Blogue conjunto do PCP e do PEV Lumiar. Participar é obrigatório! Vê também o sítio www.cdulumiar.no.sapo.pt

.Temas

. cml(388)

. governo(157)

. telheiras(157)

. cdu(146)

. lumiar(133)

. eleições autárquicas(131)

. urbanismo(117)

. pcp(101)

. alta do lumiar(97)

. partidos políticos(96)

. segurança(94)

. orçamento(93)

. carnide(84)

. pev(83)

. trabalho(83)

. desemprego(77)

. saúde(76)

. trânsito(74)

. sindicatos(70)

. economia(68)

. todas as tags

.Pesquisar neste blogue

 

.Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
18
19
23
24
29
30
31

.Artigos recentes

. Olhar Carnide em Setembro

. Salas mortuárias da Charn...

. Templo hindu

. Duas Portas para o Céu

.Arquivos

. Março 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

.Ligações

Segunda-feira, 8 de Setembro de 2008

Olhar Carnide em Setembro

 

De 11 a 28 de Setembro a Junta de Freguesia promove mais uma edição do programa ‘Olhar Carnide’, um vasto programa cultural que conta com a participação do movimento associativo local.
Este ano a festa continuará a ter o seu ponto alto no último domingo do mês com a Procissão em Honra de Nossa Senhora da Luz, que mais uma vez irá trazer milhares de populares e irá percorrer as ruas do Centro Histórico. Nessa mesma manhã terá lugar um passeio de bicicleta por algumas ruas de Carnide. Uma oportunidade diferente para conhecer Carnide. Essa pode ser uma manhã de domingo diferente, juntando os amigos e familiares e participando nesta iniciativa.
Mas se não sabe andar de bicicleta pode participar no dia 20 de Setembro ao final do dia em mais uma iniciativa. Desta vez é uma caminhada por Carnide, um passeio a pé acessível a quase todos. O encontro é nos bairros às 17h30 e depois pelas 18h todos juntos seguem por Carnide fora.
Pelo meio haverá muita música, teatro, exposições, animações de rua entre tantas outras actividades.
O programa ‘Olhar Carnide’ está aí para que todos possam saborear e conhecer um pouco mais este lugar único e mágico que dá pelo nome de Carnide.
 
Consulte o programa integral em www.jf-carnide.pt/cr_agenda_detalhe.php?aID=661
publicado por Sobreda às 01:34
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 4 de Agosto de 2008

Salas mortuárias da Charneca

A actual sala mortuária da Charneca, que funciona dentro da Igreja de S. Bartolomeu, não chega para as encomendas, e é frequente quem ali vai a um velório ter de ficar cá fora, quer chova ou faça sol. Só esta freguesia conta com cerca de 13 mil habitantes, mas o equipamento serve também a vizinha freguesia de Camarate, que já pertence ao concelho de Loures.
Para obviar a esta situação, foram previstas novas instalações a serem erguidas num cemitério desactivado ao lado da igreja. Porém, a construção de duas novas salas mortuárias na Charneca do Lumiar está agora a agitar as relações entre o pároco local e a CML, onde na reunião de 4ª fª passada, a autarquia acabou por retirar da discussão uma proposta para entregar à paróquia local terrenos destinados àquele fim, alegando que a igreja “insiste em fazer um equipamento funerário só para o culto católico”.
O padre assegura que está disponível para receber pessoas de outros credos, pois “não se trata de distinguir entre gente cristã e gente que o não seja”, insistindo que no protocolo de cedência dos terrenos camarários à Igreja de S. Bartolomeu da Charneca fique mencionado que se trata de um “espaço de culto católico”, embora “recebendo todos os defuntos, sem distinção de confissões religiosas”.
Argumenta também que, para o patriarcado, “nas capelas mortuárias das paróquias de Lisboa poderão também ser admitidos corpos de defuntos de outra confissão religiosa, contanto que (...) o local seja verdadeiramente uma capela, ou seja, um local de culto católico, com os símbolos religiosos que lhe são próprios. Esses símbolos não podem em caso algum ser removidos”.
Previa-se que os custos da empreitada fossem partilhados entre a Junta, que pagaria os materiais de construção, e a Igreja, que custearia a mão-de-obra. Mas, “sem a garantia de poder dizer que se trata de um espaço de culto católico não me justifico perante a comunidade e não tenho coragem de apelar à generosidade dos fiéis para contribuírem para a construção”, escreve o padre.
Já para a presidente da Junta de Freguesia da Charneca, “o padre tem-se mostrado irredutível”. Perante o impasse, a autarca alega que “as novas instalações fazem falta à população, que neste momento só tem uma sala exígua para esse fim, claramente insuficiente”, colocando a hipótese de ser a própria Junta a ter de “promover um peditório”.
 
