Blogue conjunto do PCP e do PEV Lumiar. Participar é obrigatório! Vê também o sítio www.cdulumiar.no.sapo.pt

.Temas

. cml(388)

. governo(157)

. telheiras(157)

. cdu(146)

. lumiar(133)

. eleições autárquicas(131)

. urbanismo(117)

. pcp(101)

. alta do lumiar(97)

. partidos políticos(96)

. segurança(94)

. orçamento(93)

. carnide(84)

. pev(83)

. trabalho(83)

. desemprego(77)

. saúde(76)

. trânsito(74)

. sindicatos(70)

. economia(68)

. todas as tags

.Pesquisar neste blogue

 

.Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
18
19
23
24
29
30
31

.Artigos recentes

. CDU Lumiar está de parabé...

. Vou ali, já volto...

. A influência da CDU no am...

. Os donos das notícias

. Eu blogo, tu blogas…

.Arquivos

. Março 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

.Ligações

Sexta-feira, 31 de Julho de 2009

CDU Lumiar está de parabéns !

 

Este blogue está de parabéns porque atingiu hoje as mais de 100 mil vistas.

Por isso aqui deixamos o nosso agradecimento aos leitores, camaradas, companheiros e amigos em geral que nos visitam regularmente.

Temas: ,
publicado por Sobreda às 20:08
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 15 de Agosto de 2007

Vou ali, já volto...

 

Quem disse que os artigos dos blogues são como as cerejas ? Ou será que caiu em desuso estender a perna no areal ? Por vezes argumenta-se que se faz a 'ponte', ou se 'vai a banhos', outras dormir a sesta à sombra do 'coqueiro'.

E porque não? Esperem sentados, que 'vou ali e já venho' ?

 

Temas:
publicado por Sobreda às 01:24
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
Domingo, 20 de Maio de 2007

A influência da CDU no ambiente da Net não pára de aumentar

A influência da CDU no ambiente da Net não pára de aumentar.

 

A criação do Blog CDU Lumiar no verão de 2006 correspondeu inicialmente à necessidade de divulgar a actividade intensa dos eleitos CDU na Assembleia de Freguesia do Lumiar.  Este objectivo foi alargado à intervenção política na Freguesia dando conta das principais actividades e dos factos sociais de relevo que de outro modo não poderiam ser partilhados pelos cidadãos e vizinhos dos diversos bairros da nossa autarquia. Também os acontecimentos da cidade e as vicicitudes da Assembleia Municipal e da Camâra passaram a estar na nossa agenda e na atenção do nosso reporter principal.

Hoje sabemos que as visitas ao Bolg se aproximam das 2000 por mês, disse duas mil depois de um início algo  modesto. É a partir de Janeiro que o crescimento é exponencial, como se demonstra pelo gráfico abaixo

Com esta actividade estamos a romper com o cerco à CDU, estamos a dar combate à comunicação social servente dos interesses instalados do grande capital. Estamos a romper com a censura mesmo que escondida do governo PS e dos lacaios na televisão na rádio e nos jornais.

 

 

Temas: ,
publicado por cdulumiar às 21:41
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 13 de Abril de 2007

Os donos das notícias

A permanente tentativa de manipulação e controlo exercida pelo Governo sobre os órgãos de comunicação social e sobre os jornalistas leva-nos a interrogar sobre ‘quem faz as notícias’.

Chefes de redacção, directores de programação, editores de política e outros, reconheceram ter sido contactados pelo gabinete do Primeiro Ministro, e até pelo próprio, no sentido de impedir que fossem tornadas públicas notícias sobre o seu percurso escolar. Reconheceram, ainda, que tal procedimento é regular e habitual não apenas por parte deste Governo, como também de governos anteriores. Mas, em vez da indignação e da denúncia, cada um dos envolvidos optou por reiterar que não se tratou de qualquer tipo de pressão ou condicionamento da liberdade (e da obrigação) de informar o público.

A ofensiva desenvolvida pelo actual Governo tem sido facilitada, em larga medida, pelo posicionamento da comunicação social dominante que, registe-se, está hoje concentrada nas mãos de quatro grandes grupos económicos - Impresa, Cofina, Media Capital, Impala - isto para além do próprio Estado (Lusa, RDP e RTP) e da Igreja (Grupo Renascença e uma parte significativa da imprensa regional). Os benefícios que o grande capital tem retirado desta política estão, por sua vez, reflectidos na forma como a comunicação social (propriedade sua) se posiciona em relação às medidas do Governo.

