Blogue conjunto do PCP e do PEV Lumiar. Participar é obrigatório! Vê também o sítio www.cdulumiar.no.sapo.pt

.Temas

. cml(388)

. governo(157)

. telheiras(157)

. cdu(146)

. lumiar(133)

. eleições autárquicas(131)

. urbanismo(117)

. pcp(101)

. alta do lumiar(97)

. partidos políticos(96)

. segurança(94)

. orçamento(93)

. carnide(84)

. pev(83)

. trabalho(83)

. desemprego(77)

. saúde(76)

. trânsito(74)

. sindicatos(70)

. economia(68)

. todas as tags

.Pesquisar neste blogue

 

.Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
18
19
23
24
29
30
31

.Artigos recentes

. Portela expande-se para j...

.Arquivos

. Março 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

.Ligações

Quinta-feira, 8 de Fevereiro de 2007

Portela expande-se para junto da Av. Santos e Castro

Numa 1ª fase o aeroporto de Lisboa vai entrar em obras permanentes até 2010, num projecto de expansão a sul e a poente cujos efeitos os utilizadores vão notar a partir da próxima semana. Como a Portela opera já claramente acima da sua capacidade, tendo em 2006 servido 12 milhões de passageiros, as obras irão permitir aumentar a sua capacidade dos actuais 10 milhões de passageiros/ano para os 16 milhões em 2010.

Desde Novembro de 2006, quando foi anunciado o plano de expansão avaliado em 380 milhões de euros, o aeroporto já sofreu intervenções na plataforma central e caminhos de acesso, com um aumento da capacidade de estacionamento de aeronaves de 37 para 51 posições, nas saídas rápidas de pista, no terminal de bagagens em transferência e na extensão do terminal de bagagens.

O novo terminal de passageiros vai custar cerca de 18 milhões de euros e deverá estar construído num prazo de seis meses. Com sete posições de estacionamento, vai situar-se na zona sul, paralelamente à Segunda Circular, e vai permitir que a Portela não perca tráfego durante o período de operações.

A esta intervenção juntam-se já, a partir de Maio, obras para um novo complexo de carga com capacidade para 100 mil toneladas e espaço de expansão para os dois operadores de ‘handling’ que actuam na Portela. Esta mudança irá permitir aumentar o actual terminal de passageiros, dotando-o de 13 novas pontes telescópicas de acesso aos aviões.

No final, o aeroporto da Portela passará a ter 47 portas de embarque (30 das quais Schengen), mais 21 que actualmente, e 20 mangas de acesso aos aviões (mais 13), aumentando igualmente a capacidade de carga das actuais 80.000 toneladas/ano para 100.000 a 150.000 toneladas/ano.

Fonte: Lusa

E é aqui que os moradores do Lumiar mais irão sentir os reflexos da obra no seu dia a dia. Primeiro, porque, durante esse período, a remoção de terras será feita para este lado da Freguesia, atravessando-a pela nova… Av. Santos e Castro. Segundo, porque após a conclusão da obra o tráfego de acesso às 13 novas pontes poderá também ser efectuado por este lado da Freguesia.

Aquando da análise do “Resumo Não Técnico de Estudo de Impacte Ambiental”, em Julho passado, a CDU apresentou as seguintes preocupações:

Que durante a construção do Novo Complexo de Carga, a protecção devida e necessária da área em construção e respectivos estaleiros, junto à Av. Santos e Castro, seja suavizada no seu impacto visual, amenizando os inconvenientes causados e protegendo-se pessoas, animais e bens;

Que as entradas e saídas de veículos pesados e demais maquinaria necessária ao desenvolvimento da infra-estrutura, se faça obviando, dentro do possível, os diversos problemas de tráfego, dado que este movimento se fará pela Av. Santos e Castro e acarretará, necessariamente, problemas acrescidos para aquela zona;

Que sejam amenizados os impactos causados pelos trabalhos de construção, quer em termos sonoros, quer em qualidade do ar, por levantamento de poeiras e/ou arrastamento de lamas por rodados de veículos, com o escrupuloso respeito pelas horas de descanso dos moradores, principalmente, os do Alto do Lumiar;

Que o armazenamento de terras contaminados com os óleos do subsolo e a remoção de entulhos provenientes da demolição de edifícios, cuja estrutura contenha amianto, seja efectuado em condições de inteira segurança, dentro do perímetro das instalações da obra, até à sua evacuação de forma absolutamente segura, aquando da passagem pela freguesia do Lumiar;

Que aquando da construção do novo depósito de combustível seja protegida toda a área adjacente (incluindo o subsolo) junto ao novo terminal de carga, tendo em consideração que o Novo Complexo de Carga será confinante com a Av. Santos e Castro;

Que sejam acautelados os interesses dos moradores nas proximidades, quer pelo expectável aumento de tráfego naquela zona, quer minimizando os efeitos da poluição do ar e sonora, por meio da instalação de barreiras sonoras em toda a extensão da cerca que divide os terrenos do aeroporto da Av. Santos e Castro, bem como proceda à arborização da mesma linha por forma a esbater os esperados efeitos do aumento da poluição.

Portela por quanto tempo mais? Numa 2ª fase, depois de as obras ficarem prontas a Portela poderá (ou não) ter de começar a preparar as suas malas com o destino turístico de “ir para fora cá dentro”…

publicado por Sobreda às 03:21
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos

.Participar

. Participe neste blogue