Ver http://jornal.publico.clix.pt/default.asp?url=%2Fmain%2Easp%3Fdt%3D20080802%26page%3D19%26c%3DA
Domingo, 10 de Fevereiro de 2008

Templo hindu

O local de culto para a população hindu que vive em Lisboa ocupa onze hectares da Alameda Mahatma Gandhi 1, ao Paço do Lumiar, entre o Hospital da Força Aérea e a Quinta de Nossa Senhora da Paz, e, quando ficar concluído, será o maior templo da Europa. Este é, no entanto, um objectivo que ainda não tem uma data, uma vez que a conclusão do complexo religioso depende sobretudo dos fundos angariados entre esta comunidade.
O templo Radha-Krishna, uma obra em permanente construção desde finais de 1989, é uma obra do arquitecto português Augusto da Silva, inspirada no estilo e na tradição arquitectónica indiana dos templos hindus. A parte reservada ao culto religioso, bem como o salão de festas e a cozinha, foram inaugurados em Novembro 1998, mas desde essa data o complexo foi crescendo cada vez mais.
Hoje, além da biblioteca, das salas de jogos ou dos espaços destinados à formação profissional, o complexo conta ainda com uma creche, um centro de idosos ou um restaurante vegetariano. Restam ainda outras ambições como criar um posto médico e um pavilhão desportivo.
A Comunidade Hindu de Portugal conta com cerca de 15 mil membros e é reconhecida como uma Instituição Particular de Solidariedade Social. Mais de 50% desta comunidade vive sobretudo na Área Metropolitana de Lisboa e é principalmente oriunda do Estado indiano de Gujarat 2.
 
1. Ver www.comunidadehindu.org
2. Ver http://lisboakamo.blogspot.com/2007/10/outros-credos-salpicam-lisboa.html
publicado por Sobreda às 01:23
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 31 de Maio de 2007

Duas Portas para o Céu

A paróquia de Nossa Senhora da Porta do Céu foi criada em Abril de 2004 e recentemente recebeu obras de beneficiação. Abrange as zonas de Telheiras, Alto da Faia, Parque dos Príncipes, e uma população que ronda as 20.000 pessoas que, até à sua criação, pertenciam à paróquia de S. João Baptista do Lumiar 1.

Um pouco de história. A igreja conventual foi fundada na primeira metade do século XVII por um príncipe cristão do Ceilão, D. João de Cândia que, destronado por um familiar dos seus domínios pediu protecção ao rei de Portugal - então Filipe I -, que o acolheu em Lisboa, dando-lhe uma espécie de dote, com o qual construiu o convento e a igreja anexa. O convento destinava-se a receber religiosos idosos para aí descansarem ou passarem os últimos dias, a fim de serem acolhidos por Nossa Senhora da Porta do Céu.

Decorrido mais de um século sobre a morte do fundador, o edifício ruiu com o terramoto de 1755. Sendo escrivão da irmandade da igreja, Sebastião José de Carvalho e Melo, futuro Marquês de Pombal, reconstruiu o templo, de acordo com a traça própria da sua época. No século das lutas liberais, Saldanha expulsa os frades em 1833, e aí instala tropas que delapidaram os bens do convento. Nessa mesma data é extinto, sendo em 1910 a igreja encerrada e transformada em oficina de serralharia. A sua restituição ao culto surge várias décadas mais tarde, a cargo dos Franciscanos da Luz e por padres marianos 2.

Embora se reconheça que em Telheiras também “há problemas complexos de pobreza, às vezes escondida, outras vezes ligados a situações de miséria” 3, o grande objectivo do Patriarcado é o da construção de uma segunda igreja no terreno devoluto em frente à escola do ensino básico, entre as Ruas José Escada e Hermano Neves. Um espaço que a A.R.T. há muito vem reivindicando para horta pedagógica de apoio às actividades escolares. Será que tanta fome vai dar em fartura? Porquê tanta ‘fome terrena’ onde outros têm carências? Porquê duas igrejas a cerca de 200 metros uma da outra? Será porque com duas ‘Portas’ se chega melhor ao céu?

1. Ver http://jn.sapo.pt/2004/11/16/grande_lisboa/fieis_telheiras_ainda_igreja.html e http://olhares.aeiou.pt/telheiras___igreja_n_s_da_porta_do_ceu/foto1225178.html

2. Ver www.opusdei.pt/art.php?w=28&p=10858

3. Ver www.agencia.ecclesia.pt/dioceses/noticia.asp?noticiaid=22673

publicado por Sobreda às 01:32
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos

.Participar

. Participe neste blogue