A necessidade de controlo dos media por parte do Governo não se fica (nem descansa) nas relações de propriedade e promiscuidade entre poder político, poder económico e órgãos de comunicação social, estende-se também à definição diária do conteúdo dos telejornais, dos noticiários das rádios ou das notícias de jornais. Intromete-se na escolha das chefias das redacções, de comentadores e analistas políticos (cada vez em maior número). Procura determinar o assunto, a agenda do dia, o facto político. Prepara e aprova legislação, nomeadamente um novo Estatuto do Jornalista, cujo objectivo é consolidar estes mecanismos de manipulação informativa.

Os telefonemas que o sr. Primeiro Ministro fez nestes dias não foram um impulso ou um gesto pouco reflectido, são uma prática que ilustra o facto de que a censura do nosso tempo não está assim tão distante do lápis azul.

Sobra a informação que circula na Internet e nos blogues. Aqui não se claudica perante o lápis azul.

publicado por cdulumiar às 11:41
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
Domingo, 8 de Abril de 2007

Eu blogo, tu blogas…

Apesar de ser um fenómeno relativamente recente, em poucos anos os blogues conheceram uma difusão extremamente célere na Rede, impondo-se como um novo modelo de comunicação que põe diariamente em contacto e em confronto pessoas e ideias, transformando a Internet numa imensa infra-estrutura de discussão, e criando uma comunidade cuja única regra é a relação. A revolução que os blogues estão a operar, em tempo real, no nosso quotidiano, desafiam a nossa visão do papel das novas tecnologias na sociedade, num futuro não muito distante 1.

O primeiro blogue nasceu há dez anos e o fenómeno tem vindo a acompanhar a evolução da Internet, numa espécie de universo paralelo. Em Portugal a blogosfera nunca foi tão vibrante, conseguindo até, nalguns casos, influenciar a própria agenda noticiosa. Foi em Abril de 1997 que terá surgido o conceito blogue. Passaram 10 anos e ainda subsiste a dúvida sobre o verdadeiro inventor. Esta é a realidade do fenómeno, são tantos os curiosos, muitos desistem, mas os resistentes são entusiastas, alimentando a internet com um fenómeno paralelo: a blogosfera.

Tudo terá surgido com um artigo publicado no site Scripting News, a 1 de Abril de 1997. Dave Winer afirma-se como o primeiro blogger, mas não existe consenso sobre esta matéria. Isto porque a expressão weblog só surgiu em Dezembro do mesmo ano, enquanto que a designação final - blogue - foi inventada por Peter Merholz 2.

Segundo os dados compilados no relatório State of the Live Web, entre Março de 2005 e Março de 2007, o número de blogues passou de oito milhões para 72 milhões. Enquanto há dois anos, todos os dias eram criados 25 mil novos blogues diariamente, até ao final de Março foram criados 72 milhões de blogues em todo o mundo. Em 2007, são criados 120 mil novos, três a cada dois segundos, e a moda dos diários pessoais on-line, que ganhou força há cerca de cinco anos, espalhou-se rapidamente por todo o mundo. Os bloguistas japoneses são hoje os mais prolíficos, logo seguidos dos ingleses e chineses 3.



Surge, então, a discussão sobre uma espécie de ameaça dos bloggers aos próprios jornalistas. Será que vão poder concorrer com os jornais quando conseguirem juntar notícias e opinião? Neste momento só conseguem ter opinião, embora haja notícias que nasceram na blogosfera. Pelo menos em Portugal, ainda ninguém paga a um blogger para escrever. O panorama nacional pode não ser esse, mas aqui ao lado, em Espanha, esse patamar já foi alcançado, com bloggers profissionais agregados no site Weblogs SL.

Há até quem já suplique “Queremos que bloguees con nosotros” 4.

Nós por cá blogamos. E vós, também blogais?


1. Geração blogue, Ed Presença, 2007

2. “Blogar ou não blogar, eis a questão” por Filipe Caetano citando Pedro Rolo Duarte, PDiário 2007-04-03, no URL www.portugaldiario.iol.pt/noticia.php?id=793756&div_id=291

3. Ver http://dn.sapo.pt/2007/04/06/opiniao/ja_existem_milhoes_blogues_mundo.html

4. Ver www.weblogssl.com/2007/02/20-queremos-que-bloguees-con-nosotros

publicado por Sobreda às 00:29
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos

.Participar

. Participe neste blogue