Blogue conjunto do PCP e do PEV Lumiar. Participar é obrigatório! Vê também o sítio www.cdulumiar.no.sapo.pt

.Temas

. cml(388)

. governo(157)

. telheiras(157)

. cdu(146)

. lumiar(133)

. eleições autárquicas(131)

. urbanismo(117)

. pcp(101)

. alta do lumiar(97)

. partidos políticos(96)

. segurança(94)

. orçamento(93)

. carnide(84)

. pev(83)

. trabalho(83)

. desemprego(77)

. saúde(76)

. trânsito(74)

. sindicatos(70)

. economia(68)

. todas as tags

.Pesquisar neste blogue

 

.Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
18
19
23
24
29
30
31

.Artigos recentes

. Reservatórios para preven...

. Ruptura da EPAL na Carric...

.Arquivos

. Março 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

.Ligações

Quinta-feira, 6 de Março de 2008

Reservatórios para prevenir cheias

A CML está a negociar uma parceria com a EPAL para suportar os custos da intervenção na rede de saneamento, que é a mais antiga do país. Esse saneamento deverá passar pela construção de quatro grandes reservatórios e um túnel entre a Almirante Reis e Santa Apolónia, soluções que poderão ajudar a prevenir cheias em Lisboa.
As intervenções, com um custo estimado em 140 milhões de euros, foram ontem apresentadas pela equipa que está a elaborar o Plano de Drenagem de Lisboa e que serão analisadas pela autarquia. Uma das obras propostas no plano é a construção de um túnel de um quilómetro, com profundidade de 65 metros, entre o Martim Moniz e Santa Apolónia. Esta é uma solução de ‘transvase’ proposta devido à impossibilidade de se fazer um reservatório naquela zona.
O plano propõe também a construção de quatro grandes reservatórios “para atenuação dos caudais máximos”, construção ou reconstrução de colectores com falta de capacidade de escoamento, aumento da capacidade elevatória da zona ribeirinha, entre outras medidas.
Na bacia de Alcântara é proposta a construção de um reservatório na zona de Benfica - Campolide, e de um outro no ramal das Avenidas Novas. Nesta zona é também apontada a construção de quatro comportas, junto ao centro comercial Fonte Nova, junto ao largo General Sousa Brandão, junto à rua Inácio de Sousa e em São Domingos de Benfica.
A construção de reservatórios no Intendente, no Vale de Chelas e na zona da Avenida de Berlim e Infante D. Henrique, são outras das intervenções propostas 1. Nada se prevê porém para inviabilizar a repetição de situações de cheias como as que recentemente ocorreram no centro do Lumiar 2.
 
1. Ver http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1321720&idCanal=59
2. Ver http://viveraltadelisboa.blogspot.com/2008/02/cheias-na-alta-de-lisboa-20.html
publicado por Sobreda às 00:12
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
Sábado, 16 de Fevereiro de 2008

Ruptura da EPAL na Carriche

Uma ruptura numa conduta de água, ocorrida ontem cerca das 11h na Calçada de Carriche, obrigou à interrupção do abastecimento ao Bairro da Quinta das Lavadeiras (na Ameixoeira), disse fonte da EPAL.
De acordo com a PSP, trata-se de uma ruptura de grandes dimensões e apesar de não ter havido necessidade de interromper a circulação automóvel, o trânsito encontra-se congestionado.
A fonte da EPAL afirmou que a ruptura, numa conduta com 300 milímetros de diâmetro, foi provocada por um empreiteiro ao serviço da CML, que se encontrava a fazer uma obra no local.
O fornecimento de água foi suspenso pelas 12h20 para se iniciarem os trabalhos, que numa primeira fase passam pela escavação, uma vez que a conduta está enterrada. Só depois destes trabalhos estarem concluídos é que a EPAL poderá avançar uma previsão para restabelecer o abastecimento de água.
 
Ver http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1319730&idCanal=59
publicado por Sobreda às 00:30
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos

.Participar

. Participe neste blogue