do referido complexo bem como das piscinas do Areeiro e do Campo Grande têm como claro objectivo a sua privatização, cerceando o acesso da população da cidade a estes equipamentos, restringindo a sua utilização à população com maiores recursos financeiros.

Nos últimos meses têm sido várias as peripécias que se sucedem nas piscinas municipais de Lisboa: inauguradas e encerradas logo de seguida por incapacidade de gestão camarária ou devido a rachas e infiltrações, depois de reabertas ou faltam cacifos ou exige-se um modelo único de cadeado, faltam tapetes de borracha nos balneários e as quedas com acidentes de ‘bate cabeças’ a sucederem-se, até ao já famoso fecho por falta de dinheiro para aquisição de cloro. Só falta a EPAL mandar fechar as torneiras para se aprender um novo estilo: natação a seco. Mais grave foi ainda o caso de outra piscina inicialmente preparada para assistência a deficientes ter sido remodelada para piscina normal e a sua gestão ter sido entregue a privados.

 

Por isso a CDU na CML, com o conhecimento profundo com que tem acompanhado esta realidade, exige que, em nome do interesse público:

- sejam definidos e concretizados programas de valorização destas piscinas, respeitando o seu significado histórico e arquitectónico;

- as mesmas continuem a ser geridas pelo município em função das necessidades de todos os utentes que as procurem;

- se mantenham integradas no património desportivo municipal;

- após a respectiva recuperação sejam devolvidos ao usufruto público.

 

Recorde-se que há seis anos a gestão de direita na CML decidira encerrar os "Jogos de Lisboa", uma organização municipal que diversificava modalidades e democratizava a participação lúdica e desportiva popular, designadamente, de dezenas de milhares de jovens na cidade.

 

Ver www.dorl.pcp.pt/cdulisboa/index.php?option=com_content&task=view&id=374&Itemid=43

Temas:
publicado por Sobreda às 01:45
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos

.Participar

. Participe neste blogue